Rōjū (老中?), geralmente traduzido como "Ancião", era um dos mais altos cargos do governo durante o xogunato Tokugawa do Japão. O termo referia quer aos anciãos individuais quer a todo o conselho. Durante os primeiros dois xoguns apenas houve dois Rōjū, embora o número aumentasse a cinco e posteriormente fossem reduzidos a quatro.

ObrigaçõesEditar

Os anciãos tinham várias responsabilidades, as quais foram maiormente delimitadas em 1634:

  1. Manter relação com o imperador do Japão, a Corte e os príncipes-monges.
  2. Supervisar os daimyō que controlavam feudos de mais de 10.000 koku.
  3. A gestão das formas adotadas pelos documentos oficiais nas comunicações oficiais.
  4. Supervisão dos assuntos internos dos domínios do xogum.
  5. Cunhagem de moedas, obras públicas.
  6. Relações governamentais e supervisão de mosteiros e templos.
  7. Compilação de mapas, gráficos e outros registros governamentais.

Os Rōjū não faziam o serviço simultâneo, mas rotavam nos seus deveres servindo um por mês, comunicando-se com o xogum através de um fidalgo chamado Soba-yōnin. Os Rōjū também serviam como membros do conselho Hyōjōsho com os Ō-Metsuke e representantes de vários Bugyō. Como parte do Hyōjōsho, os Rōjū ocasionalmente tinham um rol similar ao da Suprema Corte, dando resolução nas disputas de sucessão e outros assuntos do Estado.

Sob o mandato de Tokugawa Tsunayoshi (1680-1709) os Rōjū perderam quase todo o seu poder tornando-se em pouco mais que mensageiros entre o xogum e outros departamentos.

Lista de RōjūEditar

Sob Tokugawa IeyasuEditar

Sob Tokugawa HidetadaEditar

Sob Tokugawa IemitsuEditar

Sob Tokugawa IetsunaEditar

Sob Tokugawa TsunayoshiEditar

Sob Tokugawa Ienobu e IetsuguEditar

Sob Tokugawa YoshimuneEditar

Sob Tokugawa IeshigeEditar

Sob Tokugawa IeharuEditar

Sob Tokugawa IenariEditar

Sob Tokugawa IeyoshiEditar

Sob Tokugawa IesadaEditar

Sob Tokugawa Iemochi e YoshinobuEditar

NotasEditar

Referências

  1. Screech, Timon. (2006). Secret Memoirs of the Shoguns: Isaac Titsingh and Japan, 1779-1822, p. 242n91. También conocido como "Honda Tadayoshi"