Raiden (Mortal Kombat)

Raiden (também conhecido como Lord Raiden) é um personagem da série de jogos eletrônicos de luta criada por Ed Boon e John Tobias, Mortal Kombat. Um dos sete personagens jogáveis do primeiro jogo da série, Raiden é o Deus do Trovão e protetor do reino da Terra, com frequência liderando as forças do bem contra o mal e servindo de mentor para os personagens terráqueos como Liu Kang. Nas batalhas mais grandiosas, ele deixa o seu status de entidade divina e toma uma forma humana intervindo, lutando contra as forças mais poderosas do mal. Sendo um deus, ele tem muitas habilidades sobrenaturais, como teleportar-se, controlar raios e voar.

Raiden
Cosplayer de Raiden.
Informações gerais
Série Mortal Kombat
Primeiro jogo Mortal Kombat (1992)
Designer John Tobias e Ed Boon
Dublador em inglês Jon Hey (MK e MKII), Ron Feinberg (MK:The Journey Begins), Clancy Brown (MK:DotR), Carlos Pesina (MK:DA), Richard Epcar (MKvsDCU, MK2011, MKX, Injustice 2 e MK11)
Captura de movimentos Carlos Pesina (1992-2006)[1]
Sean Okerberg (MKvsDCU)
Interpretado por Michael Garvey (MK Mythologies)
Christopher Lambert (1995)
James Remar (1997)
Jeffrey Meek (Conquest)
Ryan Robbins (Legacy)
David Lee McInnis (Legacy)
Tadanobu Asano (2021)
Informações pessoais
Alinhamento Bem
Raça Deus ancião, Deus caído em Mortal Kombat: Deception.
Terra natal Céu
Habilidade especial Teletransporte, controle da eletricidade, manipulação de raios e trovões, agilidade sobre-humana, capacidade de enviar mensagens ao passado, capacidade de prever o futuro, poderes de cura.
Arma Martelo (MK4, MKG)
Bastão (MK:DA, MK:D, MK:SM, MK:A)
Estilo(s) de luta Nan Quan (MK:DA, MK:D, MK:AR)
Jiu-jitsu (MK:DA, MK:D)

CriaçãoEditar

Visitando o Museu Field de Chicago em busca de inspiração, o artista John Tobias viu uma estátua da divindade do xintoísmo Raijin com sua legenda "Deus do Trovão" e decidiu por criar uma versão de tal divindade. Porém na sua pesquisa, em que também achou a ortografia alternativa e eventual "Raiden", Tobias decidiu que a versão tradicional do Raijin como um anão barrigudo com um um tambor não servia para o jogo, e Raiden acabou por se assemelhar ao personagem Lightning de Big Trouble in Little China, um criminoso chinês que soltava raios e usava chapéu de palha cônico. Para ter uma caracterização diferente de Lightning, Tobias concebeu um arquétipo de Raiden como um mentor, já que seu estado como um deus o faria figura inspiradora.[2][3] Nas versões domésticas dos quatro primeiros jogos, a Acclaim Entertainment soletrou o nome do personagem como "Rayden", porque Raiden já era o nome de um jogo da Tecmo e a empresa temia problemas legais.[4] Raiden foi interpretado por Carlos Pesina, com sua voz providenciada pelo funcionário da Midway Jon Hey, mais conhecidamente os gritos - que aparentam ser japonês mas são só ruídos - quando Raiden dá seu golpe voador.[5][6] O irmão de Pesina, Daniel, revelou que tais sons surgiram após Carlos gritar de dor ao ser atingido nos testículos montando no arreio que permitiria filmar tal golpe.[7]

HistóriaEditar

Desde os primórdios do Reino da Terra, Raiden é seu protetor. Ele lutou contra o corrompido deus ancestral Shinnok, que desejava tomar para si o lugar de seus companheiros - os outros deuses anciões -, em uma guerra que ameaçava destruir todos os reinos. Uma das baixas dessa guerra foi a civilização sauriana (da qual Reptile fazia parte), cujos sobreviventes foram forçados a migrar para outro mundo, que eles chamaram de Zaterra.

Com ajuda dos deuses anciões, Raiden conseguiu derrotar Shinnok e bani-lo para Netherealm, e guardou o sagrado amuleto em uma localidade secreta (o Templo dos Elementos, escondido nas maiores montanhas do Nepal). Raiden encarregou quatro deuses para tomar conta do amuleto: os deuses do vento (Fujin), do fogo, da terra e da água.

Eras depois, Raiden foi mentor de seu primeiro aliado humano: Kung Lao (que posteriormente ficaria conhecido como "O Grande"). Kung Lao venceu Shang Tsung no Mortal Kombat, ganhando assim o privilégio de se tornar imortal até o torneio seguinte. Ajudado por Raiden, ele aproveitou o intervalo de um torneio para o outro para treinar novos guerreiros, combater as ameaças ao reino da Terra e criar a Sociedade do Lótus Branco, uma sociedade secreta que consistia num grupo formado por guerreiros de grande poder, com o objetivo de proteger nosso mundo. Por muito tempo, eles lutaram contra as forças do mal e foram vitoriosos, mas Kung Lao foi derrotado por Goro cinqüenta anos depois, pois Tsung cinqüenta anos mais velho corrompeu o torneio antes do tempo pela vingança, e também para absorver a alma do guerreiro, podendo assim conseguir novamente a imortalidade e ficar a mais um passo da obtenção do reino da Terra. Raiden lamentou profundamente a morte do grande Kung Lao, mas sabia que o seu legado seria levado adiante por toda a eternidade, fosse através da Sociedade do Lótus branco ou por seus descendentes.

Quando o Sub-Zero mais velho roubou do Templo dos Elementos o amuleto de Shinnok, milhares de anos depois, Raiden apareceu para o Lin Kuei e o ordenou para trazê-lo de volta do Netherealm, para que Shinnok não o usasse para se libertar. Raiden não poderia entrar em Netherealm, pois perderia seus poderes se o fizesse.

A missão de Sub-Zero foi um sucesso, e Shinnok não era mais uma ameaça iminente. Mas foi revelado que o feiticeiro Quan Chi, que havia roubado o amuleto das mãos de Sub-Zero, dera a Shinnok um amuleto falso, traindo o deus ancião. Raiden não percebeu isso, e Quan Chi teve a posse do verdadeiro amuleto, pelo menos até sua morte nas mãos do deus do trovão.

Durante a ameaça de Shinnok ao reino da Terra (Mortal Kombat 4), Raiden reúne os guerreiros de nosso mundo mais uma vez para protegê-lo. Após a derrota de Shinnok, Raiden ocupa seu lugar como deus ancestral, até renunciar para poder enfrentar a Aliança Mortal (formada pelos feiticeiros Quan Chi e Shang Tsung).

No final dessa perigosa aliança entre Quan Chi e Shang Tsung, os campeões de Raiden sucumbiram às forças dos dois feiticeiros e, conseqüentemente, Raiden teve de desafiar os desejos dos deuses anciões e enfrentar sozinho a Aliança Mortal. Apesar de ter lutado bem, Raiden não pôde com a força opressora de seus inimigos e foi derrotado. Quase imediatamente, a Aliança Mortal é desfeita e Quan Chi e Shang Tsung lutam entre si pelo controle supremo dos reinos. Quan Chi derrotou Shang Tsung e pensou ter completado sua busca, mas estava determinado que só poderia haver um governante do Outworld. E aquele governante voltou: Onaga, o Rei Dragão. Enquanto Quan Chi tentava ferir Onaga, Raiden e Shang Tsung se levantaram e os três formaram uma nova aliança, mas ainda assim não causariam grandes danos a Onaga. Ciente disso, Raiden recorreu à única solução que havia. Ele liberou sua essência divina num poderoso ataque que causou uma poderosa explosão. Raiden havia se matado e levou os feiticeiros Quan Chi e Shang Tsung consigo em morte aparente, mas Onaga não sofreu um arranhão.

Pouco tempo depois, as forças de Raiden retornam ao reino da Terra e o Deus do Trovão renasce. Contudo, logo ficaria claro que Raiden agora é mais do que visívelmente corrompido. Ele usou a magia negra de uma sociedade de necromancers para reanimar o corpo de Liu Kang, fazendo do antigo campeão do Mortal Kombat uma ferramenta poderosa de destruição, que estava à solta pela Terra, matando muitos inocentes. Esta magia negra não passou despercebida pelos antigos aliados - e inimigos - de Raiden, como Shinnok, que lhe propôs um acordo. Raiden busca acima de tudo proteger o reino da Terra, mesmo matando os mortais que lá vivem -, por isso aceitou o pacto com Shinnok, embora não confiando nele.

Em seu final não-crônico de Mortal Kombat: Armageddon, Raiden, ao derrotar Blaze, vê seus poderes chegaram a um nível inimaginável e destruiu todos os outros reinos para que nada mais ameaçasse o Earthrealm novamente.

Na batalha final (Armageddon), Raiden é derrotado por Shao Kahn na pirâmide de Argus. Antes de ser "morto", consegue enviar mensagens para si mesmo no passado, com imagens e uma frase: "Ele deve vencer!"

Com isso, Raiden acaba reescrevendo a história do Mortal Kombat e acelerando ao mesmo tempo os acontecimentos. Num torneio, ele convence o Kung Lao a não lutar, sem dá ouvidos ele luta e vence. Depois de um tempo, de lutar contra Shang Tsung e Reptile, Shao Kahn desce do trono e quebra o pescoço do Kung Lao. Liu Kang luta por vingança e vence. No final do jogo, Raiden tenta impedir que Liu Kang lute com Shak Kahn, pois se ele vencer, será punido com a fúria dos Deuses Anciões. Ao impedir, joga raios nele misturando com fogo de suas mãos fazendo se queimar e morrer.

Muitos anos passaram, em torno de vinte anos deste do último torneio. No Mortal Kombat X Raiden se sente culpado pela as mortes de Kung Lao e Liu Kang, porque considerava-os como filhos. Depois de lutar contra Kitana e Liu Kang, Kung Lao e outros lutadores. Vai tentar lutar contra Shinnok, mas acaba enfraquecendo e tendo que restaurar o Jinsei que foi corrompido, absorvendo toda a impureza. No final do jogo, na cena pós-crédito, Raiden está corrompido igual no Mortal Kombat Armageddon, jogando a cabeça decapitada do Shinnok para o novos Imperadores que comandam o Outworld, Kitana e Liu Kang.

Em Mortal Kombat 11, Raiden se torna alvo de Kronika, Guardiã do Tempo e mãe de Shinnok, vendo suas intervenções como um desequilíbrio entre as forças do bem e do mal e decidindo criar uma nova linha do tempo fundindo passado e presente. O Raiden corrompido é desintegrado e é substituído por sua versão do passado, segundo ele, por ser imortal ele existe além das leis do tempo, desse jeito é afetado de forma diferente. De acordo com Raiden, como a Guardiã do Tempo, Kronika é a única capaz de adulterar as forças do tempo ao ponto do presente e do passado para colidir, e também afirma que ela reiniciou a linha do tempo muitas vezes para encontrar a perfeição. Depois de muito confronto, ele funde o Liu Kang do passado e do futuro e incluindo ele para lutar contra a Kronika. Liu Kang a derrota e Raiden vira iortal e diz que a posse das areias do tempo ele terá sabedoria para criar uma nova linha do tempo e raiden irá ajudar. No outro final, Raiden vira mortal diz que ficará contente na próxima vida conhecer ele, e para escolher alguém para ficar ao seu lado enquanto molda a linha do tempo e escolhe a Kitana.


Em outros meiosEditar

Raiden foi interpretado no cinema por Christopher Lambert em Mortal Kombat: O Filme,[8] James Remar na continuação Mortal Kombat: a Aniquilação,[9] e Tadanobu Asano no Mortal Kombat de 2021.[10]

Na série televisiva Mortal Kombat: Conquest, Raiden, interpretado por Jeffrey Meek, é o mentor de Kung Lao. [11] Raiden aparece na websérie Mortal Kombat: Legacy, primeiro interpretado por Ryan Robbins, e depois por David Lee McInnis.[12]

Liu Kang aparece nas animações Mortal Kombat: Defenders of the Realm e Mortal Kombat Legends: Scorpion's Revenge.

Referências

  1. Dorkly (June 14, 2014). Mortal Kombat (Game Kast) Gets Reunited
  2. How Mortal Kombat's Raiden Was Inspired By Big Trouble In Little China
  3. Pizza, rock e Bruce Lee: criar "Mortal Kombat" foi um sonho de adolescente
  4. John Tobias on Twitter
  5. «The history of Mortal Kombat - Page 2». GamesRadar. 14 de abril de 2011. Consultado em 5 de janeiro de 2012 
  6. «The Minds Behind MKII». GamePro (58): 27. May 1994  Verifique data em: |data= (ajuda)
  7. Daniel Pesina: “La compañía tiene su historia de la creación de Mortal Kombat, pero es diferente a la realidad”
  8. «'Mortal Kombat': Untold Story of the Movie That "Kicked the Hell" Out of Everyone». Hollywood Reporter. Consultado em July 16, 2020  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  9. Every Mortal Kombat Movie Character That Annihilation Recast
  10. Kit, Borys; Galuppo, Mia (August 16, 2019). «'Mortal Kombat' Movie Adds Fistful of Fighters (Exclusive)». The Hollywood Reporter. Consultado em August 16, 2019  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  11. With Jeffrey Meek, Mortal Kombat Conquest’s Raiden & Shao Kahn
  12. «EXCLUSIVE: Hadoken.net interviews MK Legacy's Director Kevin Tancharoen». Hadoken.net. April 9, 2011. Consultado em 9 de abril de 2011. Cópia arquivada em September 28, 2013  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda); Verifique data em: |arquivodata=, |data= (ajuda)

Ligações externasEditar