Quildeberto, o Adotado

Quildeberto o Adotado
Rei da Austrásia (656-661)
Nascimento ca. 640
Morte 662 (22 anos)

Quando o rei Sigeberto III morreu em 656, Grimoaldo o Velho havia cortado o cabelo (símbolo do poder merovíngio) de Dagoberto II, filho de Sigeberto, e o enviado para um monastério irlandês.[1] Grimoaldo proclamou seu próprio filho, Quildeberto o Adotado, como rei da Austrásia.[1][2][3]

Grimoaldo, seu filho Quildeberto, e talvez seu cunhado Ansegisel foram finalmente capturados e entregues ao rei da Nêustria, Clóvis II, que os assassinou.[1] Há duas explicações para a morte de Quildeberto, contudo. A primeira conta que Clóvis e seu prefeito do palácio, Erchinoald, o capturaram e executaram em 657;[1] a segunda, que Clotário III da Nêustria anexou a Austrásia em 661, depôs o jovem usurpador e o executou junto com seu pai no ano seguinte.

A família reapareceu na política com a ascensão do filho de Ansegisel, Pepino II de Herstal.

PaisEditar

Grimoaldo o Velho (◊ ? † 662) Prefeito do palácio da Austrásia[1]

♀ ? (◊ ? † ?)

Pai AdotivoEditar

Sigeberto III (◊ 631 † 656)

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d e Smith, William; Wace, Henry (1877). A Dictionary of Christian Biography, Literature, Sects and Doctrines; Being a Continuation of 'The Dictionary of the Bible' (em inglês). 2. Londres: J. Murray. p. 802 
  2. The New Encyclopaedia Britannica: Micropaedia (em inglês). Chicago: Encyclopaedia Britannica. 1995. p. 209 
  3. RBPH (em inglês). Paris: Fondation universitaire. 2012. p. 237 
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Quildeberto, o Adotado