RAND Corporation

RAND Corporation (Reserach ANd Development) é um think tank de política global, sem fins lucrativos, criado por iniciativa do Departamento de Guerra dos Estados Unidos, mediante contrato com a Douglas Aircraft Company, em 1945. Atua em pesquisas e análises para o Departamento de Defesa dos Estados Unidos e, atualmente, os seus trabalhos contribuem com a tomada de decisões e a implementações políticas no setor público e privado.

Rand Corporation
Logotipo da Empresa
Think tank
Slogan Objective analysis. Effective solutions.
Fundação 14 de maio de 1948
Fundador(es) Henry H. "Hap" Arnold, Donald Douglas, Major General Curtis LeMay
Sede Santa Mônica, Estados Unidos
Empregados ±1800
Acionistas Departamento de Defesa dos Estados Unidos (24,1%); Força Aérea dos Estados Unidos (14,8%); Exército dos Estados Unidos (12,9%); Outros setores ou agências governamentais (20,7%)
Renda líquida 269,7 milhões de dólares (2014)
Significado da sigla Research ANd Development
Website oficial Site oficial

Cerca de 51,8% de sua receita é mantida por sectores militares do governo americano (Departamento de Defesa dos Estados Unidos 24,1%; Força Aérea dos Estados Unidos 14,8%; Exército dos Estados Unidos 12,9%), e 20,7% de outros sectores que estão directamente ligados ao governo (como o departamento de saúde e outras agências estatais).[1]

Hoje em dia, a instituição possui um carácter bem diversificado, com cerca de 1800 funcionários, sendo estes de 46 países, que trabalham com 71 línguas. Cerca de 57% possuem doutoramento e são especialistas em diversas áreas, como ciências sociais, economia, relações Internacionais, engenharia, entre outros.[1]

HistóriaEditar

A RAND Corporation foi criada depois que integrantes do Departamento de Guerra , do Escritório de Pesquisa e Desenvolvimento Científico (Office of Scientific Research and Development) e de empresas privadas, começarem a discutir a necessidade de criar uma organização privada, para conectar pesquisa operacional com as decisões de pesquisa e desenvolvimento.[1] Em 1º de outubro de 1945, o Projeto RAND foi instituído, mediante contrato especial com a Douglas Aircraft Company, e começou a operar em dezembro de 1945, com um gasto total de US$ 640 em seu primeiro mês de operação.

No final de 1947, a Douglas manifestou a preocupação de que suas relações com a RAND pudessem vir a criar problemas de conflito de interesse em futuros contratos de venda de equipamento. Em fevereiro de 1948, o Chefe do Estado-Maior da recém-criada Força Aérea dos Estados Unidos aprovou a transformação do Projeto RAND em uma corporação sem fins lucrativos, independente da Douglas, de acordo com as leis do Estado da Califórnia - o que ocorreu em 14 de maio de 1948. Em 1º de Novembro do mesmo ano, o contrato do Projeto RAND foi formalmente transferido da Douglas Aircraft Company para a RAND Corporation.[2]

PesquisasEditar

A RAND Corporation tem realizado pesquisas em diversas áreas nos últimos 60 anos. Algumas pesquisas de destaque:[3]

  • 1946 - Desenvolvimento do primeiro "design" de satélite. Cerca de 11 anos do Sputnik, a RAND divulgou seu primeiro relatório (ainda como Douglas Aircraft ) do projecto preliminar de uma nave espacial experimental. Na época, foi o estudo de engenharia mais abrangente do tema;
  • 1950 - a RAND foi pioneira no campo dos estudos soviéticos , começando em 1950 com o Código Operacional do Politburo por Nathan Leites, que sondou a estratégia política do bolchevismo e ajudou as Nações Unidas em negociações com a Coreia;
  • 1957 - O primeiro programa de inteligência artificial bem sucedida, que usou a Informação de Processamento de Línguas ( iPLs) foi desenvolvido no Laboratório de Pesquisa de Sistemas da RAND. IPLs foram os precursores de linguagens contemporâneas populares, como LISP;
  • 1962 - Packet Switching: Seed of the Internet - Paul Baran desenvolveu um plano para uma rede de comunicação, que iria resistir a um ataque nuclear. Esta noção de comunicações distribuídas ou comutação de pacotes tornou-se a base da Internet.

ControvérsiasEditar

Há muitas controvérsias em relação a atuação de think tanks na política externa dos Estados Unidos, principalmente em países em desenvolvimento. Uma série de novos atores permeiam as relações internacionais hoje em dia, e os think tanks estão entre esses atores que participam das discussões acerca dos problemas além fronteira de todos os países. Levantam-se muitas dúvidas principalmente em relação as instituições e governos que os financiam.

Um dos exemplos dessas controvérsias podemos citar o Advancement of Sound Science Coalition, "think tank" criado nos anos 1990 para contestar pesquisas que indicavam a relação entre tabagismo e o cancro de pulmão.

Apesar de os think tanks terem surgido nos EUA, hoje eles estão espalhados por todos os continentes. Relatório de 2008 da Universidade da Pensilvânia apontava, em 2008, cerca de 5465 thinks thanks ao redor do mundo, dos quais 34% são norte-americanos.[4]

No caso da RAND Corporation, sua principal fonte financiamento são os setores militares dos EUA, e grande parte dos seus estudos - tanto aqueles voltados para novas tecnologias quanto os concernentes a ações geopolíticas - tem como cliente a inteligência militar norte-americana.

ParticipantesEditar

Alguns dos notáveis participantes da RAND Corporation:

  • Henry H. "Hap" Arnold: General, Força Aérea dos EUA;
  • Kenneth Arrow: economista, vencedor do Nobel em Economia;
  • Bruno Augenstein: físico, matemático e cientista espacial;
  • Robert Aumann: matemático, vencedor do Nobel de Economia;
  • Paul Baran: um dos desenvolvedores de comutação de pacotes que foi utilizado na Arpanet e posteriores redes como a Internet;
  • Samuel Cohen: inventor da bomba de neutron em 1958;
  • George Dantzig: matemático, criador do algoritmo simplex para a programação linear;
  • Donald Wills Douglas:Presidente, Douglas Aircraft Company, fundador da RAND;
  • Henry Kissinger: Secretaria de Estado dos EUA (1973–1977); Assessor de Segurança Nacional (1969–1975); vencedor do Nobel da Paz (1973);
  • Harry Markowitz: economista, elaboração de análise de variância média, Prêmio Nobel de Economia;
  • Douglas Merrill: ex-Google CEO e presidente da divisão de música digital da EMI;
  • John Forbes Nash:matemático, ganhou o Prêmio Nobel de Economia;
  • John von Neumann: matemático, pioneiro do moderno computador digital;
  • Edmund Phelps: vencedor do Nobel de Economia em 2006;
  • Arthur E. Raymond: Engenheiro chefe da Douglas Aircraft Company;
  • Donald Rumsfeld: Presidente do Conselho de 1981 a 1986; 1995–1996 secretário de defesa dos EUA de 1975 a 1977 e 2001 a 2006;
  • Paul Samuelson: economista, vencedor do Nobel de Economia;
  • Thomas C. Schelling: economista, vencedor do Nobel de Economia de 2005;
  • Lloyd Shapley: matemático e vencedor do Nobel de Economia;
  • Cliff Shaw:inventor e co-autor do primeiro programa de inteligência artificial;
  • Abram Shulsky: ex-diretor do Escritório de Planos Especiais do Pentágono;
  • Herbert Simon: cientista político, psicólogo, vencedor do Nobel de Economia em 1978;
  • Oliver Williamson: economista, vencedor do Nobel de Economia de 2009.

Ao longo dos últimos 60 anos, mais de 30 ganhadores do Prémio Nobel foram envolvidos ou relacionados com a RAND Corporation em algum momento de suas carreiras.

Referências

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre RAND Corporation