Raimundo Wall Ferraz

político brasileiro, ex-prefeito de Teresina

Raimundo Wall Ferraz, ou simplesmente Wall Ferraz, (Teresina, 14 de março de 1932São Paulo, 22 de março de 1995) foi um advogado, historiador e político brasileiro que foi prefeito de Teresina por três vezes.[1]

Wall Ferraz
Estátua de Wall Ferraz em Teresina
Prefeito de Teresina
Período - 1975-1979
- 1986-1989
- 1993-1995
Antecessor(a) Joel Ribeiro
Freitas Neto
Heráclito Fortes
Sucessor(a) Bona Medeiros
Heráclito Fortes
Francisco Gerardo
Deputado federal pelo Piauí
Período 1983-1985
Vice-prefeito de Teresina
Período 1963-1967
Antecessor(a) Inácio Soares da Silva
Sucessor(a) Deoclécio Dantas[nota 1]
Vereador de Teresina
Período 1955-1963
Dados pessoais
Nascimento 14 de março de 1932
Teresina, PI
Morte 22 de março de 1995 (63 anos)
São Paulo, SP
Cônjuge Eugênia Ferraz
Partido UDN, ARENA, PP, PMDB, PSDB
Profissão professor, historiador, advogado
Assinatura Assinatura de Raimundo Wall Ferraz

Dados biográficosEditar

Formação profissionalEditar

Filho de Raimundo Leôncio Nogueira Ferraz e Ana Wall Ferraz. Advogado e professor graduado em Direito, Geografia e em História pela Universidade Federal do Piauí, tornou-se professor da referida instituição, membro do Conselho Estadual de Educação e professor do Instituto de Educação Antonino Freire.[2][3][4][nota 2]

Prefeito de TeresinaEditar

Membro da UDN, elegeu-se vereador de Teresina em 1954 e 1958 e vice-prefeito do município em 1962, sendo o último nessa condição a exercer a presidência da Câmara Municipal no quatriênio seguinte à sua posse.[5] Durante o primeiro governo Alberto Silva foi secretário de Educação e acumulou por algum tempo a secretaria de Governo.[6] Com a posse de Dirceu Arcoverde como governador do Piauí, foi nomeado prefeito de Teresina em 1975, filiando-se à ARENA no curso do mandato.[7][1]

Com a restauração do pluripartidarismo no governo do presidente João Figueiredo,[8] ingressou no PP em 1980 onde permaneceu até a incorporação da legenda ao PMDB em 20 de dezembro de 1981.[9] Eleito deputado federal em 1982,[10] votou a favor da emenda Dante de Oliveira em 1984 e em Tancredo Neves no Colégio Eleitoral em 1985,[11][12] Nesse mesmo ano foi eleito prefeito de Teresina na primeira eleição direta para o cargo desde o Regime Militar de 1964 tendo como vice-prefeito o deputado estadual Deoclécio Dantas.[13][5][nota 3]

Embora tenha ajudado a eleger o governador Alberto Silva em 1986, acabou por romper com ele e liderou uma dissidência no PMDB que elegeu Heráclito Fortes prefeito de Teresina em 1988. Ao deixar a prefeitura, Wall Ferraz coordenou no Piauí a campanha de Ulysses Guimarães à presidência da República em 1989, porém seus atritos com o diretório estadual do PMDB recrudesceram e o fizeram ingressar no PSDB.[14] Reconciliado com Alberto Silva, foi candidato a governador em 1990 num pleito onde foi derrotado em segundo turno por Freitas Neto.[15][10][5]

Em 1992 elegeu-se novamente prefeito de Teresina, mas não cumpriu todo o mandato pois faleceu em São Paulo vítima de acidente vascular cerebral em 22 de março de 1995[16] e em seu lugar assumiu o vice-prefeito Francisco Gerardo. Em 1996 um de seus filhos, o jornalista Rodrigo Ferraz, foi eleito vereador de Teresina via PSDB.[10] Wall Ferraz é tio do procurador de justiça Rômulo Ferraz, outrora secretário de Defesa Social de Minas Gerais no governo Antonio Anastasia.[17][nota 4]

MemóriaEditar

Em sua honra foram batizadas uma avenida, uma ponte na capital piauiense e também uma fundação assistencial vinculada à prefeitura de Teresinaː Fundação Wall Ferraz. Ao longo dos anos 1990 foram criados cento e quatro novos municípios no estado do Piauí, entre eles a cidade de Wall Ferraz.[18][nota 5]

Notas

  1. O cargo de vice-prefeito foi extinto após o mandato de Wall Ferraz por força do Ato Institucional Número Três sendo restaurado apenas em razão das eleições municipais de 1985.
  2. Ao longo dos anos transformaram o Instituto de Educação Antonino Freire no Instituto Superior de Educação Antonino Freire, que atualmente é um órgão vinculado à Universidade Estadual do Piauí sob o nome "Centro de Formação do Servidor Antonino Freire", responsável pela formação e capacitação dos servidores públicos civis do estado.
  3. Wall Ferraz foi substituído por Carlos Augusto de Oliveira como deputado federal e Deoclécio Dantas foi substituído por Kleber Eulálio como deputado estadual.
  4. No Piauí o cargo equivalente ao de secretário de Defesa Social é o de secretário de Justiça.
  5. O referido município foi criado no governo Mão Santa por força da Lei Estadual n.º 4.810 de 14 de dezembro de 1995 e instalado em 1º de janeiro de 1997.

Referências

  1. a b «Biografia de Wall Ferraz no CPDOC/FGV». Consultado em 19 de setembro de 2021 
  2. BASTOS, Cláudio de Albuquerque. Dicionário Histórico e Geográfico do Estado do Piauí. Teresina; Fundação Cultural Monsenhor Chaves, 1994
  3. SOARES, Sidney. Enciclopédia dos Municípios Piauienses. Fortaleza; Escola Gráfica Santo Antônio. 1972
  4. «Universidade Estadual do Piauí – Centro de Formação Antonino Freire». Consultado em 19 de setembro de 2021 
  5. a b c BRASIL. Tribunal Regional Eleitoral do Piauí. «Repositório de Dados Eleitorais». Consultado em 19 de setembro de 2021 
  6. TAVARES, Zózimo (2018). Alberto Silva - uma biografia. 1 ed. Teresina: Bienal Editora. 304 páginas. ISBN 978-85-67525-09-9
  7. SANTOS, José Lopes dos. Novo Tempo Chegou. Brasília: Senado Federal, 1983.
  8. BRASIL. Presidência da República. «Lei n.º 6.767 de 20/12/1979». Consultado em 19 de setembro de 2021 
  9. Redação (21 de dezembro de 1981). «PP e PMDB decidem unir-se. Capa». acervo.folha.com.br. Folha de S.Paulo. Consultado em 19 de setembro de 2021 
  10. a b c BRASIL. Tribunal Superior Eleitoral. «Repositório de Dados Eleitorais». Consultado em 19 de setembro de 2021 
  11. Clóvis Rossi (26 de abril de 1984). «A nação frustrada! Apesar da maioria de 298 votos, faltaram 22 para aprovar diretas. Capa». acervo.folha.com.br. Folha de S.Paulo. Consultado em 19 de setembro de 2021 
  12. Redação (16 de janeiro de 1985). «Sai de São Paulo o voto para a vitória da Aliança. Política, p. 06». acervo.folha.com.br. Folha de S.Paulo. Consultado em 19 de setembro de 2021 
  13. BRASIL. Câmara dos Deputados. «Biografia do deputado Wall Ferraz». Consultado em 19 de setembro de 2021 
  14. SANTOS, José Lopes dos. Piauí: a força do poder municipal. Teresina: Gráfica Mendes, 1989. v. II.
  15. SANTOS, José Lopes dos. Política e Outros Temas. v. II. Teresina: Gráfica Mendes, 1991.
  16. Redação (24 de março de 1995). «Morte de prefeito causa comoção e pára (sic) Teresina. Matutina – O País, p. 05». acervo.oglobo.globo.com. O Globo. Consultado em 19 de setembro de 2021 
  17. Redação (19 de março de 2012). «Rômulo Ferraz toma posse como secretário de Defesa Social de MG». g1.globo.com. G1 Minas Gerais. Consultado em 2 de outubro de 2014 
  18. «IBGE Cidades: Wall Ferraz». Consultado em 19 de setembro de 2021