Pseudocódigo

Pseudocódigo é uma forma genérica de escrever um algoritmo, utilizando uma linguagem simples (nativa a quem o escreve, de forma a ser entendida por qualquer pessoa) sem necessidade de conhecer qualquer sintaxe de qualquer linguagem de programação livre de contexto. Um exemplo de pseudocódigo é o Portugol como método[1].

Os livros sobre a ciência de computação utilizam frequentemente o pseudocódigo para ilustrar seus exemplos, de forma que todos os programadores possam entendê-los, independentemente da linguagem que utilizem.

ExemploEditar

Abaixo vemos o exemplo de um programa escrito em pseudocódigo que faz a leitura de dez números e calcula a média dos números positivos:

 INÍCIO
 VARIÁVEIS
 S,C,I,A,MD:Real;

 S ← 0;
 C ← 0;
 PARA I de 1 ATÉ 10 FAÇA PASSO 1
     Escreva "Digite um número: ";
     LEIA A;
     SE A ≥ 0 ENTÃO
          S ← S + A;
          C ← C + 1;
     FIM SE;
 FIM PARA;

 MD ← S / C;
 ESCREVER ("A média é: ", MD);

 FIM

Ver tambémEditar

Referências

  1. Rudek, Marcelo (janeiro de 2012). «Apostilas de Técnicas de Programação» (PDF). Pontifícia Universidade Católica do Paraná. pp. 12 – 27. Consultado em 5 de fevereiro de 2013 
  • Martins, Paulo Roberto; Linguagens e técnicas de programação I: analise e desenvolvimento de sistemas; ISBN: 9788576052647
  Este artigo sobre programação de computadores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.