Abrir menu principal

O Quadrado Dourado (em inglês: Golden Square) foi um grupo de quatro oficiais das forças armadas iraquianas que tiveram um papel na política iraquiana ao longo dos anos 1930 e início dos anos 1940. As atividades do Quadrado Dourado culminaram no apoio a Rashid Ali al-Gaylani em sua derrubada do governo em 1941. [1]

DetalhesEditar

O “Quadrado Dourado” incluiu os quatro líderes mais importantes do "Círculo dos Sete." O Círculo dos Sete foi um grupo de oficiais militares nacionalistas árabes sunitas que foram fortemente influenciados pelo embaixador alemão Fritz Grobba e, por sua vez, influenciaram extremamente a política do Iraque durante os anos 1930 e início dos anos 1940. [2]

Os membros do Quadrado Dourado foram o Coronel Salah al-Din al-Sabbagh, o Coronel Kamal Shabib, o Coronel Fahmi Said e o Coronel Mahmud Salman. Durante a Guerra Anglo-Iraquiana, os quatro membros do Quadrado Dourado comandaram unidades localizadas na área de Bagdá. Salah ad-Din al-Sabbagh foi comandante da 3ª Divisão de Infantaria Iraquiana. Kamal Shabib comandou a 1ª Divisão de Infantaria. Fahmi Said comandou a Brigada Mecanizada Independente. Mahmud Salman, um não oficial do Exército, era o Chefe da Força Aérea. [3]

Os membros do Quadrado Dourado eram virulentamente anti-britânicos. Com o tempo, esses homens representaram o poder real já que os sucessivos governos iraquianos procuravam o apoio dos militares para a sobrevivência. Os membros do Quadrado Dourado olhavam para a Alemanha para apoiá-los e, por sua vez, Grobba entusiasticamente incentivou-os a fazê-lo. [4]

Em 1 de abril de 1941, Rashid Ali e o Quadrado Dourado lançaram um golpe de Estado para derrubar o governo do regente, o príncipe 'Abd al-Ilah. A subsequente Guerra Anglo-Iraquiana terminou desastrosamente para Rashid Ali e os membros do Quadrado Dourado, que, em sua maior parte, fugiram do Iraque uma vez que os britânicos chegaram em Bagdá.[5]

NotasEditar

  1. Time Magazine, Trouble in Paradise
  2. Tripp, p. 99
  3. Lyman, p. 21
  4. Lyman, p. 11
  5. Time Magazine, Everybody Loses

ReferênciasEditar

  • Al-Marashi, Ibrahim; Salama, Sammy (2008). Iraq's armed forces: An analytical history. Oxon and New York: Routledge. 254 páginas. ISBN 0-415-40078-3 
  • Lyman, Robert (2006). Iraq 1941: The Battles for Basra, Habbaniya, Fallujah and Baghdad. Col: Campaign. Oxford and New York: Osprey Publishing. 96 páginas. ISBN 1-84176-991-6 
  • Tarbush, Mohammad A. (1982). The Role of the Military in Politics: A Case Study of Iraq to 1941. Col: Campaign. London and Boston: Kegan Paul. 285 páginas. ISBN 978-0-7103-0124-6 
  • Tripp, Charles (2002). A History of Iraq. Cambridge: Press Syndicate of the University of Cambridge. 311 páginas. ISBN 978-0-521-52900-6 

Ligações externasEditar