Réver

futebolista brasileiro

Réver Humberto Alves Araújo, mais conhecido como Réver (Ariranha, 4 de janeiro de 1985), é um futebolista brasileiro que atua como zagueiro. Atualmente defende o Atlético Mineiro.

Réver
Réver
Réver em 2017.
Informações pessoais
Nome completo Réver Humberto Alves Araújo
Data de nasc. 4 de janeiro de 1985 (37 anos)
Local de nasc. Ariranha, São Paulo, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,92 m
ambidestro
Apelido Capitão América
Informações profissionais
Clube atual Atlético Mineiro
Número 4
Posição zagueiro
Clubes de juventude
2003–2005 Paulista
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2004–2008
2007
2008–2010
2010
2010–2014
2015–2018
2016–2018
2019–
Paulista
Al-Wahda (emp.)
Grêmio
Wolfsburg
Atlético Mineiro
Internacional
Flamengo (emp.)
Atlético Mineiro
0087 0000(4)
0010 0000(0)
0096 0000(9)
0001 0000(0)
0176 000(22)
0040 0000(3)
0133 000(11)
0162 0000(9)
Seleção nacional
2010–2013 Brasil 0008 0000(1)


2 Partidas e gols totais pelos
clubes, atualizadas até 11 de agosto de 2022.

Réver é o terceiro defensor com mais gols no Campeonato Brasileiro e o zagueiro com mais gols, no total já marcou 34 vezes em 356 jogos.[1]

ClubesEditar

PaulistaEditar

Réver foi revelado nas categorias de base do Paulista de Jundiaí. No clube de São Paulo, atuou por quatro temporadas e conquistou a Copa do Brasil de 2005.

Al-WahdaEditar

Em 2007, o jogador foi emprestado ao Al-Wahda, dos Emirados Árabes Unidos.

Retorno ao PaulistaEditar

Voltou ao Paulista na mesma temporada.

GrêmioEditar

A carreira de Réver foi projetada nacionalmente no ano de 2008. Após ser contratado pelo Grêmio, emprestado pelo Paulista, ele acabou se destacando. Inicialmente com contrato até o final do ano, o jogador acabou sendo comprado pelo Grêmio e teve seu contrato renovado por cinco anos, em novembro de 2008.[2] Suas boas atuações na zaga do time fizeram com que ele fosse apontado como peça importante no vice-campeonato do Grêmio no Campeonato Brasileiro. Réver foi, no mesmo ano, indicado ao Prêmio Craque do Brasileirão, como zagueiro, mas acabou ficando em terceiro lugar.

Em 6 de agosto de 2009, Réver sofreu uma pancada na cabeça, em jogo contra o Palmeiras e saiu de campo desacordado. Após ser levado ao hospital, ele foi submetido a exames neurológicos na capital paulista e fez outros exames em Porto Alegre.[3]

Em janeiro de 2010, o presidente do Grêmio, Duda Kroeff, manifestou o interesse em adquirir mais 25% dos direitos econômicos do jogador.[4] A distribuição dessas parcelas é de 55% para o Grêmio, 20% para o Paulista e 25% de empresários.[4]

WolfsburgEditar

Em janeiro de 2010 foi negociado ao Wolfsburg, da Alemanha, com vínculo até 2014.[5]

Atlético MineiroEditar

 
Réver em 2012 pelo Atlético Mineiro.

Ainda em 2010, em 19 de julho, retornou ao futebol brasileiro por meio do Atlético Mineiro,[6] que adquiriu metade dos direitos econômicos do jogador e rapidamente adotou a braçadeira de capitão. Em outubro, fez seu 1º gol com a camisa do Galo: um golaço de bicicleta que ele marcou na vitória por 3 a 2 de virada contra o Atlético-GO no estádio Serra Dourada, jogo válido pela 27ª Rodada do Brasileirão 2010.

Na equipe do Galo, Réver viveu o auge da sua carreira: marcou muitos gols (principalmente de cabeça), conquistou muitos títulos, tem uma forte identificação com clube e é um dos grandes ídolos da massa atleticana.

Em 2011 com a chegada de Leonardo Silva, Réver formaria uma grande dupla de zaga (até mesmo revezando a braçadeira de capitão), e como os 2 têm 1,92m de altura, carinhosamente foram apelidados pela Torcida do Galo de "Torres gêmeas" e também "2 ataques" pelos 2 defensores fazerem muitos gols principalmente de cabeça, sendo uma das zagas mais fortes do futebol brasileiro.

No dia 6 de julho de 2012, o Atlético entrou com ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva acusando o São Paulo de tentar aliciar o atleta.[7] Marcou gols e foi um dos pilares do vice-campeonato brasileiro daquele ano.

Em 2013 atingiu a sua melhor condição como zagueiro. Foi Campeão Mineiro e da Copa Libertadores da América erguendo a taça como capitão, marcou 2 gols (um contra o São Paulo na estreia do Galo na primeira fase e o gol da classificação pra semi-final contra o Tijuana-MEX nas quartas no empate por 1–1) e foi a conquista mais importante e inesquecível da sua carreira. Logo em seguida, jogou mais alguns jogos e conviveu com uma série de lesões em seu tornozelo esquerdo quase ficando de fora da disputa do Mundial de Clubes de 2013 no Marrocos. O Galo ficou em 3º lugar na competição.

Em maio de 2014, o jogador chegou ao 22º gol com a camisa alvinegra, se tornando o zagueiro com mais gols na história do clube, e ultrapassando Luizinho, defensor da década de 1980 que marcou 21 vezes pela equipe.[8] Porém, em setembro de 2015, perdeu o posto para seu ex-companheiro de zaga no clube mineiro Leonardo Silva.[9]

InternacionalEditar

 
Réver (em pé à esquerda) minutos antes do jogo entre Emelec vs. Internacional, válido pela Copa Libertadores da América.

No dia 14 de janeiro de 2015, Réver assinou vinculo de três temporadas e meia com o Internacional,[10] utilizando a camisa de número três. Conquistou dois Campeonatos Gaúchos[11]

 
Réver (à direita) atuando pelo Inter, no jogo entre Emelec vs. Internacional, válido pela Copa Libertadores da América.

No clube porto-alegrense, Réver sofeu com lesões graves, que acabaram por o não deixar ter uma sequência de jogos, o que lhe valeu a reserva da equipe.[12]

FlamengoEditar

Em 9 de junho de 2016 foi oficializado seu empréstimo ao Flamengo até 30 de junho de 2017.[13]

No dia de sua apresentação, deu a seguinte declaração[12]:

Fez sua estreia no dia 15 de junho, contra o Cruzeiro (seu antigo rival) no Mineirão. Além de ter mostrado eficiência na zaga, marcou de cabeça o gol da vitória rubro-negra por 1–0. Além do gol, ele foi também o jogador que mais finalizou na partida (por pouco não marcou o 2º, por conta de uma grande defesa de Fábio), ao lado de Riascos, do Cruzeiro, com quatro finalizações.[14]

Marcou gol de cabeça contra seu ex-clube Internacional, abrindo o placar no Beira-Rio. Mas o Fla acabou levando a virada por 2–1 para os colorados.

 
Réver em 2015.

Suas boas partidas no Brasileirão 2016 lhe renderam o Prêmio Bola de Prata da ESPN/Placar. Foi a primeira vez em 19 anos que um zagueiro do Flamengo ganhou este prêmio. O último a ter tido a honraria havia sido Júnior Baiano, ainda em 1997.[15] Réver também entrou para a Seleção do Brasileirão-16 pelo jornal Lance![16]

Em 2017, Réver ajudou a equipe a sagrar-se campeã invicta do Campeonato Carioca.[17] Com atuações seguras, Réver foi um dos 2 zagueiros escolhidos para a Seleção do Campeonato Carioca de 2017.[18]

Na sétima rodada do Brasileirão voltou a marcar na vitória do Flamengo contra a Ponte Preta por 2–0, na inauguração da "Ilha do Urubu".

No jogo contra o Corinthians, foi bem defensivamente e empatou a partida, num golaço de voleio, após boa assistência de Juan. E a partida ficou empatada em 1–1 na Arena Corinthians. Na semifinal da Copa do Brasil 2017, contra o Botafogo, foi bem defensivamente, e ajudou o time a vencer a partida por 1–0 no Maracanã, e o Rubro Negro classificado para a final. Saiu no final do segundo tempo, bastante aplaudido pela torcida.[19]

No jogo contra o Bahia pelo Brasileirão, além da boa atuação defensiva, o capitão Réver marcou 2 gols, ajudando o Flamengo a vencer a partida por 4–1 na Ilha do Urubu. Detalhe curioso sobre o seu 2o gol nesta partida: Após cobrança de escanteio de Everton, Réver deu um salto de incríveis 58 centímetros e cabeceou a bola quando a mesma estava a 2,50m do chão (o travessão da baliza fica a 2,44m).[20]

Ele subiu muito! Mais do que impulsão, é a perfeição de encontrar a bola no ponto mais alto. Foi um belo gol, belo golpe de cabeça, tirando completamente a ação do goleiro adversário.[20]
Roger Flores, comentarista do SporTV, sobre o lindo gol de cabeça anotado por Réver.

Retorno ao Atlético MineiroEditar

Com o desinteresse do Flamengo em continuar com o zagueiro, e o Internacional liberando o jogador pra qualquer clube, quem mostrou interesse no jogador foi seu ex-clube: o Galo que agora acertou o seu retorno e formará novamente dupla de zaga com Leonardo Silva, seu antigo companheiro da zaga. É a maior dupla de zagueiros artilheiros da história do Galo (Leonardo Silva tem 32 gols e Réver tem 22 gols com a camisa do Galo). O contrato de Réver durará por 3 temporadas.

Na temporada 2021, ainda pelo Atlético, Réver conquistou a Tríplice Coroa Nacional com o clube mineiro, sagrando-se campeão estadual, brasileiro e da Copa do Brasil. Devido ao seu bom desempenho durante o ano, teve seu contrato renovado até o final de 2022. [21]

Réver após o ano de 2021, se tornou o único jogador do Atlético a conquistar Copa Libertadores, Recopa SulAmericana, Copa do Brasil(2) e Campeonato brasileiro.

Em 20 de Fevereiro de 2022, Réver é mais uma vez campeão com a camisa atleticana! Sendo campeão da SuperCopa do Brasil diante do rival Flamengo. De todos títulos que Réver disputou pelo Atlético, só não foi campeão do Mundial de Clubes e da Copa SulAmericana.

Seleção BrasileiraEditar

Estreou pela Seleção em jogo amistoso contra o Irã após substituir Thiago Silva aos 78 minutos, em 7 de outubro de 2010.[22]

Em 2011, jogou pela Seleção nos clássicos contra a Argentina, sendo titular junto ao zagueiro Dedé, nas duas partidas. A Seleção Brasileira venceu a segunda partida por 2–0 e se consagrou campeã do Superclássico das Américas de 2011, sendo Réver o capitão da conquista.

Integrou o elenco brasileiro na Copa das Confederações no Brasil.[23][24]

Era um dos nomes cotados de Luiz Felipe Scolari para ir à Copa do Mundo de 2014, mas devido à pouca sequência de jogos meses antes da Copa por conta das lesões, Réver sequer esteve na lista dos convocados e no seu lugar foi convocado o Henrique que foi a surpresa na convocação de Felipão para a vaga de quarto zagueiro

EstatísticasEditar

ClubesEditar

Atualizado em 11 de agosto de 2022.[25][26][27]

Clube Temporada Liga Copa Continental Outros Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Paulista 2005 7 0 4 0 1[a] 0 12 0
2006 28 1 6[b] 0 3[a] 0 37 1
2007 4 1 18[a] 2 22 3
2008 16[a] 0 16 0
Total 39 2 4 0 6 0 38 2 87 4
Al-Wahda 2007–08 10 0 10 0
Grêmio 2008 35 2 1[c] 0 36 2
2009 31 5 12[b] 2 14[d] 0 57 7
2010 3[d] 0 3 0
Total 66 7 0 0 13 2 17 0 96 9
Wolfsburg 2009–10 1[e] 0 1 0
Atlético Mineiro 2010 18 2 18 2
2011 30 4 4 0 2[c] 0 13[f] 1 49 5
2012 28 6 4 1 14[f] 0 46 7
2013 23 0 2 0 12[b] 2 14[g] 5 51 7
2014 7 1 3[b] 0 2[h] 0 12 1
Total 106 13 10 1 17 2 43 6 176 22
Internacional 2015 17 2 2 0 6[b] 1 7[d] 0 32 3
2016 8[i] 0 8 0
Total 17 2 2 0 6 1 15 0 40 3
Flamengo 2016 29 2 1[c] 0 30 2
2017 25 5 7 0 13[j] 2 14[k] 0 59 7
2018 26 2 6 0 6[b] 0 6[l] 0 44 2
Total 80 9 13 0 20 2 20 0 133 11
Atlético Mineiro 2019 28 1 4 0 14[m] 2 6[f] 1 52 4
2020 26 1 1 0 2[c] 0 9[f] 1 38 2
2021 22 0 8 2 6[b] 0 5[f] 0 41 2
2022 8 1 2 0 4[b] 0 9[f] 0 23 1
Total 84 3 15 2 26 2 29 2 154 9
Total na carreira 402 36 44 3 89 9 162 10 697 58
  1. a b c d Jogo(s) de Campeonato Paulista
  2. a b c d e f g h Jogo(s) de Copa Libertadores
  3. a b c d Jogo(s) de Copa Sul-Americana
  4. a b c Jogo(s) de Campeonato Gaúcho
  5. Jogo de Liga Europa da UEFA
  6. a b c d e f Jogo(s) de Campeonato Mineiro
  7. 12 jogos e cinco gols de Campeonato Mineiro, dois jogos de Mundial de Clubes
  8. Um jogo de Campeonato Mineiro, um jogo de Recopa Sul-Americana
  9. Seis jogos de Campeonato Gaúcho, dois jogos de Primeira Liga
  10. Seis jogos de Copa Libertadores, sete jogos e um gol de Copa Sul-Americana
  11. 13 jogos de Campeonato Carioca, um jogo de Primeira Liga
  12. Jogos de Campeonato Carioca
  13. Oito jogos e um gol de Copa Libertadores, seis jogos e um gol de Copa Sul-Americana

Seleção BrasileiraEditar

Abaixo estão listados todos jogos e gols do futebolista pela Seleção Brasileira. Abaixo da tabela, clique em expandir para ver a lista detalhada dos jogos de acordo com a categoria selecionada.

Seleção principal

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2010 1 0 0 0
2011 2 0 0 0
2012 3 0 0 0
2013 2 1 0 0,5
Total 8 1 0 0,12

TítulosEditar

Paulista
Atlético Mineiro
Internacional
Flamengo
Seleção Brasileira

Prêmios IndividuaisEditar

Referências

  1. «Réver, do Atlético, se torna o zagueiro com mais gols na história do Brasileirão». itatiaia. Consultado em 26 de outubro de 2022 
  2. Réver renova contrato com o Grêmio por mais cinco anos - ClicRBS
  3. «Zagueiro Réver espera voltar o quanto antes aos gramados». Clicrbs. 7 de agosto de 2009 
  4. a b «Grêmio negocia com Paulista para comprar mais 25% dos direitos de Réver». ClicRBS. 22 de janeiro de 2010. Consultado em 23 de janeiro de 2010 
  5. «Wolfsburg contrata Rever do Grêmio». ESPN. 29 de janeiro de 2010 
  6. «Réver é do Galo». Twitter. 19 de julho de 2010. Consultado em 19 de julho de 2010 
  7. «Atlético-MG denuncia São Paulo à Fifa por aliciamento do zagueiro Réver». iG. 7 de julho de 2012 
  8. «Réver põe fim a jejum e torna-se zagueiro com mais gols pelo Galo». GE. 22 de maio de 2014 
  9. «Léo Silva torna-se o zagueiro com mais gols pelo Galo. Relembre todos!». Consultado em 11 de setembro de 2015 
  10. «Zagueiro Réver reforça o Internacional.». Site oficial do SC Internacional. 14 de janeiro de 2015 
  11. «Zagueiro Réver chega para vestir a camisa 3 do Internacional!». Instagram SC Internacional. 14 de janeiro de 2015 
  12. a b c globoesporte.globo.com/ Réver esquece lesões no Fla e se diz na "melhor forma física da carreira"
  13. «Réver é apresentado no Ninho e assina contrato por um ano com o Flamengo». O Dia. 9 de junho de 2016 
  14. globoesporte.globo.com/ Réver estreia sob olhar de Mozer: líder na defesa e certeiro no ataque
  15. espn.uol.com.br/ Réver renasce após lesões e quebra jejum de 19 anos do Flamengo na zaga do Bola de Prata
  16. lance.com.br/ Gabriel Jesus é o Craque e Palmeiras domina a Seleção LANCE! do BR-16
  17. «É campeão invicto! Fla vence o Flu de virada e conquista seu 34º título do Carioca». Consultado em 7 de maio de 2017 
  18. globoesporte.globo.com/ Com nove jogadores de Fla e Flu, Ferj divulga seleção do Campeonato Carioca
  19. «Fla vence o Botafogo com jogada genial de Berrío e vai à final da Copa BR - Futebol - UOL Esporte». UOL Esporte 
  20. a b sportv.globo.com/ No detalhe: Réver chega a 2,50m ao cabecear para fazer gol do Flamengo
  21. «Até 2022: zagueiro Réver renova contrato pelo Atlético-MG e irá para a nona temporada no clube». ge. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  22. «Brasil joga para o gasto e vence amistoso contra o Irã por 3 a 0». SRZD. 7 de outubro de 2010 
  23. «Confira a lista de convocados por Felipão para a Copa das Confederações». Consultado em 14 de Maio de 2013 
  24. «Sem Kaká e Ronaldinho, Felipão convoca seleção para Copa das Confederações». Consultado em 15 de Maio de 2013 
  25. «Football : Réver» (em inglês). FootballDatabase.eu. Consultado em 8 de junho de 2016 
  26. «Perfil de Réver». no Soccerway 
  27. «Réver». ogol.com.br. Consultado em 11 de agosto de 2022 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Réver