Qualificatórias do Campeonato Mundial de Voleibol de 2006

As qualificatórias do Campeonato Mundial de Voleibol de 2006 foram disputadas a nível continental, e estenderam-se de janeiro a agosto de 2005. Dependendo do número de vagas oferecidas a cada confederação, e de sua posição no Ranking Mundial da FIVB, cada equipe postulante a uma vaga nas finais do evento deveria disputar até três torneios diferentes, e eventualmente uma rodada de playoff adicional. Ao todo foram disputadas 24 vagas para o mundial feminino e outras 24 vagas para o masculino.[1][2]

FemininoEditar

África (CAVB)Editar

Na África, a CAVB contava com três vagas para o evento. Foram organizados três torneios qualificatórios, e o vencedor de cada um asseguraria participação nas finais do evento.[1] O primeiro, realizado em março de 2005, foi vencido pelo país-sede, o Egito; o segundo, que teve lugar na Maurícia no mês seguinte, foi vencido por Camarões; e o terceiro, disputado no Quênia em junho, foi igualmente vencido pelo organizador do evento.[3]

Quênia e Egito são duas das maiores forças do voleibol africano, e já haviam participado de edições anteriores da competição. Camarões superou adversários mais tradicionais - como, por exemplo, a Tunísia - para assegurar sua primeira participação no torneio.

América do Sul (CSV)Editar

Na América do Sul, a CSV contava com duas vagas para o evento,[1] disputadas em torneio único e concedidas ao campeão e ao vice-campeão. O Brasil foi o organizador e o vencedor da competição, que teve lugar em agosto de 2005;[4] o Peru conseguiu a segunda posição, e retornou deste modo à elite do campeonato mundial – em 2002, a equipe perdera a vaga para a Argentina e ficara pela primeira vez de fora das finais desde 1967.

América do Norte, Central e Caribe (NORCECA)Editar

Na América do Norte, América Central e Caribe, a NORCECA recebeu seis vagas.[1] A disputa foi organizada em duas fases: na primeira, que teve lugar em maio de 2005, foram disputados três torneios: os dois primeiros, contando cada um com quatro participantes, foram vencidos pelos anfitriões, Jamaica e Barbados; o segundo, contando com cinco participantes, foi vencido pelo México, tendo o país-sede, Guatemala, como segundo colocado.[5]

A estas quatro equipes juntaram então seis outros times com mais tradição na confederação, e foram organizados mais dois torneios onde os três primeiros colocados qualificavam-se para as finais. Nestes dois eventos, realizados em agosto de 2005, os anfitriões – Porto Rico e República Dominicana – classificaram-se com o vice-campeonato, sendo superados pelas duas maiores forças continentais, Estados Unidos e Cuba, respectivamente. Na chave porto-riquenha, o México superou o Canadá, melhor ranqueado, e selou sua segunda participação consecutiva nas finais do campeonato mundial obtendo o terceiro lugar.[6] Na chave dominicana, a Costa Rica conseguiu, pela primeira vez em sua história, participar de qualquer dos grandes torneios organizados pela FIVB.[7]

Ásia (AVC)Editar

Na Ásia, a AVC contava com cinco vagas para o evento, das quais uma não estava em disputa, pois pertencia ao Japão, o país-sede.[1] Em agosto de 2005, foram organizados dois torneios onde campeão e vice-campeão qualificariam-se para as finais.[8] No primeiro, realizado na Tailândia, classificaram-se, nesta ordem, Coreia do Sul e Cazaquistão;[9] o segundo foi vencido pela anfitriã China, e teve Taipé Chinesa no segundo lugar do pódio.[10]

Os resultados de China e Coreia do Sul são previsíveis, visto que se trata das duas seleções mais fortes da confederação. Taipé Chinesa retorna ao evento após 16 anos – sua única outra participação fora em 1990, quando terminou em 11º lugar. O Cazaquistão foi a grande surpresa do grupo, visto que superou o terceiro time melhor ranqueado entre todos os que disputavam as vagas – a Tailândia – para aceder às finais do torneio. Esta foi sua primeira participação no campeonato mundial.

Europa (CEV)Editar

Com oito vagas concedidas à CEV, das quais uma reservada à Itália, campeã de 2002, a Europa teve a disputa mais longa e complexa dentre todas as qualificatórias continentais.[1] De início, foram disputados três torneios, cada um com quatro equipes, em que campeão e vice-campeão avançavam à fase seguinte. Nos eventos organizados por Inglaterra e Portugal, classificaram-se Espanha e Sérvia e Montenegro e Suécia e Bielorrússia, respectivamente;[11][12] a França, anfitriã do terceiro, classificou-se juntamente com a Bélgica.[13]

O processo se repetiu na segunda fase, com seis equipes juntando-se àquelas que haviam sobrevivido à eliminação na fase anterior. O primeiro torneio foi vencido pelo anfitrião Azerbaijão; a Bélgica, que ocupava então uma modesta 66ª posição no ranking mundial, permaneceu na disputa obtendo o segundo lugar sobre um adversário com muito mais tradição no continente, a Romênia.[14] No segundo torneio, a anfitriã Grécia classificou-se apenas com o segundo lugar, sendo superada pela Ucrânia.[15] A Croácia, organizadora do terceiro torneio, terminou a competição em último lugar: avançaram, nesta chave, Sérvia e Montenegro e República Checa.[16]

Dos times que haviam se classificado na primeira fase, permaneceram com chances de vaga apenas Bélgica e Sérvia e Montenegro; Espanha, França, Bielorrússia e Suécia foram eliminadas na segunda fase.

Na terceira fase, foram novamente disputados três torneios envolvendo as seis equipes que avançaram da segunda fase e outras seis mais tradicionais na confederação. Campeão e vice-campeão asseguravam finalmente vaga nas finais. Os três terceiros lugares disputariam ainda um playoff para decidir a sétima e última vaga.

A Alemanha organizou um dos torneios e sagrou-se campeã. Embora ocupando a décima posição no ranking mundial, a Polônia foi superada neste evento pela Sérvia e Montenegro, e viu-se forçada a disputar o playoff para conseguir a vaga nas finais.[17]

A Rússia, vice-campeã olímpica e organizadora do segundo torneio, qualificou-se surpreendentemente apenas com o segundo lugar, perdendo o título do evento para o Azerbaijão, que avançara da fase anterior. A Bulgária, segunda cabeça-de-chave deste grupo, terminou em terceiro lugar, e juntou-se à Polônia na disputa pela última vaga.[18]

Por fim, a anfitriã do terceiro torneio, Turquia, obteve igualmente a vaga com o vice-campeonato. A Holanda venceu o evento, e a Ucrânia manteve, com o terceiro lugar, o direito de disputar os playoffs.[19]

Os playoffs foram vencidos pela Polônia, que assegurou deste modo a sétima e última vaga para as finais do campeonato mundial.[20]

Todos os resultados europeus são relativamente previsíveis, à exceção de dois: o Azerbaijão, que retornou, após 12 anos, para sua segunda participação no torneio – em 1994, a equipe terminara na penúltima colocação (9º lugar); e Sérvia e Montenegro, que embora represente uma das principais forças do voleibol masculino mundial, não tinha até então nenhuma tradição com equipes femininas – sob a bandeira da antiga Iugoslávia, sua única participação no campeonato mundial fora em 1978, quando terminou em 16º lugar.

Equipes classificadasEditar

África América do Sul América do Norte, Central e Caribe Ásia Europa
  Camarões   Brasil   Costa Rica   Cazaquistão   Alemanha
  Egito   Peru   Cuba   China   Azerbaijão
  Quênia     Estados Unidos   Coreia do Sul   Itália
      México   Japão   Países Baixos
      Porto Rico   Taipé Chinês   Polônia
      República Dominicana     Rússia
          Sérvia e Montenegro
          Turquia

MasculinoEditar

África (CAVB)Editar

Na África, a CAVB contava com apenas duas vagas para o evento, disputadas em duas fases.[2] Na primeira, foram realizados dois torneios cujos campeões avançariam para a etapa seguinte. Ambos foram vencidos pelos anfitriões, Sudão e África do Sul.[21][22]

Na segunda, a cada uma das equipes provenientes da fase anterior juntaram-se três outras com maior tradição no continente: os campeões de cada um dos dois torneios de quatro times qualificar-se-iam para as finais. Como na primeira fase, os vencedores foram os anfitriões, Egito e Tunísia, ambos com diversas passagens em edições anteriores do campeonato mundial, e os mais bem ranqueados dentro os times de voleibol masculino ligados à CAVB.[23][24]

América do Sul (CSV)Editar

Na América do Sul, a CSV contava com três vagas para o evento, das quais uma já estava assegurada para o Brasil, campeão do Campeonato Mundial de 2002.[2] As duas restantes foram disputadas em fase única composta por dois torneios, vencidos de forma previsível pelos anfitriões, Argentina e Venezuela.[25][26]

América do Norte, Central e Caribe (NORCECA)Editar

Os favoritos se classificaram pela América do Norte, Central e Caribe. A NORCECA contava com quatro vagas para a competição.[2] Na primeira fase, foram organizados três torneios, todos vencidos pelos anfitriões: Barbados, Trinidad e Tobago e Costa Rica.[27][28][29] De acordo com o regulamento, nesta última chave avançou também a vice-campeã, Guatemala, para a fase seguinte.[30]

Na segunda fase, somaram-se a estas quatro equipes outras seis com mais tradição no continente, organizadas em dois torneios em que se classificavam para as finais apenas campeão e vice-campeão. Todos os times que haviam sobrevivido à primeira fase do processo qualificatório terminaram a disputa nas últimas colocações em suas respectivas chaves. As vagas foram obtidas, de forma previsível, por Estados Unidos e Porto Rico, na competição em que o segundo era organizador, e por Cuba e Canadá, no torneio organizado em Havana.[31][32]

Ásia (AVC)Editar

Na Ásia, a AVC contava com seis vagas para o evento, das quais uma não estava em disputa, pois pertencia ao Japão, o país-sede.[2] O processo de qualificação envolveu duas fases e um playoff.

De início, foram organizados três torneios onde campeão e vice-campeão avançavam para a fase seguinte. No primeiro, sediado na Tailândia, classificaram-se a anfitriã e o Uzbequistão;[33] no segundo, realizado nos Emirados Árabes Unidos, os organizadores obtiveram a vaga na segunda posição, e o título foi conquistado pelo Catar;[34] no terceiro, que teve lugar nas Filipinas, avançaram Taipé Chinesa e Indonésia.[35] Todos estes resultados eram previsíveis e refletem as colocações das equipes no ranking mundial.

Na segunda fase, participaram outras seis equipes asiáticas na condição de cabeças-de-chave. Foram montados três torneios onde os campeões qualificavam-se para as finais e os vice-campeões disputavam entre si, em playoff, as duas vagas restantes.

No torneio organizado no Cazaquistão, o anfitrião foi o campeão, forçando a Coreia do Sul – time mais bem ranqueado entre todas as equipes asiáticas – a disputar o playoff pela vaga.[36] O Irã também venceu a disputa organizada em seus domínios, que teve a Austrália na segunda posição.[37] A Índia, por sua vez, terminou o terceiro torneio, do qual foi país-sede, com o vice-campeonato, abaixo da China.[38]

No playoff, a Coreia do Sul finalmente confirmou o seu favoritismo e sagrou-se campeã. A Austrália ficou com a última vaga para as finais, e a Índia, organizadora do torneio, foi eliminada.[39]

Os resultados da Ásia não apresentaram surpresas, e todas as equipes qualificadas já haviam participado de edições anteriores do campeonato mundial.

Europa (CEV)Editar

A disputa europeia foi a mais acirrada e complexa, envolvendo três fases e um playoff em que foram decididas nove vagas para as finais.[2]

A primeira fase compreendeu quatro torneios em que apenas o campeão avançava para a fase seguinte. Todos foram vencidos pelos organizadores – Inglaterra, Romênia e Estônia – à exceção daquele que teve lugar na Hungria, onde os anfitriões foram superados pela Eslovênia.[40][41][42][43]

Na segunda fase, foram disputados quatro torneios de quatro equipes cada, onde campeão e vice-campeão avançavam à fase seguinte. Dos times que haviam sobrevivido à fase anterior, apenas a Estônia permaneceu na disputa por uma vaga, com um segundo lugar na chave de Portugal, vencida pelos anfitriões.[44] A Bulgária foi igualmente campeã em seus domínios, seguida pela Turquia.[45] Alemanha e República Checa classificaram-se apenas com o vice-campeonato, sendo superadas por Finlândia e Ucrânia, respetivamente.[46][47]

Na terceira fase, o processo foi repetido, com a adição de novos cabeças-de-chaves. Campeão e vice-campeão estariam qualificados para o campeonato mundial, e os terceiros colocados disputariam entre si a última vaga em playoff.

A França sagrou-se campeã do torneio organizado em seus domínios, e classificou-se juntamente com a República Tcheca, que surpreendentemente deixou os Países Baixos na terceira colocação.[48] A Grécia também assegurou a vaga na qualidade de anfitriã, com o título da chave em que Sérvia e Montenegro foi a vice-colocada.[49] Jogando em casa, a Itália foi superada pela Alemanha, classificando-se deste modo com o vice-campeonato.[50] A Rússia, por fim, obteve de modo previsível o título do torneio disputado na Polônia, onde os organizadores ficaram com a segunda colocação.[51]

No playoff, a última vaga para o campeonato mundial foi obtida pela anfitriã Bulgária, que superou Portugal, Países Baixos e Ucrânia na disputa pelo título.[52]

Todas as equipes classificadas na Europa têm alguma tradição no torneio, e o único aspecto notável do resultado é a ausência dos Países Baixos, que não ficavam fora da competição desde 1986.

Equipes classificadasEditar

África América do Sul América do Norte, Central e Caribe Ásia Europa
  Egito   Argentina   Canadá   Austrália   Alemanha
  Tunísia   Brasil   Cuba   Cazaquistão   Bulgária
    Venezuela   Estados Unidos   China   França
      Porto Rico   Coreia do Sul   Grécia
        Irã   Itália
        Japão   Polônia
          República Checa
          Rússia
          Sérvia e Montenegro

Referências

  1. a b c d e f «RESULTS OF THE DRAWING OF LOTS FOR THE 2006 FIVB WOMEN'S WORLD CHAMPIONSHIP» (PDF) (em inglês). FIVB. 18 de julho de 2004. Consultado em 13 de março de 2019 
  2. a b c d e f «RESULTS OF THE DRAWING OF LOTS FOR THE 2006 FIVB MEN'S WORLD CHAMPIONSHIP» (PDF) (em inglês). FIVB. 18 de julho de 2004. Consultado em 13 de março de 2019 
  3. «1st, 2nd, 3rd & Playoff Tournament Calendar for the 2006 Volleyball World Championships – Africa» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  4. «2006 Women's World Championship / First Round – Cabo Frio, Brazil» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  5. «1st, 2nd, 3rd & Playoff Tournament Calendar for the 2006 Volleyball World Championships – North and Central America» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  6. «2006 Women's World Championship / Second Round – Caguas, Puerto Rico» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  7. «2006 Women's World Championship / Second Round – Santo Domingo, Dominican Rep.» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  8. «1st, 2nd, 3rd & Playoff Tournament Calendar for the 2006 Volleyball World Championships – Asia» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  9. «2006 Women's World Championship / First Round – Ratchaburi City, Thailand» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  10. «2006 Women's World Championship / First Round – Ningbo, China» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  11. «2006 Women's World Championship / First Round – Sheffield, England» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  12. «2006 Women's World Championship / First Round – Portugal» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  13. «2006 Women's World Championship / First Round – Saint-Dié, France» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  14. «2006 Women's World Championship / Second Round – Baku, Azerbaijan» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  15. «2006 Women's World Championship / Second Round – Athens, Greece» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  16. «2006 Women's World Championship / Second Round – Zagreb, Croatia» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  17. «2006 Women's World Championship / Third Round – Dresden, Germany» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  18. «2006 Women's World Championship / Third Round – Moscow, Russia» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  19. «2006 Women's World Championship / Third Round – Ankara, Turkey» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  20. «2006 Women's World Championship / Playoff – Varna, Bulgaria» (em inglês). FIVB. Consultado em 13 de março de 2019 
  21. «2006 Men's World Championship / First Round – Khartoum, Sudan» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  22. «2006 Men's World Championship / First Round – Durban, South Africa» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  23. «2006 Men's World Championship / Second Round – Cairo, Egypt» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  24. «2006 Men's World Championship / Second Round – Tunis, Tunisia» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  25. «2006 Men's World Championship / First Round – Mar del Plata, Argentina» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  26. «2006 Men's World Championship / First Round – Caracas, Venezuela» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  27. «2006 Men's World Championship / First Round – Bridgetown, Barbados» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  28. «2006 Men's World Championship / First Round – Trinidad & Tobago» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  29. «2006 Men's World Championship / First Round – Costa Rica» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  30. «2006 FIVB WORLD CHAMPIONSHIPS - 1st, 2nd, 3rd, Playoff and Final Rounds – Men's Groups Progress by Continent» (PDF) (em inglês). FIVB. 29 de agosto de 2005. Consultado em 14 de março de 2019 
  31. «2006 Men's World Championship / Second Round – Caguas, Puerto Rico» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  32. «2006 Men's World Championship / Second Round – Ciudad Habana, Cuba» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  33. «2006 Men's World Championship / First Round – Ratchaburi, Thailand» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  34. «2006 Men's World Championship / First Round – United Arab Emirates» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  35. «2006 Men's World Championship / First Round – Cebu, Philippines» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  36. «2006 Men's World Championship / Second Round – Almaty, Kazakhstan» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  37. «2006 Men's World Championship / Second Round – Tehran, Iran» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  38. «2006 Men's World Championship / Second Round – Chennai, India» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  39. «2006 Men's World Championship / Playoff – Chennai, India» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  40. «2006 Men's World Championship / First Round – Sheffield, England» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  41. «2006 Men's World Championship / First Round – Tulcea, Romania» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  42. «2006 Men's World Championship / First Round – Tallinn, Estonia» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  43. «2006 Men's World Championship / First Round – Tiszaujvaros, Hungary» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  44. «2006 Men's World Championship / Second Round – Vila de Conde, Portugal» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  45. «2006 Men's World Championship / Second Round – Varna, Bulgaria» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  46. «2006 Men's World Championship / Second Round – Helsinki, Finland» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  47. «2006 Men's World Championship / Second Round – Opava, Czech Republic» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  48. «2006 Men's World Championship / Third Round – Le Cannet, France» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  49. «2006 Men's World Championship / Third Round – Larissa, Greece» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  50. «2006 Men's World Championship / Third Round – Napoli, Italy» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  51. «2006 Men's World Championship / Third Round – Rzeszow, Poland» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 
  52. «2006 Men's World Championship / Playoff – Varna, Bulgaria» (em inglês). FIVB. Consultado em 14 de março de 2019 

Ver tambémEditar