Trítono

(Redirecionado de Quarta aumentada)

Chamamos de Trítono um intervalo entre alturas de duas notas musicais que possua exatamente três tons inteiros. O efeito denominado trítono consiste numa dissonância.

Caracteriza-se por um intervalo de 4ª aumentada (#4) ou 5ª diminuta (b5) entre as notas. Pode-se afirmar que a maneira mais comum de se aplicar o trítono consiste em inseri-lo nos acordes maiores, tendo presente a 7ª menor na sua constituição, onde a relação intervalar da 3ª maior para a 7ª é de um trítono.

O trítono causa sensação de tensão, motivo que o faz ser muito explorado pelos compositores quando querem gerar esta sensação naqueles que ouvem a música. O acorde que na escala maior diatônica possui o trítono é gerado a partir da quinta nota da escala. Tal acorde, por dar a sensação de movimento-tensão ao ouvinte, é chamado em harmonia funcional de acorde dominante.

O trítono é facilmente entendido se o formamos por intervalos de terças menores, resultando assim o acorde tétrade diminuto. Os intervalos são de tônica, terça menor, quinta diminuta e sétima diminuta, na ordem crescente, Dó, Mi bemol, Sol bemol e Si dobrado bemol.

O intervalo de trítono era considerado um intervalo proibido na música antiga liturgica, pois seu intervalo de três tons remetia a uma dissonância que desviava a atenção da missa.

O trítono, do grego, intervalo de três tons era chamado de diabolus in musica.

Na música erudita e em muitos outros gêneros musicais, é muito comum o uso dos acordes como tríades. No entanto, se o acorde gerado a partir do quinto grau da escala maior for uma tétrade, ele inevitavelmente terá o trítono na sua constituição.

Todos os acordes diminutos possuem em sua formação o trítono e possuem dois trítonos se forem construídos no formato de tétrade, sendo os trítonos a distância intervalar da tônica do acorde para a quinta do mesmo e a distância da terça menor para a sétima diminuta, se o acorde diminuto for uma tétrade.

Exemplos de trítono podem ser encontrados em quase todas as músicas de quase todos os gêneros musicais. Músicas mais carregadas de tensão (como a 5ª Sinfonia, 1º Movimento de Beethoven) obviamente possuem mais trítonos ou outros intervalos que geram tensão em sua construção harmônico-melódica.

O trítono é um elemento essencial de alguns grupos de heavy metal, compondo a atmosfera musical que lhe é característica.[1]

Principal riff da canção "Black Sabbath" da banda britânica Black Sabbath. Este é um evidente exemplo de trítono G-C# que mostra o amplo uso desta progressão harmônica no heavy metal.

Não confundir trítono com o trinado que é equivalente a repetição rápida e alternada entre a nota em que se encontra o "tr" seguido por um mordente e sua superior.

É conhecido como "a nota do diabo".[2]

Referências

  1. Metal: A Headbanger's Journey. Documentário. Produção de Sam Dunn, Scot McFayden e Sam Feldman. Warner Home Video, 2005.
  2. «O que é o "som do diabo"?». mundoestranho.abril.com.br. Consultado em 17 de janeiro de 2013 

3. Maestro Rogerio Martins. 21 de maio de 2021. Complemento do texto sobre intervalos no acorde diminuto.

  Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.