Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rádio Gaúcha
{{{alt}}}
Rádio Gaúcha S.A.
Rádio Educadora de Guaíba Ltda.
País  Brasil
Cidade de concessão Bandeira de Porto Alegre.svg Porto Alegre, RS (AM)
BANDEIRADEGUAIBA.jpg Guaíba, RS (FM)
Frequência(s) AM 600 kHz
FM 93.7 MHz
OC 6020 kHz (49m)
OC 11915 kHz (25m)
Antigas frequências:
AM 680 kHz (1927-1980)
Canais 315 (Claro TV)
785 (Sky)
979 (Oi TV)
300 (NET)
Sede Bandeira de Porto Alegre.svg Porto Alegre, RS
Slogan A fonte da informação
Fundação 8 de fevereiro de 1927 (92 anos)
Fundador
  • Alcides Cunha
  • Carlos Freitas
  • Leovegildo Velloso
  • Gabriel Fagundes Portella
  • Ivo Barbedo
  • Olavo Ferrão Teixeira
  • José Baptista Ferreira
Pertence a Grupo RBS
Proprietário(s) Eduardo Sirotsky Melzer
Outras emissoras
Formato Comercial
Gênero Jornalismo e Esportes
Faixa etária Público de 30 a 75 anos
Idioma (português brasileiro)
Prefixo ZYK 278 (AM)
ZYD 661 (FM)
ZYE 851 (OC)
Prefixo(s) anterior(es) PRA Q
PRC 2
Nome(s) anterior(es) Rádio Sociedade Gaúcha (1927-1957)
Emissoras irmãs
Cobertura Estado do Rio Grande do Sul (AM)
Grande Porto Alegre e áreas próximas (FM)
Nacional (via satélite/OC)
Coord. do transmissor AM
FM
Dados técnicos Potência: 100 kW
70 kW
Classe: E2
RDS: Sim
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença AM: CDB, PDF
FM: CDB, PDF
Webcast Ouça ao vivo (player no rodapé)
Aplicativo móvel iTunes Store: [1]
Google Play: [2]
Página oficial gauchazh.clicrbs.com.br
Metrô FM (FM)

Rádio Gaúcha é uma emissora de rádio brasileira sediada em Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul. Opera no dial AM 600 kHz e FM 93.7 MHz, além de ondas curtas de 6020 kHz e 11915 kHz, tendo alcance a nível nacional. Pertencente ao Grupo RBS, é a cabeça de rede da Rede Gaúcha SAT, que detém mais de 160 emissoras de rádio espalhadas pelo país, além de três emissoras próprias no interior do Rio Grande do Sul, para as transmissões de diversos programas e jornadas esportivas que envolvem a Dupla Grenal. Seus estúdios ficam na sede do jornal Zero Hora na Azenha, juntamente com as demais emissoras de rádio do Grupo RBS. Seus transmissores para AM estão no bairro Ipê, em Guaíba, e os para FM no Morro da Polícia.

A Rádio Gaúcha é considerada uma das maiores emissoras de rádio do Brasil, pelo sua tradição, isenção e credibilidade no cenário do país.

HistóriaEditar

 
Sede do jornal Zero Hora em Porto Alegre, onde estão os estúdios da emissora

A Rádio Gaúcha foi fundada em 8 de fevereiro de 1927 com a razão social Rádio Sociedade Gaúcha, na frequência de 1170 kHz. Seus estúdios se situavam no Grande Hotel, no Centro de Porto Alegre.[1] Na década de 1940, seus estúdios foram transferidos para o Edíficio União, também no Centro. Em 3 de julho de 1957, foi adquirida por Maurício Sirotsky Sobrinho e Frederico Arnaldo Ballvé, sendo o embrião do atual Grupo RBS. Em 1970, estreou na Gaúcha o programa de debates esportivos Sala de Redação, que se mantém no ar até hoje e é uma das mais notórias atrações da emissora.

Na década de 1980, o Grupo RBS compra a Rádio Farroupilha, que passa para a frequência 680 kHz, antes utilizada pela Rádio Gaúcha, que passa a ocupar a frequência antes utilizada pela Farroupilha, 600 kHz, canal livre internacional nas regiões Sul e Sudeste e em parte do Mercosul. Com a crise na Companhia Jornalística Caldas Júnior em 1984, a Rádio Gaúcha contrata vários profissionais da sua principal concorrente, a Rádio Guaíba, e passa a liderar a audiência no dial gaúcho.

Nesta época, a rádio era dirigida pelo jornalista Flávio Alcaraz Gomes, e ficou notório o slogan A fonte da informação, utilizado até hoje. Em 1986, a emissora inaugurou sua nova torre de transmissão no município de Guaíba, com 230 metros de altura, sendo a estrutura mais alta do país até 2012. Em 1994, inaugurou suas transmissões via satélite, formando a Rede Gaúcha SAT.

Em 28 de maio de 2008, após um período de transição, a Rádio Gaúcha passou a transmitir também no dial FM, na frequência 93.7 MHz, substituindo sua co-irmã Metrô FM. A partir da década de 2010, a emissora começa a formar uma rede estadual com emissoras próprias, de modo a substituir algumas emissoras das redes Itapema e Atlântida. A primeira a ser lançada foi a Rádio Gaúcha Santa Maria, em 2 de julho de 2012,[2] seguida da Rádio Gaúcha Serra em 3 de setembro do mesmo ano[3] e da Rádio Gaúcha Zona Sul em 1º de junho de 2014.[4]

Em 21 de setembro de 2017, o Grupo RBS lançou o portal de notícias GaúchaZH, de modo a convergir o conteúdo noticioso da Rádio Gaúcha e do jornal Zero Hora na internet, substituindo os antigos websites dos dois veículos de comunicação, além da produção de conteúdo exclusivo de ambos para o meio digital.[5][6]

Rede Gaúcha SATEditar

É uma cadeia de emissoras de rádio de vários estados do Brasil, afiliadas à Rádio Gaúcha. Foi fundada oficialmente na Copa do Mundo de 1994, contando na época com mais de 400 emissoras. Atualmente é composta por 143 emissoras, que que visam acompanhar as jornadas esportivas da Dupla Gre-Nal e da Seleção Brasileira e retransmitir vários programas jornalísticos.

BibliografiaEditar

Referências

  1. Achutti, Magda. «O Rio Grande do Sul entra na era do rádio». Memorial Landell de Moura. Consultado em 8 de fevereiro de 2018. Arquivado do original em 11 de fevereiro de 2017 
  2. «Rádio Gaúcha terá emissora em Santa Maria». Portal dos Jornalistas. 17 de maio de 2012. Consultado em 8 de fevereiro de 2018 
  3. «Rádio Gaúcha anuncia emissora na Região da Serra». Grupo RBS. 27 de agosto de 2012. Consultado em 8 de fevereiro de 2018 
  4. Massaro, Carlos (12 de abril de 2014). «Rádio Gaúcha amplia abrangência no interior do Rio Grande do Sul». Tudo Rádio. Consultado em 12 de abril de 2014 
  5. Selistre, Claiton (22 de setembro de 2018). «GaúchaZH, o dois em um digital da RBS». Making Of. Consultado em 8 de fevereiro de 2018 
  6. «Grupo RBS lança GaúchaZH com conteúdo esportivo online». Esporte e Mídia. 19 de setembro de 2017. Consultado em 8 de fevereiro de 2018 

Ligações externasEditar