Abrir menu principal

Pseudociência burguesa

Pseudociência burguesa (em russo: Буржуазная лженаука) era um termo usado na União Soviética para condenar determinadas disciplinas científicas consideradas inaceitáveis de um ponto de vista ideológico.[1][2]

Algumas áreas do conhecimento classificadas como "pseudociência burguesa" eram a genética[notes 1], a cibernética, a sociologia, a semiótica e a linguística comparativa[notes 2]. Essa atitude prevaleceu durante o governo de Josef Stalin.

Índice

NotasEditar

ReferênciasEditar

  1. Loren R. Graham (2004) Science in Russia and the Soviet Union. A Short History. Series: Cambridge Studies in the History of Science. Cambridge University Press. ISBN 978-0-521-28789-0
  2. Mark Walker (2002) Science and Ideology. A Comparative History. Series: Routledge Studies in the History of Science, Technology and Medicine. Routledge. ISBN 978-0-415-27122-6

Ver tambémEditar

Links externosEditar


  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.