Protótipo de Le Mans

Protótipo de Le Mans (em inglês Le Mans Prototype), comumente abreviado como LMP, é um veículo de corrida esporte-protótipo que é utilizado nas 24 Horas de Le Mans, no mundial de endurance da FIA (WEC) e na IMSA SportsCar Champioship, tendo sido usado anteriormente na American Le Mans Series, Le Mans Series e Copa Intercontinental Le Mans.

Audi R10 TDI LMP1 nas 12 Horas de Sebring de 2008.

Criado pelo Automobile Club de l'Ouest (ACO), os LMP são considerados os automóveis mais rápidos usados em corridas com carros esportivos. Custos de tecnologia desembolsados por montadoras os tornam comparáveis aos monopostos, incluindo a Fórmula 1.

Embora mais comumente conhecido como LMP, esses tipos de carros usaram vários nomes, dependendo da série em que concorrem. Campeonatos da FIA referiram essa categoria como Sports Racers (SR) ou Sports Racing Prototypes (SRP). O campeonato norte-americano IMSA GT Championship denomina-os como World Sports Cars (WSC), enquanto os de curta duração Estados Unidos como a Road Racing Championship usam a abreviação Can-Am (CA).

Desde 2004, todas as séries passaram a referir-se para esses carros como Le Mans Prototype (LMP).

Regulamento técnicoEditar

Em referência ao regulamento a partir de 2008, as subcategorias de LMP são as listados abaixo:[1]

LMP1Editar

 
Audi R18 TDI diesel LMP1.

Anteriormente correspondente a categoria LMP no seu primórdio, que foi dividida nas categorias LMP900 e LMP675 e reunificada [2], destina-se especialmente para fabricantes e montadoras de veículos: peso mínimo de 900 kg (lb 1980). Motores aspirados limitados a 6000 cc (366,1 CI). Turbocompressores e compressores permitido para motores a gasolina com uma cilindrada máxima de 4.000 cc (244,1 CI) e para motores diesel com máximo de 5.500 cc (336 IC). Sem limites para o número de cilindros para qualquer tipo de motor. Motores a partir de carros de produção (em conformidade com os regulamentos da LM GT1 e pelo menos 1000 unidades por ano), permite até 7000 cc (427,2 CI). Tamanho do reservatório de combustível de 90 litros (23,8 galões) de gasolina e 81 litros (21,4 galões) para motores diesel. Tamanho da roda (diâmetro máximo) de 28,5 cm e largura máxima de 16 polegadas.

A partir do regulamento de 2012, os LMP1 se tornaram habilitados a utilizar tecnologia híbrida.[3]

 
Toyota TS050 Hybrid híbrido LMP1.

LMP2Editar

 
LMP2 com 2 assentos.

Destina-se a equipas privadas: peso mínimo de 900 kg (1980 lb). Os motores naturalmente aspirados limitam-se a 5000 cc com um máximo de oito cilindros, enquanto os motores turbo terão uma cilindrada máxima de 3200 cc e 6 cilindros apenas. Tamanho do reservatório de combustível de 75 litros para todos os tipos de motores. Tamanho da roda (diâmetro máximo) de 28 polegadas e largura máxima de 14 polegadas.

Um novo regulamento da LMP2 foi introduzido em 2017 para corte de custos, sendo mantido até 2025.[4]

LMP3Editar

 
LMP3.

Categoria de baixo custo destinada à introdução de jovens pilotos às corridas de endurance, servindo como escola para véiculos LMP2 e LMP1. Os LMP3 são protótipos de cockpit fechados, com chassis construídos por qualquer construtor e motores Nissan V8 de 5 litros atmosféricos [5]. Esta categoria foi introduzida em 2015 participando na European Le Mans Series, Asian Le Mans Series, diversos campeonatos nacionais e têm direito a uma corrida própria em Le Mans no dia anterior à prova principal.

LMPCEditar

Categoria da WeatherTech Sportscar Championship até 2017 [6] (tendo sido utilizada anteriormente na European Le Mans Series e American Le Mans Series), destina-se a pilotos jovens que se iniciam em competições de resistência. Utilizam chassis ORECA FLM09, um peso de 900 kg, motor V8 Base GM de 430 CV, reservatório com capacidade para 85 l de combustível e jantes de 18 polegadas [7].

 
Toyota GT-One (TS020) LMGTP.

LMGTPEditar

A partir de 1999, para a edição das 24 Horas de Le Mans do mesmo ano, uma nova classe de protótipos de cabine fechada foi permitida em conjunto com a categoria LMP em seu primórdio, conhecida como "LMGTP" (protótipo de Gran turismo Le Mans) [8][2]. Esses carros eram evoluções de carros de estrada baseados em produção em que a ACO considerava muito avançados e rápidos demais para se enquadrar nos regulamentos da classe GT, forçando o ACO a promovê-los como esporte-protótipos. A categoria teve vida curta, com a última fabricante produzindo um veículo para a categoria tendo sido a Bentley com o modelo Speed 8 [9].

Ver tambémEditar

Ligações ExternasEditar

Referências

  1. «ACO Technical Regulations 2008 for Prototype "LM"P1 and "LM"P2(em inglês)» (PDF). Automobile Club de l'Ouest (ACO). 20 de dezembro de 2007. Consultado em 8 de janeiro de 2010. Arquivado do original (PDF) em 17 de maio de 2008 
  2. a b «A brief history of Le Mans prototypes». www.goodwood.com. Consultado em 12 de novembro de 2022 
  3. «Classes - FIA World Endurance Championship». web.archive.org. 6 de março de 2019. Consultado em 12 de novembro de 2022 
  4. «Current LMP2 Homologation Extended To End Of 2025 | dailysportscar.com». www.dailysportscar.com. Consultado em 12 de novembro de 2022 
  5. «LM P3 Nissan Official Engine Supplier!». Automobile Club de l'ouest. 8 de outubro de 2014. Consultado em 12 de novembro de 2022 
  6. Dagys, John. «Prototype Challenge Teams Weigh In on Class Future – Sportscar365». sportscar365.com (em inglês). Consultado em 12 de novembro de 2022 
  7. Sam. «ORECA FLM-09». Racecar Engineering (em inglês). Consultado em 12 de novembro de 2022 
  8. Engineering, Racecar (11 de junho de 2020). «The Greatest Race?». Racecar Engineering (em inglês). Consultado em 12 de novembro de 2022 
  9. «Bentley et les 24 Heures du Mans (3) – 2001-2003, les « nouveaux Bentley Boys »». 24h-lemans.com (em francês). Consultado em 12 de novembro de 2022