Abrir menu principal

Souira Kedima

(Redirecionado de Qdima)
Marrocos Souira Kedima

Aguz • الصويرة القديمة (Sauira, a Velha) • al-Sauira al-Qadima • Souira Guedima • Souira Kadima • Souira Kdima • Souira Qadima • Souira Qdima

 
  Município  
Castelo de Aguz, construído pelos portugueses no início do século XVI
Castelo de Aguz, construído pelos portugueses no início do século XVI
Localização
Souira Kedima está localizado em: Marrocos
Souira Kedima
Localização de Souira Kedima em Marrocos
Coordenadas 32° 2' N 9° 20' O
Região (1997-2015) Doukkala-Abda
Província Safim

Souira Kedima (pronúncia: suira quedima; em árabe: الصويرة القديمة; as-Sauira al-Qadima, Sauira a Velha), também grafada Souira Guedima, Kadima, Kdima, Qadima ou Qdima, antigamente chamada Aguz, é uma localidade costeira do oeste de Marrocos, que faz parte da província de Safim e da região de Doukkala-Abda.

Situada 35 km a sul de Safim, na margem direita da foz do rio Tenerife (Oued Tensift), a principal atração turística de Souira Kedima é a sua praia de areia, protegida por recifes. Junto a ela, num pequeno promontório, encontram-se as ruínas duma antiga pequena fortificação portuguesa, o Castelo de Aguz.[1] A sul da vila, na margem esquerda do Tenerife encontram-se as o grande Casbá Hamidouch,[2] mandado construir pelo sultão alauita Mulai Ismail (r. 1672–1727) para proteger a foz. É aproximadamente um quadrado com 150 m de lado, uma muralha dupla e um fosso. No interior existe uma mesquita e diversos edifícios em ruínas.[3]

A estrada costeira para Essaouira é referida nos guias turísticos como de grande beleza paisagística,[3] nomeadamente junto ao Cabo Hadid ("Cabo de Ferro"). Perto deste cabo ergue-se o Jbel Hadid, onde no passado existiram minas de ferro, que deram origem a que a zona fosse conhecida como "Costa de Ferro".[2]

A vila foi um porto importante no século XI, que servia Agmate, a capital do Suz. Situada a três dias de viagem para leste, Agmate era então a cidade mais importante de Marrocos a sul de Fez, antes de ter sido fundada Marraquexe.[4]

Entre 1506[a] e 1525 esteve sob o domínio do Reino de Portugal.[5] O Castelo de Aguz foi construído pelos portugueses nesse período.[1]

Notas e referênciasEditar

[a] ^ O site WorldStatesmen.org refere que Aguz esteve nas mãos dos portugueses entre 1506 e 1525.[5] O Dicionário de História de Portugal apenas refere que o forte de Aguz foi construído cerca de 1508.[6]
  1. a b O Castelo de Aguz no país Chiadma, Histórias de Portugal e Marrocos sobre Património, História e outras histórias, por Frederico Mendes Paula, Lagos, Portugal
  2. a b Ellingham, Mark; McVeigh, Shaun; Jacobs, Daniel; Brown, Hamish (2004). The Rough Guide to Morocco (em inglês) 7ª ed. Nova Iorque, Londres, Deli: Rough Guide, Penguin Books. p. 393-394. 824 páginas. ISBN 9-781843-533139 
  3. a b Le Guide Vert - Maroc (em francês). Paris: Michelin. 2003. p. 378. 460 páginas. ISBN 978-2-06-100708-2 
  4. Albacri (século XI). Kitāb al-Masalik wa'l-Mamalik. [S.l.: s.n.] 
  5. a b «Morocco». World Statesmen.org (em inglês). Consultado em 19 de junho de 2012 
  6. Serrão, Joel, ed. (1963), «Aguz», Dicionário de História de Portugal, ISBN 9726611601, I, Lisboa: Iniciativas Editoriais 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Souira Kedima
  Este artigo sobre antigos territórios e colónias do Império Português é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre Geografia de Marrocos, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.