Loudspeaker.svg? Prudnik (antes Prądnik,[3] Królewskie Miasto Prudnik; em alemão: Loudspeaker.svg? Neustadt, Neustadt in Oberschlesien, Neustadt an der Prudnik; em tcheco/checo: Prudník; em silesiano: Prudnik, Prōmnik;[4] em latim: Prudnicium) é um município da Polônia, localizado na voivodia de Opole, no condado de Prudnik e a sede da comuna urbano-rural de Prudnik e da Eurorregião de Pradziad. Historicamente, está localizado na Alta Silésia, na região de Prudnik, na fronteira entre as montanhas Opawskie e o planalto Głubczycki, que faz parte da planície da Silésia. Os rios Prudnik e Złoty Potok passam por ele.[5]

Prudnik
Prudnik
POL Prudnik flag.svg POL Prudnik COA.svg
Collage of views of Prudnik.png
Cidade Velha, mansão da família Fränkel, ZPB "Frotex", igreja dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, Complexo da Faculdade de Medicina, Torre do Portão Inferior, mansão na rua Nyska 2, Torre Wok
Voivodia Opole
Condado Prudnik
Comuna Prudnik
Área 20,5 km²
População (2020) 20 671[1][2] habitantes
Densidade 1 031,1 hab/km²
Altitude 265 metros
Código telefônico (+48) 77
Matrículas de automóveis OPR
Website Site de Prudnik
Localização
Localização de Prudnik na Polónia 50° 19' 11" N 17° 34' 45" E
Cidade da Polónia Flag of Poland.svg

Nos anos de 1975 a 1998, a cidade pertencia administrativamente à voivodia de Opole.

Estende-se por uma área de 20,50 km², com 20 671 habitantes, segundo os censos de 31 de dezembro de 2020, com uma densidade de 1 031,1 hab/km².[1][2]

GeografiaEditar

LocalizaçãoEditar

A cidade está localizada no sudoeste da Polônia, na voivodia de Opole, a cerca de 5,5 km da fronteira com a República Tcheca, na divisa do planalto Głubczyce e na parte nordeste das montanhas Opawskie. Prudnik ocupa várias colinas (Kaplicz Góra, Klasztorne Wzgórze, Kraska, Okopowa, Wróblik, Zbylut), no sul repousa sobre as primeiras encostas florestadas, que já pertencem ao Parque paisagístico das Montanhas Opawskie.[5] Está localizada no Distrito Florestal de Prudnik, onde está sediada.[6] Os rios Prudnik (afluente esquerdo do Osobłoga) e Złoty Potok, bem como os riachos Lubrzanka, Trzebinka e Graniczny Potok passam pelas fronteiras administrativas da cidade.[7] A área administrativa inclui uma floresta próxima chamada Floresta de Prudnick. Prudnik está situada a uma altitude de aproximadamente 265 m acima do nível do mar. O ponto mais alto da cidade está 403 m acima do nível do mar, e o mais baixo 238 m.[8] No sul da cidade existem afloramentos da zona Silésia-Morávia.

Ambiente naturalEditar

Gráfico climático para Prudnik
JFMAMJJASOND
 
 
30
 
1
-5
 
 
29
 
3
-4
 
 
30
 
7
-1
 
 
40
 
13
3
 
 
71
 
18
7
 
 
84
 
22
11
 
 
86
 
23
12
 
 
84
 
23
11
 
 
52
 
19
8
 
 
41
 
13
4
 
 
42
 
7
1
 
 
37
 
2
-3
Temperaturas em °CPrecipitações em mm

Fonte: climate-data.org

A proximidade das montanhas Opawskie influencia o clima de Prudnik. A temperatura média anual é de +8 °C. A cobertura de neve ocorre de dezembro a abril. As estações termais variam consideravelmente. A precipitação média anual na área de Prudnik é de 640 mm, com predominância dos ventos ocidentais. A umidade relativa média do ar atmosférico na seção transversal anual é de 78%.[9]

Divisão da cidadeEditar

De acordo com o Registro Oficial Nacional da Divisão Territorial do País, os distritos de Prudnik são:[10]

  • Górka
  • Kolonia Karola Miarki
  • Lipno (Lipy)
  • Młyn Czyżyka

Também existem conjuntos habitacionais na cidade:[10]

  • Jasionowe Wzgórze
  • Karola Miarki
  • Tysiąclecia
  • Wyszyńskiego
  • Zacisze
Prudnik vista da torre de observação na colina do mosteiro

NomeEditar

 
Nowe Miasto Królewskie(Nova Cidade Real), entre outros nomes de cidades da Silésia, em um documento oficial prussiano de 1750 emitido em polonês em Berlim[11]

O nome Prudnik foi criado a partir do substantivo prąd (correnteza de rio, riacho, fluxo d'água, rapidez - cz. proud, sl. prōnd) e significa um rio com uma correnteza rápida e também um povoado situado neste rio. Desde a Idade Média, o nome do rio (afluente do rio Osobłoga) e da cidade foi escrito com u sendo o equivalente tcheco e morávio de ą (1262 Pruthenos, 1331 Prudnik). Ao lado do nome do antigo assentamento eslavo (Prudnik), surgiu o nome Neustadt, provavelmente já no último quarto do século XIII.[12] Desde então, os dois nomes têm sido usados em paralelo (de várias formas).[13]

O nome alemão também foi escrito na forma latinizada de Neostadium, às vezes traduções polonesas e tchecas também foram usadas (Nowe Miasto, Nové město). O nome mais antigo também tinha uma forma latinizada (Prudnicium). Em textos escritos em alemão na Silésia no período dos séculos XVI e XVIII, o nome do local (Neustadt, Polnisch Neustadt) prevaleceu. Em fontes escritas tchecas, era usado alternadamente com o nome mais antigo (Prudník[a], Proudník, Nejštát, Nové Město). A forma Polnisch-Neustadt foi usada em alemão até 1708, quando o adjetivo Polnisch foi abandonado por medo de que os potenciais compradores não encontrassem o caminho para esta cidade da Silésia, pois a procurariam na Polônia[3] e um novo nome foi introduzido: Königliche Stadt Neustadt.[12] Sua contraparte polonesa, Nowe Miasto Królewskie, foi usada, entre outros, em no decreto polonês de Frederico II para os habitantes da Silésia, emitido em 1750.[11]

Mais tarde, nos séculos XIX e XX até 1945, o nome Neustadt in Oberschlesien foi oficialmente usado. O nome Neustadt an der Prudnik também foi usado.[14] O nome eslavo era comumente usado por poloneses ou silesianos, o que é notado na descrição topográfica da Alta Silésia de 1865: "Der ursprünglische Stadtname "Prudnik" ist noch jetzt bei den polnischen Landbewohnern üblich".[12] No entanto, o nome eslavo também foi registrado em publicações oficiais na primeira metade do século XIX. Na lista alfabética de lugares da área da Silésia, publicada em 1830 em Breslávia por Johann Knie, o lugar aparece sob o nome polonês atualmente usado Prudnik e Neustadt em alemão[13][15] (Prudnik, polnische Benennung der Kreistadt Neustadt).[13] A cidade foi descrita de forma semelhante em 1837 em um estudo estatístico sobre o Estado da Prússia.[16] O nome Prudnik também foi usado pelo escritor silesiano Józef Lompa no livro Um breve esboço da geografia da Silésia para as ciências primárias, publicado em Głogówek em 1847.[17] Este nome também foi introduzido nas publicações na segunda metade do século XIX e no início o século XX, além da Silésia, estudos enciclopédicos, geográficos e cartográficos poloneses e tchecos. Em publicações polonesas desse período, a forma polonizada de Prądnik às vezes era usada;[3] em 1945 esse nome foi usado oficialmente.[18] O nome atual foi aprovado administrativamente em 7 de maio de 1946.[19]

HistóriaEditar

Pré-históriaEditar

Os vestígios da permanência humana na área da atual cidade de Prudnik, confirmados por pesquisas arqueológicas, datam do período Paleolítico. A população pré-eslava local mantinha contatos comerciais com Roma, documentados por moedas romanas encontradas aqui que datam de 700 a.C. - 1250 d.C.[20]

Idade MédiaEditar

 
Castelo em Prudnik em 1260, desenho de W. Schreiber
 
Desenho do século XVIII do Castelo Woka (Wogendrossel) por Friedrich Bernhard Werner
 
Selo de Prudnik do século XIV

A área onde Prudnik foi fundada na junção das tribos eslavas dos Golęszyce com a dos Opole, pertencente ao grupo dos eslavos ocidentais.[21] O assentamento primitivo na área da cidade atual foi chamado de Polska Wieś.[22] Existem duas versões da fundação da cidade.

A primeira dessas versões,[3] derrubada por Augustin Weltzel no século XIX, diz que o castelo de madeira de Wogendrüssel foi fundado por volta do ano 1000 pelos Cavaleiros Templários, o que é claramente falso, pois a ordem não foi criada até 1118.

A segunda versão,[23] que já está parcialmente confirmada em documentos históricos, indica que o fundador da cidade foi o Marechal Supremo do Reino da Boêmia e governador da Estíria - o nobre tcheco Wok de Rożemberk (Woko de Rosenberch, Vok I. de Rožmberk).[b] Nos anos de 1255 a 1259, ele fundou várias aldeias nas proximidades da atual Prudnik e na curva do rio Prudnik - um castelo gótico, controlando o tráfego na rota comercial de Nysa a Opava. Prudnik era a fortaleza mais ao norte do Reino da Boêmia.[24]

O filho de Wok, Henryk de Rożemberk, por volta de 1279 recebeu os privilégios de Prudnik, pela lei alemã das cidades. O único vestígio da cidade original é a Torre Wok. A maioria dos edifícios restantes foi incendiada, enquanto os edifícios mais duráveis foram demolidos e reconstruídos ao longo dos séculos. Até 1337, a cidade estava dentro das fronteiras da Morávia Tcheca e do Ducado de Opava, o último senhor da Morávia foi Albrecht de Fulštejn. Em 1337, o rei tcheco, João da Boêmia, comprou as terras de Prudnik dele e as entregou com a cidade ao príncipe de Niemodlin, Boleslau, o Velho.[25]

Em 1373, uma epidemia de peste irrompeu na cidade. Apenas alguns habitantes que se esconderam nas montanhas próximas sobreviveram. Depois de retornarem a Prudnik, eles incendiaram a maioria dos edifícios e começaram a reconstruir a cidade.[26]

A forma mais antiga conhecida do brasão de Prudnik é sua imagem em um selo de cera de um documento de 1399. Ele retratava uma muralha com um portão e duas torres nas laterais, entre as quais havia uma águia e uma cruz isósceles acima dela.[27]

Prudnik permaneceu na coroa tcheca, tornou-se propriedade hereditária dos Piastas de Opole, vassalos do governante tcheco. Eles governaram Prudnik até a morte de João II, o Bom, em 1532, quando a linhagem Opole foi extinta.

O cavaleiro Maćko de Prudnik participou da Batalha de Grunwald em 15 de julho de 1410 ao lado da Coroa do Reino da Polônia.[28][29]

Os vereadores de Prudnik não concordaram em pagar a dívida do bispo Conrado IV, o Velho, que morreu em 1447, para com a igreja colegiada em Otmuchów. Por esta razão, em 23 de março de 1464, Prudnik e as aldeias vizinhas foram excomungadas pelo Papa Pio II. O historiador Antoni Dudek afirma que a excomunhão foi cancelada no século XVI, mas nenhum documento foi divulgado da retirada da maldição da cidade, emitido pelo Papa.[30] Nos anos de 1474 a 1490, Prudnik e toda a Silésia estavam dentro das fronteiras do Reino da Hungria sob o governo do rei Matias Corvino.

Séculos XVI a XXEditar

 
Uma maquete de Prudnik em 1626
 
Panorama de Prudnik, início século XIX
 
Igreja evangélica em Prudnik, construída em 1902–1904, demolida em 1970
 
2.º Regimento de Artilharia de Campanha da Alta Silésia n.º 57 estacionado em Prudnik, 1910
 
Cerimonial de inauguração do monumento ao imperador Guilherme I da Alemanha em 14 de outubro de 1905 em Prudnik na Praça Szarych Szeregów (antiga Victoria Platz)
 
Cartão postal ilustrando o edifício que atualmente é a sede da 1ª Escola secundária geral Adam Mickiewicz

O rei da Polônia, Sigismundo I, o Velho, em 1506 no Sejm em Prudnik, forçou uma resolução para recrutar 200 soldados de cavalaria leve.[31] Em consequência dos acordos concluídos com Jan II, o Bom, Prudnik e todo o Ducado de Opole e Racibórz caíram nas mãos dos reis tchecos da dinastia dos Habsburgos. Eles deram o feudo de Opole, aos Vasa nos anos de 1645 a 1666. A princesa polonesa Isabel Jagelão, senhora do Ducado de Opole, influenciou as pessoas da paróquia de Prudnik e indiretamente apoiou os luteranos locais. Ela entregou o patrocínio da Câmara Municipal sobre a igreja de São Miguel Arcanjo, confirmou o novo estatuto para a guilda dos açougueiros e deu à cidade um terreno para uma pousada em Dolne Przedmieście.[32] A cidade era propriedade do rei, tornou-se um próspero centro de artesanato e comércio. Os fabricantes de tecidos de linho de Prudnik, que exportavam seus produtos para o Reino dos Países Baixos, e os curtidores de peles eram especialmente famosos. Em 1654, um mosteiro capuchinho foi construído na cidade. O rei da Polônia, João II Casimiro Vasa, participou da sua fundação e, através da sua carta ao conselho municipal de Prudnik, ordenou aos capuchinhos que cuidassem dela.[33]

Durante a Guerra dos Trinta Anos (1618-1648), a população de Prudnik foi dizimada. Em 1625, a área foi coberta por uma peste, e em 1642 a cidade foi capturada pelos suecos, que a saquearam e incendiaram. Após o fim da guerra, no entanto, a cidade foi rapidamente reconstruída com a ajuda do imperador Fernando III do Sacro Império Romano-Germânico e da guilda dos açougueiros da Silésia,[34] graças à qual Prudnik e Racibórz se tornaram as maiores cidades do Ducado de Opole e Racibórz.[35]

Em 21 de agosto de 1683, cerca de 3 mil carroças com munições e alimentos passaram por Prudnik em direção à Morávia, junto com parte do exército do rei João III Sobieski, que viajou com o exército para a Batalha de Viena.[36]

Após as fracassadas Guerras da Silésia, em fevereiro de 1779, durante a Guerra da Sucessão Bávara, os austríacos lançaram um ataque de artilharia contra Prudnik, que incendiou quase toda a cidade. Em retaliação, os prussianos destruíram Krnov.[37]

Durante as Guerras napoleônicas, sob o decreto do imperador francês Napoleão Bonaparte de 6 de abril de 1807, um regimento de lanceiros da Legião polaco-italiana foi formado em Prudnik por tropas polonesas retornando da Itália, reforçadas com recrutas da Grande Polônia.[38]

Em 1816, Prudnik tornou-se a sede do condado de Landkreis Neustadt O.S. dentro da Prússia.

Devido às práticas de germanização, os poloneses de Prudnik enviaram os seus filhos para fora da Silésia, para o antigo território da Polônia do Congresso, para que pudessem aprender a língua polonesa em paz. Até Filip Robota escreveu sobre isso na Gazeta Toruńska.[39]

No início do século XIX, a cidade continuou a se desenvolver, principalmente acomodando tropas prussianas. A indústria da fiação deteriorou-se gradualmente. Após as guerras prussiana e napoleônica em 1816, a cidade tinha 82 330 táleres em dívida, com a renda de 14 687 táleres e as despesas de 14 238 táleres. Essa dívida durou mais ou menos até a Guerra Franco-Prussiana (1870). Em 1828 a cidade tinha cerca de 4 mil habitantes. Na cidade surgiram as primeiras fiações e tecelagens de , linho e seda, bem como a fábrica de damasco fundada pelo industrial judeu Samuel Fränkel (existiu até 2011 como ZPB "Frotex" S.A.). Também foram construídos olaria, cervejaria, moinhos e fábrica de vinho. Em referência às profissões mais importantes exercidas pelos habitantes da cidade, Prudnik foi denominada "a cidade dos tecelões e dos sapateiros".[40][41] Com o tempo, tornou-se a maior cidade da Alta Silésia.[42][43]

A partir de 1819, o estado-maior e o 2.º (e a partir de 1857 também o 4.º) esquadrão do 6.º Regimento de Hussardos Conde Goetzen estavam estacionados em Prudnik.[44]

Em 1876, uma linha ferroviária foi inaugurada, conectando Prudnik com Nysa e Koźle.[45] No início do século XX, um banho público, um parque e um quartel foram construídos em Prudnik, e Prudnik tornou-se uma guarnição militar.[46]

Em 10 de julho de 1903, uma enchente atingiu Prudnik e as cidades vizinhas como resultado de muitos dias de chuvas intensas. Um mês depois, em 10 de agosto, a imperatriz Augusta foi a Głuchołazy, Jarnołtówek e Prudnik para ver as áreas atingidas pelas enchentes. Sua visita resultou na construção de uma barragem em Jarnołtówek.[47]

Em 14 de outubro de 1905, em Prudnik, na Praça Szarych Szeregów (antiga Victoria Platz), o monumento do imperador Guilherme I da Alemanha foi oficialmente inaugurado. O monumento tinha três metros de altura, era de bronze e ficava sobre um pedestal de granito.[48] Seu autor foi Theodor von Gosen.[49] O monumento foi demolido em 1945.

Durante a Primeira Guerra Mundial, o 57.º Regimento de Artilharia de Campanha (2.º Górnośląski), estacionado em Prudnik antes do início da guerra, participou dos combates na Frente Ocidental.[50]

Período entre guerrasEditar

 
Sinagoga em Prudnik
 
Adolf Hitler em Prudnik, 1938
 
Praça do Castelo em Prudnik, 1920

A partir de 1919, Prudnik pertencia à recém-criada província da Alta Silésia. A província foi liquidada em 1938 e restabelecida em 18 de janeiro de 1941.

Em 1921, durante o plebiscito da Silésia, Prudnik ficou fora do plebiscito, embora houvesse organizações polonesas aqui, incluindo a Organização Militar Polonesa da Alta Silésia, a União dos Poloneses na Alemanha e a Sociedade Escolar Católica Polonesa.[51]

Durante a Terceira Revolta da Silésia, os insurgentes dos condados de Prudnik, Strzelce, Toszec e Koźle pertenciam ao 7.º Regimento de Infantaria de Strzelce. O Batalhão Prudnik sob o comando de H. Kabela e o Batalhão Strzelce sob o comando de Jan Faska participaram de lutas pesadas por Garb Chełm e Żyrowa.

Em um relatório secreto do Sicherheitsdienst de 1934, Prudnik foi reconhecida como um dos principais centros do movimento polonês na Alta Silésia.[52]

No dia 7 de outubro de 1938, às 8h00, o comandante do Terceiro Reich, Adolf Hitler, chegou à cidade de trem como parte da visita à Região dos Sudetas após o Acordo de Munique. De Prudnik, ele seguiu de carro para Dębowiec e depois para Krnov e Bruntál. Por volta das 17h, Hitler retornou a Prudnik, de onde viajou de trem para Berlim.[53] Hitler estava acompanhado pelo Marechal de campo Hermann Göring, Reichsführer-SS Heinrich Himmler, Coronel-general Gerd von Rundstedt, Inspetor-geral da Luftwaffe Erhard Milch, Tenente-general Hans-Jürgen Stumpff, General Hans von Salmuth, Presidente da Província da Silésia Josef Wagner e Brigadeführer Hellmut Körner.[54]

Durante a Noite dos Cristais de 9 a 10 de novembro de 1938, milícias nazistas incendiaram a sinagoga em Prudnik, construída em 1877 por iniciativa de Samuel Fränkel.[55][56]

Em 1939, em agosto e setembro, a Gestapo de Prudnik chefiada por Max Kraus deu início à prisão de insurgentes poloneses e ativistas da União dos Polacos na Alemanha. Essas pessoas foram então enviadas para o campo de concentração de Buchenwald. Entre os 20 presos estavam: B. Augustyn, K. Chrząszcz, J. Dominik, F. Kwoczek, A. Sosna, W. Szpiler e outros.[57]

Segunda Guerra MundialEditar

 
Exército alemão na praça principal em Prudnik
 
Destruição de Prudnik no pós-guerra
 
Desfile alemão em Prudnik
 
Praça principal de Prudnik após a guerra
 
Santuário de Nossa Senhora das Dores em Kapliczna Góra, destruído como resultado da guerra em 1945
 
Reconstrução e limpeza de danos da guerra em Prudnik

Em 26 de setembro de 1944, um subcampo do campo de concentração alemão de Auschwitz foi criado na fábrica têxtil em Prudnik. Anteriormente, mulheres judias polonesas e prisioneiros de guerra ingleses eram mantidos no primeiro andar do edifício. Cerca de 400 mulheres foram detidas aqui (principalmente mulheres judias da Hungria). Os prisioneiros trabalharam junto com mulheres alemãs, polonesas e ucranianas. Os prisioneiros do campo costuraram capas de paraquedas.[58] O SS-Oberscharführer Paul Heinrich Theodor Müller[59] e Bernhard Becker, que tinham 20 SS-Manns à sua disposição,[60] tornaram-se os gerentes do campo. Anteriormente, Müller foi o comandante do campo feminino em Birkenau e, antes de sua transferência para Prudnik, ele foi o comandante da guarnição da SS em Monowitz. 39 presos foram assassinados ou morreram devido às difíceis condições de trabalho. Seus corpos foram enterrados no cemitério judeu em Prudnik. O restante foi evacuado a pé para o campo de concentração de Gross-Rosen em janeiro de 1945. Naquele mês, colunas de prisioneiros de outros campos também passaram por Prudnik. No trajeto da chamada "marcha da morte" muitas pessoas morreram ou foram assassinadas pelos alemães.[61]

Em março de 1945, o Exército Vermelho começou a planejar um ataque a Prudnik, que foi a parte mais importante da Operação da Alta Silésia. Mais de 400 mil soldados deveriam ir para a cidade. 988 tanques, 1 727 aeronaves e quase 6 mil canhões foram planejados para a operação.[62] Em 17 de março de 1945, o Exército Vermelho capturou a cidade. No início de abril, os russos criaram um gueto para os moradores das ruas Chrobrego e Królowej Jadwigi, para o qual foram transferidas cerca de 9 mil pessoas. Uma coluna de civis, sob escolta, foi conduzida para Lubrza e depois para Żabnik.[63] Prudnik foi a cidade da frente de guerra até maio de 1945 (devido ao fato de as tropas alemãs se defenderem a uma curta distância da cidade, que capitulou apenas em maio de 1945). Cerca de 200 mil soldados participaram da luta pela cidade. 673 soldados soviéticos morreram (em sua homenagem, um Monumento de Gratidão foi erguido na Praça Wolności logo após a guerra).[64]

Depois que o Exército Vermelho deixou Prudnik, 12 guerrilheiros poloneses entraram na cidade. Eles eram soldados do Exército da Pátria e governaram a cidade por uma semana. Os russos voltaram a Prudnik e travaram uma luta com os poloneses que se escondiam junto com seu comandante na prefeitura. Em 23 de abril, a praça principal, a praça Farny e a praça Zamkowy em Prudnik foram bombardeadas pela Força Aérea Soviética. Não se sabe, no entanto, se o bombardeio foi deliberado. Segundo o pároco, Franz Pietsch, a causa foi o disparo de sinais luminosos errôneos por russos bêbados.[65]

Após o deslocamento das tropas alemãs, a cidade foi assumida pela administração polonesa. Naquela época, alguns dos repatriados poloneses da região fronteiriça oriental - de Nadvirna[66][67] (o antigo condado de Nadwórniański na província de Stanisławów) e arredores de Ternopil,[68] foram assentados em Prudnik e seus arredores. A maior parte da população de língua alemã foi deslocada para o oeste.

Polônia do PovoEditar

 
Praça principal em Prudnik em 1961, após a demolição de edifícios no centro
 
Soldados do Centro de Treinamento GB WOP em Prudnik (1977)
 
Manifestação anticomunista em Prudnik (1981)

Até 1946 a cidade chamava-se Prądnik. O maior empregador da cidade ainda era a Fábrica da Indústria de Algodão "Frotex", que se tornou a maior produtora polonesa de toalhas felpudas.

Em maio de 1945, Prudnik foi entregue à administração polonesa. O primeiro prefeito polonês da cidade foi Antoni Błaszczyński, e o primeiro starosta polonês de Prudnik foi Józef Sopa. Três meses após assumir o poder, Sopa divulgou um relatório sobre as atividades dos soldados do Exército Vermelho em Prudnik e nas aldeias vizinhas:[69]

Relatórios diários relatam casos de roubo de gado, gado morto, roubo de casas e estupro de mulheres. Em um incidente, uma mulher com mais de 60 anos foi estuprada. Em outro caso, uma menina de 15 anos. Os postos comunais do MO relatam que os roubos recentes nas aldeias aumentaram dramaticamente, que eles estão completamente impotentes. (...) A população rural vive em constante medo e alerta eterno. (...) Na cidade os soldados do Exército Vermelho roubam em grande escala, dirigindo carros para as casas e levando tudo o que está disponível nos cômodos, ou seja, roupas, roupas de cama, etc. As vítimas não são apenas casas de alemães abandonadas, mas também ocupadas por poloneses, desde que não houvesse ninguém no local para defender no momento.

Na virada de maio e junho de 1945, um grupo de tchecos foi a Prudnik e pendurou a bandeira da Tchecoslováquia na prefeitura. Anunciaram a adesão de Prudnik à Tchecoslováquia. Eles foram expulsos por soldados poloneses sem ser preciso atirar.[70]

Em 11 de junho de 1945, um dia depois que o exército tchecoslovaco tomou algumas áreas da Silésia durante o conflito de fronteira, o Marechal da Polônia Michał Rola-Żymierski ordenou que a 10.ª Divisão de Infantaria Sudética se movesse para a área entre Prudnik e Nysa, e o 1.º Corpo de Pancern de Dresden à linha Prudnik-Cieszyn.[71][72]

Em setembro de 1945, o Ministério da Segurança Pública do condado foi criado em Prudnik, na rua Klasztorna. Os oponentes do regime comunista (incluindo os soldados amaldiçoados e Józef Pacejkowicz) foram detidos, torturados e assassinados nas suas selas. Atualmente, o prédio do antigo Ministério da Segurança Pública abriga a Inspeção Sanitária do Estado.[73]

Em 1945, a 48.ª Seção Sede de Prudnik foi formada em Prudnik.[74] Em 1948, com base no Comando da 48ª Seção, foi formado o Batalhão Independente de Proteção de Fronteiras n.º 71.[75] Em 1949, o 15.º Regimento do KBW da região de Opole foi criado em Prudnik.[76] Em 1 de janeiro de 1951, o 71º Batalhão de Proteção de Fronteiras foi renomeado para 45º Batalhão da Força de Proteção de Fronteiras.[77][78] Além disso, as 15.ª Forças de Defesa Interna (1966–1989), que pertenciam à 28.ª Divisão Mecanizada de Reserva (1972–1989), estavam estacionadas em Prudnik.

De 6 de outubro de 1954 a 27 de outubro de 1955 no mosteiro de São José em Prudnik, o Primaz da Polônia, Stefan Wyszyński, ficou confinado junto com o padre Stanisław Skorodecki. Durante sua estada em Prudnik, Wyszyński começou a escrever Os votos de Jasna Góra da Nação Polonesa, uma oração em forma de votos à Bem - Aventurada Virgem Maria, Rainha da Polônia,[79] que concluiu após ele ser levado para Komańcza. Os monges voltaram ao convento em 1957.[80]

Nos anos 1969-1970, a igreja evangélica foi demolida,[81] por se tornar inútil após o deslocamento dos alemães. A mobília da igreja foi levada para as cidades nos condados de Prudnik e Nysa.[82] Os tijolos obtidos com a demolição destinavam-se à reconstrução de Varsóvia. Hoje, um ginásio esportivo fica no local da antiga igreja.[83]

Em meados da década de 1970, a construção do conjunto habitacional Jasionowe Wzgórze foi iniciada na parte oriental de Prudnik. Atualmente, é o maior conjunto habitacional do distrito de Prudnik.[84]

Em setembro de 1980, a maior ação de protesto na voivodia de Opole ocorreu na fábrica da indústria de algodão "Frotex". Cerca de 1 500 pessoas entraram em greve em 6 de setembro. A greve terminou com um acordo concluído em 10 de setembro. O exemplo da "Frotex" foi seguido por operários de outros locais de trabalho da área de Prudnik, incluindo: a oficina de selaria e estofamento em Prudnicka Spółdzielnia, Cooperativa de transporte rural em Prudnik, Departamento de Serviços de Televisão, Cooperativa de Círculos Agrícolas, Centro de Máquinas Estatal e Fábrica de móveis Opole (fábrica n.º 4 em Prudnik).[85]

Terceira RepúblicaEditar

 
Retirada do Monumento de Gratidão ao Exército Vermelho, dezembro de 1990

Em 1989, teve início a construção da Igreja da Divina Misericórdia em Jasionowe Wzgórze.

Após as primeiras eleições para o governo local na Polônia, depois de sua restauração em 1990, Jan Roszkowski tornou-se o prefeito da cidade.[86]

Em dezembro de 1990, o Monumento de Gratidão ao Exército Vermelho na Praça Vermelha foi retirado e levado embora.[87] Em seu lugar, foi construído o Monumento dos Soldados que lutam por uma Polônia livre.

Como parte da reforma administrativa na Polônia em 1999, Prudnik tornou-se novamente a sede do condado de Prudnik.[88]

Durante o referendo nacional sobre a adesão da Polônia à União Europeia, realizado em 7 e 8 de junho de 2003, 23 496 habitantes de Prudnik tiveram direito a voto. Participaram na votação 6 384 pessoas (participação 27,17%). 6 316 votos foram válidos e 68 inválidos. 5 125 pessoas (81,14%) foram a favor da adesão da Polônia e 1188 (18,86%) contra.[89]

Em 2009, a Torre Woka foi totalmente restaurada pela comuna de Prudnik e atualmente serve como um mirante.[90]

Em 20 de junho de 2015, Prudnik ingressou na International Association of Good Living Cities Cittaslow.[91]

Em 1 de dezembro de 2018, de acordo com a decisão do Ministro da Justiça Zbigniew Ziobro, a prisão provisória de Prudnik foi liquidada. Em seu lugar foi fundada uma filial externa do Centro Correcional em Nysa.[92][93][94]

DemografiaEditar

De acordo com os dados da Agência Central de Estatística da Polônia (GUS) de 30 de junho de 2018, Prudnik tinha 21 170 habitantes (6.º lugar na voivodia de Opole e 212.º na Polônia), uma área de 20,50 km² (10.º lugar na voivodia de Opole e 284.º lugar na Polônia) e uma densidade populacional de 1 033 hab./km².[1]

Os habitantes de Prudnik constituem cerca de 37,77% da população do condado de Prudnik, o que constitui 2,15% da população da voivodia de Opole.

Prudnik está subordinada à Agência de Estatística em Opole, filial em Prudnik.[95]

Descrição Total Mulheres Homens
unidade hab. % hab. % hab. %
população 21170 100 11241 53,1 9929 46,9
densidade populacional

(hab./km²)

1033 548 485

Dados populacionaisEditar

Ano População
1534 114[96]
1667 2558[97]
1675 2527[97]
1754 2905[97]
1764 2722[97]
1774 3048[97]
1781 3248[97]
1782 3696[98]
1800 3469[97]
1820 4046[97]
1824 4749[97]
1838 5363[97]
1861 8700[96]
1868 9735[97]
1885 16093[96]
Ano População
1890 17577[99]
1910 18856[96]
1925 17052[99]
1939 17339[99]
1946 10886[100]
1956 14900[96]
1962 18200[96]
1980 22402[101]
1990 26400[102]
1995 24350[96]
1998 24300[103]
2000 23800[104]
2002 23630[104]
2003 23528[97]
2004 23376[104]
Ano População
2005 23234[104]
2006 23078[104]
2007 22927[96]
2008 22787[104]
2009 22663[104]
2010 22514[104]
2011 22164[104]
2012 21979[104]
2013 21778[104]
2014 21676[104]
2015 21472[104]
2016 21368[104]
2017 21237[104]
2018 21170[104]

Pirâmide etária dos habitantes de Nysa em 2014Editar

 

Monumentos históricosEditar

 
Igreja de São Miguel Arcanjo (1612, 1730-1738)
 
Igreja e mosteiro de São Pedro e São Paulo de 1783-1787
 
Praça principal
 
Cemitério judeu do final do século XIX
 
Monumento do milésimo aniversário da cidade e uma fonte no parque municipal
 
Mansão na rua Nyska 2
 
Mansão da família Fränkel

De acordo com o cadastro do Instituto do Patrimônio Nacional, a lista de monumentos inclui:[105]

  • Cidade Velha, dentro dos limites da fundação medieval
  • Igreja paroquial São Miguel Arcanjo, erguida em 1279, em documentos mencionada em 1321, originalmente em madeira, de 1612, a atual igreja foi construída nos anos 1730-1738
  • Complexo do mosteiro dos Irmãos Hospitalários, de 1783-1787: a igreja paroquial dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo e o mosteiro foram construídos em 1783, está localizado na atual rua Piastowska
  • Ruína do mosteiro, do século XVIII
  • Capela à beira da estrada do século XIX
  • Capela à beira da estrada dedicada a Santo Antonio, rua Poniatowskiego 17 (antiga Wiejska), do século XVIII
  • Presbitério, século XVIII/século XIX
  • Cemitério municipal, rua Kościuszko, de 1870: vala comum das vítimas da Segunda Guerra Mundial
  • Cemitério judeu, rua Kolejowa, do final do século XIX
  • Sinagoga
  • Vala comum das vítimas da Segunda Guerra Mundial
  • Parque municipal, do final do século XIX
  • Torre do castelo chamada Torre Wok, do século XIII/XIV, século XV, restos de um antigo castelo medieval de tijolos construído provavelmente antes de 1262 por Wok de Rożemberk, localizado na parte oeste da Cidade Velha, em uma pequena colina. Uma torre de pedra cilíndrica, a chamada torre de último recurso, com dois pisos marcados com deslocamentos e um terceiro piso inferior de planta octogonal. Do norte, na metade da subida, surge uma abertura em moldura de pedra. Após uma reforma completa em 2009, a Torre Wok se tornou um mirante gerenciado pelo Museu da Região de Prudnik
  • Muralhas defensivas - preservadas, incluindo fragmento com duas torres de pedra e tijolo dos séculos XV-XVI, atualmente é a sede do Museu da Região de Prudnik. Além disso, foi preservado o Portão Inferior, mencionado nos documentos de 1481, situado na fachada sul da atual rua Batory. Até a altura do segundo andar da torre, está embutida nas paredes das casas construídas posteriormente. A torre é de tijolo, rebocada, tem três pisos e é rematada por uma cúpula cônica de tijolos. Foi renovada em 2006.
  • Câmara Municipal, do século XVIII, 1840, como uma estrutura de madeira já na Idade Média, de tijolo construída em 1782 e sua forma atual nos anos 1894-1896
  • "Casa Católica", praça Farny 1, meados do século XIX
  • Casas, rua Batory 7, a partir de meados do século XIX
  • Casa, rua Batory 11
  • Casa, rua Bolesława Chrobrego 34, de meados do século XIX
  • Casa, rua Bolesława Chrobrego 51, dos séculos XVIII/XIX, não existe
  • Casas, rua Damrota 21, 23, do final do século XVIII, não existe
  • Casa, rua Górna 1, do século XVIII
  • Casa, rua Jagiellońska 3 (d. 21), do século XIX
  • Mansão da Família Fränkel, atualmente um centro comunitário, rua Kościuszko, do final do século XIX.
  • Centro de detenção, rua Kościuszki 7, de 1856-90
  • Casa, rua Krótka 1/ rua Łukowa 1
  • Casas, rua Krótka 2 (d. 5), 3 (d. 2), 4 (d. 6), do século XVIII/século XIX, não existem
  • Casa, rua Krótka d. 3, dos séculos XVIII/XIX
  • Casa com anexo, rua Młyńska 1/3, a partir de meados do século XIX, século XX
  • Mansão, rua Nyska 2, de meados do século XIX
  • Mansão de Samuel Fränkel, rua Kościuszki 1, do início do século XX
  • Casa, rua Parkowa 2, do início do século XX
  • Casa de banho municipal, rua Parkowa 4 (d. 6), construída em 1908 - início da década de 1980, possui uma piscina coberta
  • Casas, rua Piastowska 9, 22, do século XIX.
  • Prédio da escola de medicina, rua Piastowska 26, de 1873: cerca, metal
  • Pousada, rua Piastowska 65, de meados do século XVIII
  • Casa, rua Ratuszowa 7, do século XIX
  • Casas, Rynek 2 (d. 40) de 1769, 3 (d. 41), 26 (d. 11)
  • Casas, Rynek 22 (d. 32) 25 (d. 2)
  • Casas, rua Sobieskiego 2, 4, 5 (d. 3), 6, 7 (d. 5), 8, 13 (d. 11), do século XVII, século XVIII, século XIX.
  • Casas, rua Sobieskiego 9 (d. 7), 30, século XVIII, a partir de meados de século XIX
  • Casas renascentistas, rua Zamkowa 1-2 (d. 2), 3-7 (d. 3), 3-7 (d. 4), 3-7 (d. 5), 3-7 (d. 6), 3-7 ( d. 7), do século XVII, século XVIII
  • Moinho de água chamado Moinho Czyżyk, de 1788
  • Ala leste do antigo hospital, atualmente a casa de São João de Deus com uma cerca no complexo do mosteiro dos Irmãos Hospitalários e uma escadaria na ala norte do antigo hospital adjacente ao edifício do mosteiro junto com o terreno dentro das fundações, rua Piastowska 6 (1896, 1914-1916)[106]
  • Prédio residencial, rua Kołłątaja 2[106]
  • Escola com o terreno dentro das fundações, rua Kościuszki 55 (1920)[106]

Outros monumentos:

  • Mosteiro franciscano em Prudnik-Las[107] - o mosteiro foi fundado em 1852. Foi então que a facção franciscana dos Alcantaristas veio aqui. Escolhendo um lugar tranquilo perto de Prudnik, eles desistiram de se estabelecer em um mosteiro na montanha de Santa Ana. Como resultado de um conflito com a diocese, os Alcantaristas deixaram Prudnik e um eremita tomou seu lugar. Em 1866, os franciscanos se estabeleceram aqui permanentemente. Seu trabalho era o mosteiro ampliado várias vezes (Igreja de São José - 1866, mosteiro - 1900 e 1921). As Via Crucis foram construídas no mosteiro e, em 1904, a gruta de Lourdes foi consagrada solenemente e a imagem de São José. O cardeal Stefan Wyszyński esteve preso neste mosteiro de 6 de outubro de 1954 a 28 de outubro de 1955. Há um memorial que cita esta prisão. Depois que o Primaz da Polônia foi enviado para Komańcza, foi decidido transformar os edifícios do mosteiro em uma pré-escola para crianças de militares. As obras já estavam adiantadas, mas devido à resistência dos habitantes de Prudnik, decidiu-se devolver a propriedade aos Franciscanos (Província de Santa Edvige da Ordem dos Frades Menores). Em 1996, o bispo de Opole, arcebispo Alfons Nossol, elevou a igreja à categoria de santuário de São José. Atualmente, é um dos locais mais visitados das Montanhas Opawskie, favorecido pela torre de vigia existente em Kozia Góra (316 m acima do nível do mar) desde 2009[108]
  • Coluna mariana, fundada em 1694 pelo notário municipal Piotr Ortman e sua esposa para celebrar as vítimas da peste em 1625. Localizada na parte noroeste da praça principal
  • Estátua de São João Nepomuceno na praça principal, barroco de 1733
  • Fonte barroca de 1695, também na praça principal.

EconomiaEditar

 
Fábrica de tecelagem da antiga Fábrica da Indústria de Algodão "Frotex"
 
Artech Polska Sp. z.o.o.
 
Celeiro de grãos

Em Prudnik, até 2010, o maior empregador da cidade foi a Fábrica da Indústria de Algodão "Frotex",[109] que empregava 4 mil trabalhadores em seu apogeu. A segunda maior empresa, que já não existe, foi a Prudnickie Zakłady Obuwia "Primus",[110] que foi fechada em 2004 (empregando mais de mil pessoas).

Em 2019, a taxa de desemprego em Prudnik era de 12,0%. O salário bruto mensal médio em Prudnik era de 3 847,86 PLN.[104]

34,0% dos habitantes economicamente ativos de Prudnik trabalham no setor agrícola (agricultura, silvicultura, pesca e mineração), 23,1% no setor industrial (processamento e construção) e 13,5% no setor de serviços (comércio, reparação de veículos, transportes, hotelaria e gastronomia, informação e comunicação) e 2,2% trabalham no setor financeiro (atividades financeiras e de seguros, serviços imobiliários).[104]

EmpreendimentosEditar

Em Prudnik, na rua Przemysłowa, existe uma subzona da Zona Econômica Especial de Wałbrzych com uma área de 12,5 hectares.

Desde 1996, a Artech Polska Sp. z o.o., que produz cartuchos de impressora. Atualmente, emprega mais de 250 pessoas.[111] Na rua Stefana Batorego 35 funciona a Cooperativa "Pionier", onde são produzidas peças para automóveis. Na rua Prężyńska 1, fica a Cooperativa Distrital de Laticínios.[112]

Havia uma fazenda estatal na aldeia - Stadnina Koni Prudnik.[113] Desde 1994, opera como Stadnina Koni Prudnik Sp. z o.o.[114]

Em setembro de 2016,[115] a empresa americana Henniges Automotive (fornecedora de vedações e componentes de amortecimento de vibrações para a indústria automobilística) foi inaugurada em Prudnik. Funciona nas instalações da antiga fábrica "Frotex". É o primeiro investimento desta empresa na Polônia.[116] No final de 2017, cerca de 150 pessoas trabalhavam lá. Espera-se que mais de 500 pessoas trabalhem lá em 5 anos.[117] Prudnik está localizada 150 quilômetros ao norte da fábrica da Henniges Automotive em Hranice, na região de Olomouc, na República Tcheca, que foi inaugurada em 2008.[118]

A sede da empresa do Grupo TBO, que produz elevadores, guindastes e plataformas para pessoas com deficiência, está localizada na rua Kościuszki 15.[119] A empresa Torkonstal, fabricante de recipientes e contêineres de metal, está localizada na rua Prężyńska 19.[120] Na rua Przemysłowa 11 fica a sede da empresa Furnika, que lida com lâmpadas e fitas de LED, lâmpadas de LED, clipes de LED, fontes de alimentação, distribuidores, cabos, controladores e interruptores.[121] Uma mina de grauvaque está localizada na estrada de Prudnik para Dębowiec. Na rua Meblarska 1 há uma filial da Steinpol Central Services Sp. z o.o. com sede em Rzepin, que fabrica móveis estofados.[122]

Em Prudnik na rua Meblarska 2, há um celeiro de grãos da firma Polskie Młyny S.A.[123] A Cream Sp. z o.o. está localizada na rua Prężyńska 38A., e produz equipamentos para a indústria de alimentos.[124]

TransportesEditar

Transporte rodoviárioEditar

As seguintes estradas nacionais passam por Prudnik:

A rede é complementada pela estrada da voivodia:

Embora um desvio tenha sido construído nos últimos anos, ele não inclui o tráfego para a República Tcheca que passa pela cidade.

Transporte ferroviárioEditar

 
Estação ferroviária em Prudnik
 
Rodoviária em Prudnik

A estação ferroviária em Prudnik foi fundada em 1876 como uma estação da Ferrovia da Alta Silésia.[45] A linha ferroviária n.º 137 conectando Katowice e Legnica passava por ela.

Em 1895, a empresa Lenz & Co, governos locais, proprietários da fábrica de papel em Krapkowice e propriedades fundiárias estabeleceram a empresa ferroviária Prudnicko-Gogolińska com sede em Prudnik, cujo objetivo era construir uma linha local secundária de bitola padrão de Prudnik a Gogolin, nas estações finais tangentes às existentes na época com divisões estaduais. A primeira seção - de Prudnik a Biała Prudnicka - foi aberta ao tráfego de carga em 22 de outubro de 1896 e, em 4 de dezembro de 1896, toda a linha de Prudnik a Gogolin foi colocada em uso, tanto para tráfego de carga quanto de passageiros. Em 28 de novembro de 2005, devido à deterioração da via e ao furto de trilhos, a linha foi totalmente fechada e retirada da lista D29.[125]

Em 3 de agosto de 2016, a linha férrea de Prudnik-Krapkowice prematuramente modernizada (em última instância para Gogolin) foi colocada em uso. O trecho deve ser usado para fins militares (acesso ao Armazém Central de Material Explosivo perto de Krapkowice); duas execuções de controle foram planejadas a cada ano. Além disso, empresas privadas como a Metsä Tissue, que administra uma fábrica de papel em Krapkowice, poderão usar a linha férrea. A velocidade dos trens neste trecho será de 40 km/h.[126] Não se espera que o tráfego de passageiros seja reativado.[127]

Transporte públicoEditar

Na cidade existe transporte público, a prestação dos serviços é encomendada pela Câmara Municipal. Existem atualmente duas linhas de ônibus.[128] O transporte público é fornecido pela Arriva Bus Transport Polska, que tem uma base em Prudnik na rua Kościuszki 74.[129]

A cidade tem conexões diretas de ônibus com Opole, Oława, Breslávia, Kłodzko, Kudowa-Zdrój, Katowice, Kielce, Gliwice, Zawiercie, Nowy Sącz. Também há uma conexão com Ostrava na República Tcheca.[130] A estação rodoviária em Prudnik fica na rua Tadeusza Kościuszki 9.

EducaçãoEditar

Em Prudnik existem: 8 jardins de infância, 5 escolas primárias, 3 escolas médias, 3 escolas secundárias gerais, 4 escolas industriais de primeiro grau, 3 escolas técnicas, uma escola de música e 4 escolas pós-secundárias.

Jardins de infância
 
Jardim de infância público n.º 6
  • Jardim de infância público nº 1 Jana Brzechwy, rua Mickiewicza 5[131]
  • Jardim de infância público nº 2, rua Szkolna 12[132] (Complexo Escolar e de Jardim de Infância nº 2)
  • Jardim de infância público nº 3, rua Piastowska 69[133]
  • Jardim de infância público nº 4, rua Mickiewicza 9[134]
  • Jardim de infância público nº 5, rua Młyńska 1[135] (Escola Especial e Centro Educacional Kawalerów Orderu Uśmiechu)
  • Jardim de infância público nº 6, rua Podgórna 9a[136] (Complexo de Escolas e Jardins de Infância n.º 1)
  • Jardim de infância público nº 7, rua Ogrodowa 1[137]
  • Jardim de infância particular "Skrzat", rua Grunwaldzka 66[138]
Escolas primárias
 
Escola primária pública nº 1
  • Escola primária pública n.º 1 Bohaterów Westerplatte, rua Podgórna 9[139] (Complexo de Escolas e Jardins de Infância n.º 1)
  • Escola primária pública n.º 2, rua Szkolna 12[132] (Complexo de Escolas e Jardins de Infância n.º 2)
  • Escola primária pública n.º 3 Powstania śląskie, rua Szkolna 12[140] (Complexo de Escolas e Jardins de Infância n.º 2)
  • Escola primária pública n.º 4 Maria Konopnicka, rua Dąbrowskiego 2[141] (Complexo Escolar)
  • Escola primária pública n.º 5, rua Młyńska 1[142] (Escola Especial e Centro Educacional Kawalerów Orderu Uśmiechu)
Escolas pós-secundárias
 
Complexo da Escola de Medicina
  • Escola secundária para adultos n.º 1 , rua Piastowska 26
  • Escola secundária para adultos n.º 2, rua Kościuszki 76
  • Escola secundária para adultos n.º 3, rua Podgórna 5
  • Complexo da Faculdade de Medicina Janusz Korczak, rua Piastowska 26
Escolas do ensino médio
 
Escola secundária pública n.º 1
  • Escola secundária pública nº 1 Cardeal Stefan Wyszyński, rua Armii Krajowej 1[139] (Complexo Escolar e de Jardim de Infância n.º 1)
  • Escola secundária pública nº 2 Jan Paweł II, rua Dąbrowskiego 2[141] (Complexo Escolar)
  • Escola secundária especial pública nº 3, rua Młyńska 1[143] (Escola Especial e Centro Educacional Kawalerów Orderu Uśmiechu)
Escolas secundárias
 
I Escola Secundária
 
Centro de Educação Profissional e Continuada
  • I Escola secundária Adama Mickiewicza, rua Gimnazjalna 2[144]
  • II Escola secundária Stefania Sempołowska, rua Kościuszki 55[145]
  • III Escola Secundária para adultos, rua Podgórna 5[146] (Centro de Educação Profissional e Continuada)
  • Escola Secundária de Economia Filipa Robota, rua Prężyńska 3
  • Escola da Indústria de Nível I nº 1, rua Podgórna 5[147] (Centro de Educação Profissional e Continuada)
  • Escola da Indústria de Nível I nº 2, rua Kościuszki 76[148] (Complexo Escolar Agrícola)
  • Escola da Indústria de Nível I nº 3, rua Podgórna 5 (Centro de Educação Profissional e Continuada)
  • Escola da Indústria de Nível I nº 4, rua Młyńska 1 (Escola Especial e Centro Educacional Kawalerów Orderu Uśmiechu)
  • Escola Técnica pública, rua Piastowska 26 (Complexo da Escola de Medicina Janusz Korczak)
  • Escola Técnica nº 1, rua Podgórna 5[147] (Centro de Educação Profissional e Continuada)
  • Escola Técnica nº 2, rua Kościuszki 76[148] (Complexo Escolar Agrícola)
Outras
  • Escola Estadual de Música de 1º grau Karol Szymanowski, rua Traugutta 36[149]

CulturaEditar

 
Museu da região de Prudnik
 
XII Festival de Jazz em Prudnik
 
Banda Coast Patrol em Prudnik
  • Centro Cultural e Biblioteca Pública de Prudnik (fundidos em 2014; a biblioteca funciona desde 1947)
  • Museu da região de Prudnik
  • Clube de Escritores de Pessoas em Prudnik
  • Cinema "Diana"
  • Grupo Fotográfico Prudnik
  • Teatro Bez Garderoby
  • Grupo de arte "Bo Po Co"

Eventos culturais permanentesEditar

  • Dias de Prudnik - um evento ao ar livre organizado anualmente em julho na praça principal de Prudnik[150]
  • Festival Internacional de Jazz (Festival de Jazz de Prudnik) - um evento ao ar livre organizado anualmente no primeiro fim de semana de agosto no jardim da mansão da família Fränkel em Prudnik, o maior evento de jazz na voivodia de Opole[151]
  • Festival da Silésia da Região de Prudnik Ludwig van Beethoven - um festival de música clássica realizado anualmente em outubro em Prudnik e Głogówek[152][153]
  • Exposição de Artistas Folclóricos e Ofícios Artísticos da Fronteira Tcheca-Polonesa[154]
  • Feira de Empreendedorismo e Artesanato Inter-Região "Casa e Jardim"

Bandas de músicaEditar

Mídia localEditar

ImprensaEditar

 
Edifício do jornal Tygodnik Prudnicki
  • Tygodnik Prudnicki - jornal privado
  • Prudnik24 - portal de informações e uma revista quinzenal gratuita
  • Express Prudnicki
  • Gazeta Pogranicza
  • Nowa Trybuna Opolska – jornal regional na voivodia de Opole, filial em Prudnik

TelevisãoEditar

  • TV Prudnik (TV Pogranicza)
  • Telewizja Kablowa Prudnik

RádioEditar

  • Radio Opole – filial em Prudnik

PortaisEditar

ReligiãoEditar

 
Igreja pentecostal
 
Igreja de São José em Prudnik-Las
 
Cemitério municipal

Comunidades religiosasEditar

Igreja Católica na PolôniaEditar

Forania de Prudnik

  • Paróquia de São Miguel Arcanjo (praça Farny 2)
    • Igreja de São Miguel Arcanjo (praça Farny 2)
    • Igreja dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo (rua Piastowska 6)
    • Igreja de São José em Prudnik-Las (rua Józefa Poniatowskiego 5)
  • Paróquia da Divina Misericórdia (rua Skowrońskiego 35)
    • Igreja da Divina Misericórdia (rua Skowrońskiego 35)

Igreja Pentecostal na PolôniaEditar

  • Igreja "Syloe" (rua Kolejowa 40A)

Testemunhas de JeováEditar

  • Igreja de Prudnik (Salão do Reino rua Piastowska 22A)

CemitériosEditar

  • Cemitério municipal (rua Tadeusza Kościuszki 19)
  • Cemitério judeu (rua Kolejowa 40)
  • Cemitério monástico dos franciscanos em Prudnik-Las (rua Józefa Poniatowskiego 5)

Edifícios sagrados inexistentesEditar

  • Igreja evangélica (demolida em 1969-1970)
  • Sinagoga (incendiada durante a Noite dos Cristais em 9 a 10 de novembro de 1938)
  • Santuário de Nossa Senhora das Dores (destruído como resultado da guerra em 1945)
  • Mosteiro dos capuchinhos (demolido em 1907)

EsportesEditar

 
Estádio esportivo na rua Wloska
 
Partida entre MKS Pogoń Prudnik e LZS Racławiczki (5 de maio de 2018)
 
Jogadores do KS Pogoń Prudnik no jogo contra o Spójnia Stargard (25 de novembro de 2017)
 
69.ª edição do Tour de Pologne em Prudnik

A principal entidade responsável pelo esporte e lazer na cidade é o Centro Esportivo e Recreativo de Prudnik. Em 1 de janeiro de 2020, foi fundido com a Agência de Promoção e Desenvolvimento da Comuna de Prudnik, criando a Agência de Promoção e Esportes.[165]

Instalações esportivasEditar

  • Estádio esportivo (rua Kolejowa)
  • Estádio esportivo (rua Włochy)
  • Salão OSiR
  • Piscina coberta
  • Piscina de verão
  • Campo de futebol ORLIK 2012
  • Campos esportivos polivalentes (rua Podgórna)

Clubes esportivosEditar

  • KS Pogoń Prudnik (basquete)
  • MKS Pogoń Prudnik (futebol)
  • KS Obuwnik Prudnik (tiro com arco)
  • SPS Prudnik (voleibol) - fundado em julho de 2012 e entrou nos jogos do grupo B da 3.ª liga de Opole[166]
  • LKS Zarzew Prudnik (caratê, xadrez)
  • LKJ Olimp Prudnik (passeios a cavalo)
  • MKS Sparta Prudnik (futebol)
  • Associação Esportiva "Tigers" Prudnik (futebol, parkour, free running)
  • MKS Smyk Prudnik (basquete)
  • UKS Czwórka Prudnik (floorball, patins)
  • UKS Orlik Prudnik (futebol)
  • LZS Dębowiec-Prudnik (futebol)

Havia também os clubes de futebol WKS Kabewiak Prudnik e LUKS Flora Prudnik, o clube de ciclismo LZS Prudnik e o clube de hóquei no gelo Pogoń Prudnik em Prudnik.

Competições esportivasEditar

  • Memorial Stanisław Szozda – corrida de ciclismo organizada todo mês de setembro para homenagear Stanisław Szozda[167]
  • Campeonato Polonês Internacional na Meia Maratona de Nordic Walking Mountain

Em 1968, o campeonato polonês de ciclismo cross-country foi realizado em Prudnik, e em 1975, 1982, 1989 e 2004, o campeonato polonês de tiro com arco. Em 1976 e 2012, a rota do Tour de Pologne passou por Prudnik.

PolíticaEditar

 
Prefeitura

A cidade é a sede da comuna urbano-rural de Prudnik. O órgão executivo é o prefeito. Nas eleições locais de 2018, Grzegorz Zawiślak[168] foi eleito para o cargo, ele foi empossado em 20 de novembro de 2018.[169] A sede das autoridades é a Câmara Municipal na rua Kościuszki 3. A cidade é a sede do condado de Prudnik.

A prefeitura abriga o Cartório de Registro, o Conselho Municipal de Educação e Criação, bem como o Pradziad Eurorregion Office.

Câmara MunicipalEditar

Os habitantes de Prudnik elegem 16 vereadores para a Câmara Municipal (16 de 21). Os 5 vereadores restantes são eleitos pelos habitantes das áreas rurais da comuna de Prudnik.

Cidades irmãsEditar

Cidades e comunas irmãs
Cidade País Data de assinatura do contrato
  Northeim   Alemanha 26 de março de 1990[170]
  Bohumín   República Tcheca 17 de junho de 2000[170]
  Nadvirna   Ucrânia 17 de junho de 2000[170]
  Krnov   República Tcheca 15 de janeiro de 2002[171]
  San Giustino   Itália 12 de abril de 2002[172]

TurismoEditar

 
Diagrama de trilhas de caminhada na floresta de Prudnik

As seguintes trilhas turísticas passam por Prudnik:[173][174]

  •   Trilha principal dos Sudetos Mieczysław Orłowicz (440 km): Prudnik – Świeradów-Zdrój
  •   Trilha Histórica das Florestas da Cidade Real de Prudnik (17,5 km): Parque municipal em Prudnik - velhos carvalhos em Prudnik – Kapliczna Góra – Kobylica – Dębowiec – encruzilhada perto de Trzebiną – Santuário de São José em Prudnik-Las – Prudnik–Lipy – Parque municipal em Prudnik
  •   Prudnik – Wieszczyna – Trzebina (19,5 km): Prudnik (estação ferroviária) – Łąka Prudnicka – Trupina – Wieszczyna – Trzebina
  •   Wieszczyna – passagem sob a montanha Zamkową (5 km): Wieszczyna – floresta de Rosenau – passagem sob a montanha Zamkowa
  •   Percurso pedestre "de João Paulo II a Stefan Wyszyński" (5,3 km): Igreja da Divina Misericórdia em Prudnik – Czyżykowa Góra – Santuário de São José em Prudnik-Las
  •   Trilha educativa "Floresta de Prudnik" (7 km): rua Dąbrowskiego em Prudnik – velhos carvalhos em Prudnik – Kobylica – Santuário de São José em Prudnik-Las – rua Dąbrowskiego em Prudnik

Moradores famososEditar

NotasEditar

  1. No mapa tcheco da Morávia e da Silésia de 1888, publicado pelo Dr. Karel Schober o nome é Brudník, embora seja um erro tipográfico e não o nome real, pois os mapas alemães desse período não usam esse nome. «Mapa da Morávia e da Silésia de 1888». commons.wikimedia.org (em polonês). Consultado em 17 de outubro de 2021 
  2. Vok, um dos nomes ancestrais dos Senhores de Rożmberk, era provavelmente o antigo diminutivo do nome Vojtěch (assim como a antiga forma tcheca do nome Petr era Pek). É possível, entretanto, que o nome esteja relacionado aos nomes germânicos Ulf, Wolf, Wolcan, Woco.

Referências

  1. a b c «Prudnik (Opole) mapas, imóveis, Escritório Central de Estatística, acomodações, escolas, região, atrações, códigos postais, salário, desemprego, ganhos, tabelas, educação, jardins de infância, demografia». Polska w liczbach (em polonês). Consultado em 17 de outubro de 2021 
  2. a b GUS. «Área e população no perfil territorial em 2016». stat.gov.pl (em inglês). Consultado em 17 de outubro de 2021 
  3. a b c d «Słownik geograficzny Królestwa Polskiego i innych krajów słowiańskich, Tom IX - wynik wyszukiwania - DIR». dir.icm.edu.pl. Consultado em 2021-10-17 
  4. Olesch, Reinhold (1958). Der Wortschatz der polnischen Mundart von Sankt Annaberg. Wiesbaden: Kommission bei Otto Harrassowitz.
  5. a b «Prudnik». web.archive.org. 30 de abril de 2012. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  6. «Położenie». prudnik.katowice.lasy.gov.pl (em polonês). Consultado em 17 de outubro de 2021 
  7. Geo-System. «Prudnik – System Informacji Przestrzennej – e-mapa.net» (em polonês). prudnik.e-mapa.net. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  8. Andrzej Dereń (20 de junho de 2018). «Prudnik ma nowy plan miasta - Teraz Prudnik!» (em polonês). Consultado em 17 de outubro de 2021 
  9. «Klimat: Prudnik: Klimatogram, wykres temperatury, tabela klimatu - Climate-Data.org». pl.climate-data.org. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  10. a b «Państwowy Rejestr Nazw Geograficznych - miejscowości - format XLSX - Otwarte Dane». dane.gov.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  11. a b «Wznowione powszechne taxae-stolae sporządzenie, Dla samowładnego Xięstwa Sląska, Podług ktorego tak Auszpurskiey Konfessyi iak Katoliccy Fararze, Kaznodzieie i Kuratusowie Zachowywać się powinni. Sub Dato z Berlina, d. 8. Augusti 1750 - Śląska Biblioteka Cyfrowa». www.sbc.org.pl (em polonês). Consultado em 17 de outubro de 2021 
  12. a b c Felix Triest 1865, p. 1044.
  13. a b c Knie 1830, p. 598.
  14. Kretschmer, Konrad (2012). Historische Geographie von Mitteleuropa 1.ª ed. Paderborn: Salzwasser. OCLC 824351457 
  15. Knie 1830, p. 981.
  16. Leopold Zedlitz-Neukirch (von freiherr) (1837). Der preussische staat in allen seinen beziehungen (em alemão). [S.l.]: A. Hirschwald. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  17. Józef Lompa (1847). Krótki rys jeografii Szląska dla nauki początkowej (em polonês). Głogówek: [s.n.] Consultado em 17 de outubro de 2021 
  18. «Rozporządzenie Ministra Obrony Narodowej w porozumieniu z Ministrem Administracji Publicznej z dnia 21 sierpnia 1945 r. o utworzeniu nowych, o zmianach istniejących dotychczas rejonowych komend uzupełnień i o ustaleniu ich zasięgu terytorialnego.». isap.sejm.gov.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  19. «Zarządzenie Ministrów: Administracji Publicznej i Ziem Odzyskanych z dnia 7 maja 1946 r. o przywróceniu i ustaleniu urzędowych nazw miejscowości.». isap.sejm.gov.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  20. «Sekretna strona Polski. Jakie tajemnice kryje nasz kraj?». Gazeta Krakowska (em polonês). Consultado em 17 de outubro de 2021 
  21. Fryderyk Kremser (1986). Góry Opawskie, czyli okolice Biskupiej Kopy. Opole: Wojewódzki Ośrodek Informacji Turystycznej 
  22. Andrzej Dereń (4 de agosto de 2010). «Tygodnik Prudnicki - Najstarszy prudnicki wojownik». www.tygodnikprudnicki.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  23. Weltzel, Augustin Bogislaus (2005). Historia miasta Prudnika na Górnym Śląsku. Opole: Wydawnictwo MS. ISBN 83-8894-560-2 
  24. «Jak Czesi założyli Prudnik» (em polonês). Nowa Trybuna Opolska. 23 de maio de 2013. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  25. «Miasto Prudnik. Średniowiecze». www.skladnica-gornoslaska.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  26. Leszek Bobowski (22 de setembro de 2010). «Miasto w ogniu». Tygodnik Prudnicki. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  27. «Herb i flaga - Urząd Miejski w Prudniku» (em polonês). prudnik.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  28. Andrzej Dereń (15 de agosto de 2017). «Chwała oręża polskiego a średniowieczny Prudnik» (em polonês). Consultado em 17 de outubro de 2021 
  29. Franciszek Dendewicz (11 de maio de 2009). «Maćko z Prudnika». miejsca-tajemne.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  30. Tadeusz Kwaśniewski (16 de agosto de 2002). «Nie zapłacili za księcia» (em polonês). nto.pl. Consultado em 18 de agosto de 2018 
  31. Zygmunt Gloger. «Encyklopedia staropolska. Handel». Wikiźródła. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  32. Andrzej Dereń (11 de fevereiro de 2021). «Ziemia Prudnicka jest Kobietą» (em polonês). terazprudnik.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  33. «Klasztor kapucynów (dawny), ul. Klasztorna, Prudnik – polska-org.pl». polska-org.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  34. «Prudnik – pieczecie». Dokumenty Śląska. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  35. Jan Kwak (1977). Miasta księstwa opolsko-raciborskiego w XVI-XVIII wieku. Opole: [s.n.] 
  36. Kopiec, Marcin (1920). Król Sobieski na Śląsku w kościołach w drodze pod Wiedeń. Mikołów: SW Karola Miarki. p. 67 
  37. Andrzej Dereń (19 de agosto de 2009). «Bitwa o Świętego Rocha» (em polonês). Tygodnik Prudnicki. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  38. Wojciech Dobiecki (1862). «Wspomnienia wojskowe Wojciecha Dobieckiego» (em polonês). Consultado em 17 de outubro de 2021 
  39. «Gminne Centrum Kultury w Białej: Filip Robota» (em polonês). gckbiala.pl. 21 de janeiro de 2015. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  40. «Centrum Tradycji Tkackich – Muzeum Ziemi Prudnickiej». muzeumprudnik.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  41. «Centrum Tradycji Tkackich w Prudniku – Prudnik – Slezsko bez hranic». silesiatourism.com. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  42. «Search archives». web.archive.org. 6 de março de 2019. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  43. Antoni Weigt (14 de dezembro de 2000). «Tygodnik Prudnicki». Zabytki wokół nas – wykończalnia (em polonês) 50 (525) ed. [S.l.: s.n.] Consultado em 17 de outubro de 2021 
  44. «O garnizonie prudnickim przed 1945 rokiem». web.archive.org. 30 de setembro de 2019. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  45. a b «Prudnik (st) • Województwo opolskie (PL) / © Atlas Kolejowy Polski, Czech i Słowacji». www.atlaskolejowy.net. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  46. Andrzej Dereń (23 de maio de 2007). «Tygodnik Prudnicki - Wojskowe serce Prudnika». www.tygodnikprudnicki.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  47. Leszek Bobowski (13 de outubro de 2010). «Tygodnik Prudnicki – Artykuły Tygodnika». tygodnikprudnicki.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  48. Krzysztof Strauchmann (14 de novembro de 2010). «Niezwykłe znalezisko w Prudniku. Czy to pomnik Wilhelma I?» (em polonês). nto.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  49. Jan Piotr Chrząszcz (1912). «Geschichte der Stadt Neustadt in Oberschlesien. Herausgegeben vom Magistrat Neustadt O/S» 
  50. «FAR 57». GenWiki. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  51. Prudnik - Encyklopedia PWN - źródło wiarygodnej i rzetelnej wiedzy (em polonês). [S.l.: s.n.] 
  52. Sebastian Rosenbaum, Mirosław Węcki (2010). Nadzorować, interweniować, karać. Nazistowski obóz władzy wobec Kościoła katolickiego (1934–1944). Wybór dokumentów. Katowice: Instytut Pamięci Narodowej 
  53. Krzysztof Strauchmann (14 de julho de 2018). «Wizyta Hitlera w Prudniku. Regiopedia, Opolskie, encyklopedia regionów». web.archive.org. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  54. Dereń, Andrzej (2000). «Tygodnik Prudnicki». Swastyka nad miastem. [S.l.: s.n.] p. 5. ISSN 1231-904X 
  55. Andrzej Dereń (7 de dezembro de 2007). «Tygodnik Prudnicki – Listopadowa noc wstydu prudniczan». tygodnikprudnicki.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  56. «Synagoga w Prudniku (ul. Kościuszki)». sztetl.org.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  57. Andrzej Kurek (2007). Niemieckie więzienia sądowe na Śląsku w czasach Trzeciej Rzeszy. Cracóvia: Oficyna Wydawnicza Impuls. ISBN 978-83-7308-863-4 
  58. «Obóz pracy - Arbeitslager Neustadt | Wirtualny Sztetl». web.archive.org. 2 de novembro de 2018. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  59. Ernst Klee (22 de agosto de 2013). «Auschwitz. Täter, Gehilfen und Opfer und was aus ihnen wurde. Ein Personenlexikon.» (em alemão) 
  60. «Neustadt / Podobozy / Historia / Auschwitz-Birkenau». web.archive.org. 13 de julho de 2018. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  61. Jan Poniatyszyn (27 de janeiro de 2014). «Prudnicki obóz śmierci – Radio Opole» (em polonês). radio.opole.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  62. Kasza, Ryszard (2020). Ulicami Prudnika z historią i fotografią w tle. Przemysław Birna, Franciszek Dendewicz, Piotr Kulczyk. Prudnik: Powiat Prudnicki. ISBN 978-83-954314-5-6 
  63. «Zajęcie Prudnika w 1945 roku przez Armię Czerwoną. Regiopedia, Opolskie, encyklopedia regionów». web.archive.org. 12 de abril de 2018. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  64. Przewodnik po upamiętnionych miejscach walk i męczeństwa : lata wojny 1939-1945 4.ª ed. Varsóvia: Wydawn. "Sport i Turystyka". 1988. p. 494. OCLC 20723006 
  65. Andrzej Dereń (19 de março de 2008). «Tygodnik Prudnicki – Włoch walczył o Prudnik» (em polonês). tygodnikprudnicki.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  66. «Moje kresy. Nadwórna – brama Gorganów» (em polonês). nto.pl. 2 de outubro de 2010. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  67. «Prudnik nadal wspiera Ukraińców z partnerskiej Nadwórnej» (em polonês). Onet Opole. 17 de março de 2015. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  68. «Historia miejscowości». sztetl.org.pl. Consultado em 17 de outubro de 2021 
  69. Franciszek Dendewicz (31 de maio de 2006). «Tygodnik Prudnicki – Maj 1945 roku na ziemi prudnickiej». tygodnikprudnicki.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  70. Andrzej Dereń (12 de janeiro de 2011). «Tygodnik Prudnicki - Historia: Zdobyli Prudnik na wozie drabiniastym». www.tygodnikprudnicki.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  71. «11 czerwca 1945 r. Przeciwdziałanie czechosłowackiej agresji» (em polonês). nowahistoria.interia.pl. 11 de junho de 2015. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  72. Mariusz Nowik (10 de junho de 2015). «Rocznica dziwnej wojny: 70 lat temu czeskie wojska weszły do Polski» (em polonês). polityka.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  73. Jan Poniatyszyn (28 de março de 2017). «To upiorne miejsce w Prudniku budziło przerażenie jego mieszkańców» (em polonês). radio.opole.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  74. Jackiewicz 1998, p. 141.
  75. Jackiewicz 1998, p. 142–143.
  76. Mariusz Grabowski (26 de maio de 2017). «Janczarzy Komunizmu. Korpus Bezpieczeństwa Wewnętrznego» (em polonês). naszahistoria.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  77. Jackiewicz 1998, p. 143.
  78. Prochwicz 2011, p. 194.
  79. Krzysztof Ogiolda (6 de outubro de 2014). «Prudnik Las. Tu odgrodzili prymasa Wyszyńskiego od świata». Consultado em 18 de outubro de 2021 
  80. «Klasztor z celą kard. Wyszyńskiego w Prudniku». 19 de junho de 2009. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  81. «kościół ewangelicki w Prudniku (nieistniejący) – Nasza Historia». historia.luter2017.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  82. Adam Lutogniewski (13 de maio de 2009). «Tygodnik Prudnicki – Co pozostało po Kościele Chrystusa». tygodnikprudnicki.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  83. Andrzej Dereń (14 de abril de 2017). «Tygodnik Prudnicki – Plany: Jak kościół ewangelicki?». tygodnikprudnicki.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  84. Andrzej Dereń (28 de fevereiro de 2019). «Osiedle Jasionowe Wzgórze: Nowy Prudnik z „wielkiej płyty"» (em polonês). Consultado em 18 de outubro de 2021 
  85. Krzysztof Strauchmann (2014). Zbigniew Bereszyński; Radosław Roszkowski, ed. «Wielka księga opozycji na pograniczu: władza, społeczeństwo i działalność opozycyjna na pograniczu Śląska Opolskiego i Czechosłowacji w latach 1945–1989» (PDF). powiat prudnicki. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  86. Damian Wicher (4 de abril de 2007). «Tygodnik Prudnicki – Ojciec i syn» (em polonês). Tygodnik Prudnicki. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  87. Andrzej Dereń (16 de março de 2005). «Rocznica „wyzwolenia"» 11 (746) ed. Tygodnik Prudnicki 
  88. Andrzej Dereń. «Historia Powiatu Prudnickiego – Starostwo Powiatowe w Prudniku». powiatprudnicki.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  89. «Prudnik: „Tak" dla UE» (em polonês). fakty.interia.pl. 27 de abril de 2003. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  90. «Wieża Woka – Zakres „Wieże i punkty obserwacyjne" – Slezsko bez hranic». silesiatourism.com. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  91. Dorota Kalinowska (16 de janeiro de 2016). «Cittaslow – promocja życia bez pośpiechu i sposób na unijne pieniądze». gazetaprawna.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  92. Andrzej Dereń (31 de agosto de 2018). «Minister Ziobro likwiduje Areszt Śledczy w Prudniku! Będzie filia Zakładu Karnego w Nysie» (em polonês). Consultado em 18 de outubro de 2021 
  93. Krzysztof Strauchmann (1 de setembro de 2018). «Areszt Śledczy w Prudniku będzie oddziałem Zakładu Karnego w Nysie» (em polonês). nto.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  94. Wiktoria Palarczyk (31 de agosto de 2018). «Likwidacja aresztu w Prudniku. Będzie oddział Zakładu Karnego w Nysie – Radio Opole» (em polonês). radio.opole.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  95. Andrzej Dereń (8 de dezembro de 2004). «Polska bardziej polska». Prudnik: Spółka Wydawnicza ANEKS. Tygodnik Prudnicki. 49 (732). ISSN 1231-904X 
  96. a b c d e f g h «Demografia | Wirtualny Sztetl». sztetl.org.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  97. a b c d e f g h i j k l «Prudnik – HKKNOS» (em polonês). Consultado em 18 de outubro de 2021 
  98. Klimek, Renata (2013). «Identyfikacja barier przekształceń terenów poprzemysłowych w Prudniku. Przykład zakładów przemysłu bawełnianego "Frotex"». Studia Miejskie (em polonês) (nr 11): 55–66. ISSN 2082-4793. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  99. a b c «Deutsche Verwaltungsgeschichte Schlesien, Kreis Neustadt». web.archive.org. 6 de setembro de 2017. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  100. Zarębianka, Zofia (2019). Horyzonty wolności. [S.l.]: Uniwersytet Papieski Jana Pawła II w Krakowie. Wydawnictwo Naukowe. pp. 173–180 
  101. «LUDNOŚĆ W 1980 R. Spia treśol. x Uwagi ogólne Ludność... 4 s # 2. Ruch naturalny ludności PDF Free Download». docplayer.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  102. Prudnik – plan miasta. Nysa: P.H.U. „Juwex” Krzysztof Wezner. 1990 
  103. «Prudnik - Słownik miast polskich - Wirtualny Wszechświat». www.wiw.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  104. a b c d e f g h i j k l m n o p q r «Prudnik (opolskie) » mapy, nieruchomości, GUS, noclegi, szkoły, regon, atrakcje, kody pocztowe, wypadki drogowe, bezrobocie, wynagrodzenie, zarobki, tabele, edukacja, demografia». Polska w liczbach (em polonês). Consultado em 18 de outubro de 2021 
  105. «Rejestr zabytków nieruchomych woj. opolskiego» (PDF). Narodowy Instytut Dziedzictwa. pp. 110–113. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  106. a b c «Wykaz obiektów zabytkowych nieruchomych wpisanych do rejestru zabytków województwa opolskiego – stan na dzień 31 maja 2020 r.» (PDF) (em polonês). Opolski Wojewódzki Konserwator Zabytków. 31 de maio de 2020. pp. 159–164. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  107. Dudek, Antoni Kazimierz (2007). Prudnik – Las. Przewodnik. Sanktuarium św. Józefa i miejsce uwięzienia Księdza Prymasa Stefana Wyszyńskiego. Breslávia: Franciszkańskie Wydawnictwo św. Antoniego. ISBN 9788360791578 
  108. «Studenckie Koło Przewodników Sudeckich». Studenckie Koło Przewodników Sudeckich (em polonês). Consultado em 18 de outubro de 2021 
  109. «Historia firmy Frotex» 
  110. «Zakład obuwniczy Primus» 
  111. «Artech Polska Sp. z o.o. Producent kaset do drukarek., Drukarki – sprzedaż, serwis – Wyszukiwarka firm BiznesFinder.pl» (em polonês). biznesfinder.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  112. «OSM Prudnik» (em polonês). OSM Prudnik. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  113. «Rozporządzenie Ministra Rolnictwa i Gospodarki Żywnościowej z dnia 9 lipca 1990 r. w sprawie celów, zasad i trybu udzielania oraz wysokości stawek dotacji dla rolnictwa w 1990...» (em polonês). isap.sejm.gov.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  114. «Rozporządzenie Ministra Rolnictwa i Gospodarki Żywnościowej z dnia 24 czerwca 1994 r. w sprawie wysokości stawek dotacji dla rolnictwa oraz szczegółowych zasad i trybu ich udz...» (em polonês). isap.sejm.gov.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  115. Maciej Dobrzański (17 de setembro de 2016). «Amerykanie w Prudniku: Henninges rusza we wrześniu». Prudnik24 (em polonês). Consultado em 18 de outubro de 2021 
  116. «Henniges Automotive w ciągu pięciu lat chce zatrudnić w Prudniku ponad 500 osób». interia.pl. 14 de julho de 2016. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  117. Tomasz Wróblewski (14 de julho de 2016). «Henniges Automotive zainwestuje w Prudniku. 500 miejsc pracy». nto.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  118. «Henniges Hranice, s.r.o.» (em inglês). ir.kompass.com. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  119. «Producent wind TBO Group – Dźwigi towarowe – Windy osobowe – Serwis» (em polonês). TBO Aufzug. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  120. «Strona główna – Torkonstal». torkonstal.com.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  121. «Furnika» (em polonês). Consultado em 18 de outubro de 2021 
  122. «Steinpol Central Services Sp. z o.o.». www.steinpol.com.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  123. «Polskie Młyny SA – Prudnik – Młyny i spichrze • pkt.pl» (em polonês). www.pkt.pl. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  124. «Cream. Sp. z.o.o.» (em polonês). Cylex Polska. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  125. «Historia linii Gogolin-Prudnik». web.archive.org. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  126. Dobrzański, Maciej (30 de agosto de 2016). «Pociągi wracają na linię Prudnik-Krapkowice» (em polonês). prudnik24.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  127. Dimitrow, Radosław (30 de agosto de 2016). «Linia kolejowa Krapkowice – Prudnik wyremontowana. Ale pociągi pasażerskie tędy nie pojadą» (em polonês). nto.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  128. «Komunikacja miejska» 
  129. «Kontakt do oddziałów – Arriva Transport» 
  130. Andrzej Dereń (18 de setembro de 2019). «Nowa, polsko-czeska linia autobusowa przez Prudnik i Głogówek» (em polonês). Consultado em 19 de outubro de 2021 
  131. «Dane teleadresowe PP nr 1 - Urząd Miejski w Prudniku». bip.prudnik.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  132. a b «Strona główna podmiotu ZESPÓŁ SZKOLNO-PRZEDSZKOLNY NR 2 W PRUDNIKU». zsp2prudnik.bip.gov.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  133. «Publiczne Przedszkole Nr 3 w Prudniku - Urząd Miejski w Prudniku». bip.prudnik.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  134. «Dane teleadresowe Publiczne Przedszkole nr 4 - Urząd Miejski w Prudniku». bip.prudnik.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  135. «Publiczne Przedszkole nr 5 Specjalne w Prudniku - Młyńska, Prudnik». przedszkolowo.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  136. «Publiczne Przedszkole Nr 6 - Urząd Miejski w Prudniku». bip.prudnik.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  137. «Zespół Szkół w Prudniku Publiczne Przedszkole nr 7». pp7prudnik.szkolnastrona.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  138. «Interia - Polska i świat: informacje, sport, gwiazdy.». www.interia.pl (em polonês). Consultado em 19 de outubro de 2021 
  139. a b «ZSP nr 1 w Prudniku». sp1prudnik.wodip.opole.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  140. «Dane teleadresowe PSP nr 3 - Urząd Miejski w Prudniku». bip.prudnik.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  141. a b «O instytucji - Zespół Szkół w Prudniku». zsprudnik.szkolna.net. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  142. «Publiczna Szkoła Podstawowa Nr 5 Specjalna W Prudniku, Młyńska 1, Prudnik». www.eduranking.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  143. «Historia Ośrodka - Specjalny Ośrodek Szkolno-Wychowawczy». www.soswprudnik.szkolna.net. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  144. «Zespół Szkół Ogólnokształcących Nr 1 w Prudniku - Aktualności». lo1prudnik.wodip.opole.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  145. «II LO w Prudniku». lo2prudnik.wodip.opole.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  146. «IIi Liceum Ogólnokształcące dla Dorosłych - Publiczne szkoły średnie Prudnik • pkt.pl». www.pkt.pl (em polonês). Consultado em 19 de outubro de 2021 
  147. a b «Strona główna - Centrum Kształcenia Zawodowego i Ustawicznego w Prudniku». ckziu-prudnik.pl. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  148. a b «Zespół Szkół Rolniczych w Prudniku» (em polonês). Consultado em 19 de outubro de 2021 
  149. «Państwowa Szkoła Muzyczna I st. w Prudniku» (em polonêsl). Consultado em 19 de outubro de 2021 
  150. «POK Prudnik - Dni Prudnika». www.pok-prudnik.pl. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  151. «POK Prudnik - Jazz Festiwal». www.pok-prudnik.pl. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  152. «POK Prudnik - Festiwal». www.pok-prudnik.pl. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  153. «XXVI Śląski Festiwal Ziemi Prudnickiej im. Ludwiga van Beethovena zakończony - Aktualności - Starostwo Powiatowe w Prudniku». web.archive.org. 19 de dezembro de 2018. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  154. «Wystawa Twórców Ludowych oraz Rzemiosła Artystycznego Pogranicza Polsko - Czeskiego - Prudnik - Slezsko bez hranic». www.silesiatourism.com. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  155. «Tygodnik Prudnicki - Artykuły Tygodnika». www.tygodnikprudnicki.pl. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  156. «Polish Heavy Metal Page». web.archive.org. 18 de novembro de 2018. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  157. Arturro (13 de novembro de 2012). «Kaseta Stilon Gorzów C-60: KONFLIKT PSYCHICZNY My jesteśmy konflikt psychiczny!». Kaseta Stilon Gorzów C-60. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  158. Andrzej Dereń (18 de novembro de 2019). «Strefa Cztery8200: Smesz, Meff, Zizou - Teraz Prudnik!» (em polonês). Consultado em 20 de outubro de 2021 
  159. «Szamot - Encyclopaedia Metallum: The Metal Archives». www.metal-archives.com. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  160. «Teraz Prudnik!» (em polonês). 19 de julho de 2017. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  161. «Tygodnik Prudnicki - Twoja ulubiona gazeta». tygodnikprudnicki.pl. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  162. «Gazeta Prudnik24 i portal informacyjny - Prudnik, Głubczyce, Głuchołazy». Prudnik24 (em polaco). Consultado em 20 de outubro de 2021 
  163. «Prudnicka.pl - Gazeta internetowa ziemi prudnickiej». prudnicka.pl. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  164. «eprudnik.pl - Polska, wolność i tradycja» (em polonês). 9 de outubro de 2021. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  165. Andrzej Dereń. «OSiR łączy się z Agencją Promocji» (em polonês). Consultado em 20 de outubro de 2021 
  166. «Serca do siatkówki». Prudnik24 (em polonês). 16 de outubro de 2013. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  167. Opole, Radio (5 de setembro de 2017). «IV Memoriał Stanisława Szozdy już w niedzielę w Prudniku». IV Memoriał Stanisława Szozdy już w niedzielę w Prudniku (em polonês). Consultado em 20 de outubro de 2021 
  168. «Wybory samorządowe 2018». wybory2018.pkw.gov.pl. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  169. Redakcja (20 de novembro de 2018). «Pierwsza sesja nowej Rady Miasta Prudnika. Przewodniczącą została Alicja Isalska z PiS». Nowa Trybuna Opolska (em polonês). Consultado em 20 de outubro de 2021 
  170. a b c «Miasta partnerskie - Urząd Miejski w Prudniku». prudnik.pl. Consultado em 20 de outubro de 2021 
  171. Redakcja (16 de junho de 2012). «Prudnik i Krnov. Miasta znalazły pomysł na współpracę». Nowa Trybuna Opolska (em polonês). Consultado em 20 de outubro de 2021 
  172. «15 - lecie współpracy z włoskim miastem San Giustino - Urząd Miejski w Prudniku». prudnik.pl (em polonês). Consultado em 20 de outubro de 2021 
  173. «Szlaki turystyczne - Urząd Miejski w Prudniku». prudnik.pl (em polonês). Consultado em 20 de outubro de 2021 
  174. «Ścieżki piesze - Starostwo Powiatowe w Prudniku». web.archive.org. 20 de março de 2019. Consultado em 20 de outubro de 2021 

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Prudnik