Abrir menu principal



Principauté de Sedan
Principado de Sedan
LuikVlag.svg
1549 – 1642 Royal Standard of the King of France.svg
Localização de Sedan
Continente Europa
Capital Sedan
Língua oficial francês
Governo Monarquia
História
 • 1549 Elevação do senhorio a principado
 • 1642 Integração no Reino de França
Membro de: Sacro Império Romano-Germânico

O Principado de Sedan (em francês: Principauté de Sedan) foi um estado independente Protestante, no seio do Sacro Império Romano-Germânico, centrado no Castelo de Sedan, fortificação localizada nas Ardenas.

O seu soberano era o Príncipe de Sedan (em francês: Prince de Sedan), sendo governado primeiro pela Casa de Mark e, mais tarde, pela Casa de La Tour de Auvérnia.

Os Príncipes de Sedan impuseram e adquiriram reconhecimento da sua soberania gradualmente ao longo do século XVI, adotando o título principesco, emitindo moeda, legislando e celebrando tratados significativos.

Em 1641, durante a Guerra dos trinta anos, o príncipe foi submetido pela França e o seu principado foi ocupado no ano seguinte. Em 1651 o que restava do principado foi integrado na Coroa Francesa e o príncipe compensado com outras terras no interior do reino de França.

GeografiaEditar

HistóriaEditar

 
O Castelo de Sedan, sede dos Senhores e, mais tarde, Príncipes de Sedan
 
O interior das fortificações do Castelo de Sedan.

A história de Sedan inicia-se em 1424, quando Eberhard II de Mark (1364–1440), filho de Eberhard I de Mark e neto de Engelbert II de Mark, Conde de Mark, iniciou a construção do Castelo de Sedan na vizinhança da abadia Beneditina de Mouzon.

Erard II de Mark foi o primeiro a intitular-se Senhor de Sedan (em francês: seigneur de Sedan). Nos anos seguintes, a cidade de Sedan cresceu numa área entre o Castelo de Sedan e o rio Mosa.

Com a Reforma Protestante, Henrique Roberto de Mark e a sua mulher Francisca de Bourbon-Vendôme tinham aderido ao movimento Huguenote. Em 1560, declararam a independência de Sedan do Reino de França. Com o chamado Massacre de Wassy de 1562[1], Sedan tornou-se um dos principais refúgios para os Protestantes de lingua francesa. A Academia de Sedan[2], tornou-se um importante centro cultural Huguenote.

Com a morte sem descendência, de Guilherme Roberto de Mark, em 1588, o principado foi herdado pela sua irmã, Carlota de Mark. Em 1591, ela casou com Henrique de La Tour de Auvérnia, Visconde de Turenne, que, a partir de então, assumiu os títulos da mulher, tornando-se Príncipe de Sedan e Duque Soberano de Bulhão. Carlota morreu em 1594 sem descendência. O marido sucedeu-lhe e, depois deste, os filhos do seu segundo casamento acabaram por herdar o património, pelo que o principado passou da Casa de Mark para a Casa de La Tour de Auvérnia.

Henrique de La Tour de Auvérnia foi acusado de participar na conspiração de 1602 para assassinar o rei Henrique IV de França chefiada por Charles de Gontaut, duque de Biron, bem como nas intrigas de 1604 que envolveram a antiga amante do rei Henrique IV, Henriqueta de Entragues. Em 1604, Henrique IV declarou as terras de Henrique de La Tour de Auvérnia sob custódia da Coroa de França e enviou uma expedição a Sedan em 1606.

 
Henrique de La Tour de Auvérnia, Duque de Bulhão, Príncipe de Sedan 1591–1623, sepultado na igreja Protestante de Sedan.

Henrique de La Tour de Auvérnia também participou, em 1613, numa revolta da nobreza contra o rei. O seu filho, Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia, partilhou a antipatia pelo poder real, participando, em 1630, numa revolta chefiada por Gastão, Duque de Orleães.

Por fim, Sedan perde a sua independência durante a Guerra dos Trinta Anos. Apesar duma vitória sobre as forças reais francesas na Batalha de La Marfée, ocorrida em 6 de julho de 1641, rapidamente ficou claro que Sedan não podia continuar a resistir às forças de Luís XIII de França. Em 1642, Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia participou numa conspiração falhada dirigida por Henri Coiffier de Ruzé, Marquês de Cinq-Mars; na sequência da execução do Marquês de Cinq-Mars, Frederico Maurício estabeleceu um acordo com Luís XIII, que concordou em poupar–lhe a vida dando-lhe um posto no exército francês na Itália em troca da soberania sobre o principado de Sedan. Sedan foi anexada à coroa de França em 1642. O irmão mais novo de Frederico Maurício, Henrique de La Tour de Auvérnia, Visconde de Turenne viria a adquirir fama como um dos grandes generais de França.

Em 1709, a pedido do Chanceler de França Henri François d'Aguesseau, o Parlamento de Paris aprovou um decreto reafirmando a soberania da Coroa de França sobre Sedan.

Lista de GovernantesEditar

 
Roberto III de Mark, Senhor de Sedan 1536–37.
 
Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia, o ultimo Príncipe de Sedan, 1623–42.

Senhores de Sedan, 1424–1560Editar

De a Senhor de Sedan Outros títulos detidos
1424 1440 Eberhard II de Mark Senhor de Arenberg
1440 João II de Mark Senhor de Arenberg
1487 Roberto I de Marck Castelão de Bulhão
1487 1536 Roberto II de la Marck Duque de Bulhão
1536 1537 Roberto III de Marck Duque de Bulhão
1537 1556 Robert IV de la Marck Duque de Bulhão, Conde de Braine & Maulevrier
1556 1560 Henrique Roberto de Marck Duque de Bulhão

Príncipes de Sedan, 1560–1642Editar

De a Príncipe de Sedan Outros títulos detidos
1560 1574 Henrique Roberto de Mark Duque de Bulhão
1574 1588 Guilherme Roberto de Mark Duque de Bulhão, Marquês de Cotron
1588 1591[3] Carlota de Mark Duquesa de Bulhão
1591 1623 Henrique de La Tour de Auvérnia Duque de Bulhão, Conde de Montfort, Conde de Nègrepelisse, Visconde de Turenne, Visconde de Castillon, Visconde de Lanquais
1623[4] 1642 Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia Duque de Bulhão

Governadores após a integração na FrançaEditar

  • 1642-1662 : Abraham de Fabert d'Esternay
  • 1662-1692 : Georges de Guiscard, conde de la Bourlie
  • 1692-1720 : Louis Guiscard, filho do precedente
  • 1720-1725 : Jacques Eléonor Rouxel de Grancey
  • 1725-1739 : François de Franquetot de Coigny
  • 1739-1764 : François d'Harcourt, bisneto materno do marechal de Fabert
  • 1764 : Jean Pierre d'Harcourt
  • xxxx : Guy-André-Pierre de Montmorency-Laval

Personalidades sepultadas na igreja protestanteEditar

 
A igreja Protestante em Sedan, que mais tarde veio a ser Católica e re-dedicada a Carlos Borromeo.

Os príncipes protestantes de Sedan eram sepultados na igreja protestante em Sedan. Entre as individualidades ali sepultadas, incluiem-se:

  • Henrique de La Tour de Auvérnia, Duque de Bulhão (1623)
  • Luís Hanau (1627) filho da condessa Catarina Belgica de Nassau;
  • Juliana Catarina de La Tour de Auvérnia (1637);
  • Isabel de Nassau (1642);
  • João Filipe Frederico do Palatinado (1650), filho de Frederico V, Eleitor Palatino
  • Henrique de Roye de La Rochefoucauld (1656), vidame de Laon, filho de Juliana Catarina de La Tour de Auvérnia;
  • Guy de Roye de La Rochefoucauld (1684), vidame de Laon, filho mais novo de Juliana Catarina de La Tour de Auvérnia.

NotasEditar

  1. O Massacre de Wassy foi o nome dado ao extremínio de cidadãos Huguenotes numa ação armada pelas tropas de Francisco, Duque de Guise, em Wassy, França, no dia 1 de março de 1562, considerado o primeiro grande evento das Guerras religiosas na França.
  2. em francês: Académie de Sedan, foi uma academia Huguenote baseada em Sedan, fundada em 1579 e suprimida em 1681. Era um dos principais centros para a formação de pastores huguenotes em Franla durante mais de 100 anos. A Academia de Sedan inspirara-sena Academia de Genebra (hoje a Universidade de Genebra)
  3. Henrique de La Tour de Auvérnia torna-se Príncipe de Sedan e Duque de Bulhão pelo seu casamento com Carlota de Mark em 1591. Carlota permanece como Princesa de Sedan e Duquesa de Bulhão até à sua morte em 1594.
  4. Frederico Maurício de La Tour de Auvérnia era ainda menor quando o seu pai morre, pelo que a sua mãe, Isabel de Nassau, foi regente de 1623 a 1626.

BibliografiaEditar