Província de Yamashiro

Mapa das províncias japonesas (1868) com a província de Yamashiro em destaque

Yamashiro (山城国 Yamashiro no Kuni?) foi uma antiga província do Japão, localizada em Kinai.[1] Corresponde ao sul da moderna prefeitura de Kyoto em Honshū. Também era conhecida como (城州 'Jōshū'?), (山州 'Sanshū'?) (nome raro) e (雍州 'Yōshū'?). Era classificada como província superior no Engishiki.

A província de Yamashiro incluía Kyoto e em 794 d.C. se tornou a sede da corte imperial e durante o Período Muromachi, foi a sede do Xogunato Ashikaga. A capital permaneceu em Yamashiro até ser de facto transferida para Tóquio por volta de 1870.

HistóriaEditar

“Yamashiro” escrevia-se formalmente com os caracteres de “montanha” () e “área” (); no século VII, algumas construções listavam o nome da província com os caracteres “montanha” e “altura”/“estatura” (). Em 4 de dezembro de 794 (8 Shimotsuki, 13º ano de Enryaku), quando a capital fora batizada como Heian-kyō, devido à beleza natural do lugar quando o Imperador Kammu construiu seu castelo na região, shiro finalmente mudou para o caractere “castelo” ().

A partir de escritos do Período Nara, supõe-se que os caracteres “área” (山代国) e “estatura” (山背国) coexistiram.

A capital da província, segundo o Wamyō Ruijushō, era a Casa Imperial Kaya (河陽離宮 Kaya Rikyū?).

No Shūgaishō, o Distrito de Otokuni é mencionado como sendo a sede, assim como no Setsuyōshū.

Como para a mansão do shugo, primeiramente, shugo de província de Yamashiro e shugo de Kyoto eram postos coincidentes. Posteriormente, o Rokuhara tandai veio a ser um posto adicional, e de fato se tornou o shugo. No Período Muromachi, a província de Yamashiro foi dividida no rio Uji como fronteira entre dois distritos, e cada um recebeu um shugo, então um shugo residia em Uji Makishima, enquanto o outro morava em locais do entorno de Yodo e outros.

TemplosEditar

Os templos provinciais incluíam aqueles em que o sacerdote chefe era um homem, e aqueles em que o chefe era uma mulher no Distrito de Sōraku. O Daigokuden de Kuni no Miya foi convertido em templo em 746, sendo destruído pelo fogo em 882, e a sua reconstrução mais tarde acabou se deteriorando. No Período Kamakura, veio a ser um templo ligado ao Byōdō-in. Localiza-se na atual cidade de Kizugawa, coincidindo com Kamo. Em 1925, foram escavados vários terrenos antigos próximos ao templo provincial, e acredita-se que pertenceram ao convento.

Os templos principais (Ichinomiya) eram os Santuários de Kamo (o santuário de Kamigamo em Kita-ku, assim como o Santuário de Shimogamo em Sakyō-ku) em Kyoto. A designação do ichinomiya em Yamashiro era diferente das outras províncias, devido ao Jingi-kan; a partir de cerca do final do século XI, quando os santuários principais foram sendo estabelecidos nas diversas províncias, acredita-se que em Kinai, a decisão aconteceu depois da virada do século XII. Não havia templos secundários.

DistritosEditar

ShugoEditar

Xogunato KamakuraEditar

  • –1221 – posto coincidente ao shugo de Kyoto
  • 1221–1333 – posto coincidente com o Rokuhara tandai

Xogunato MuromachiEditar

Kami de YamashiroEditar

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. «Província de Yamashiro». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 13 de dezembro de 2019