Abrir menu principal

Raquel Cândido e Silva

política brasileira
Raquel Cândido
Vereadora de Porto Velho
Período 1983-1987
Deputada federal do Brasil por Rondônia
Período 1987-1994
Dados pessoais
Nascimento 17 de junho de 1951 (68 anos)
Guajará-Mirim, RO
Cônjuge Magnus Guimarães (1.ª vez)
Jaime Guedes da Silva (2.ª vez)
Partido MDB, PMDB, PFL, PDT, PRN, PTB
Profissão comerciária, taxista, funcionária pública, técnica em saúde

Raquel Cândido e Silva (Guajará-Mirim, 17 de junho de 1951) é uma comerciária, taxista, funcionária pública, técnica em saúde e política brasileira que foi deputada federal por Rondônia.[1]

Dados biográficosEditar

Filha de Antônio Alípio e Silva e de Eva Cândido e Silva. Em 1972 entrou na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e mesmo sem concluir o curso de Filosofia criou vínculos com o movimento estudantil e o movimento sindical até voltar a Rondônia onde foi comerciária, taxista e ainda funcionária pública do governo de Rondônia[2][3] e da Eletronorte.[1]

Antes filiada ao MDB foi para o PMDB com a volta ao pluripartidarismo no governo João Figueiredo e foi eleita vereadora de Porto Velho em 1982[4] migrando para o PFL após a Nova República e foi eleita deputada federal em 1986 atuando na Assembleia Nacional Constituinte responsável pela Constituição de 1988. Por conta das eleições presidenciais de 1989 ingressou no PDT em apoio a Leonel Brizola sendo reeleita em 1990, contudo trocou sua filiação partidária para o PRN logo a seguir. Durante seu segundo mandato foi agredida a socos pelo deputado Nobel Moura no plenário da Câmara dos Deputados em 28 de maio de 1991 após acusá-lo de narcotráfico e lenocínio.[5]

Em 29 de setembro de 1992 votou pela abertura do processo de impeachment do presidente Fernando Collor e após ser acusada de envolvimento na Máfia do Orçamento foi cassada em 19 de abril de 1994[6] quando estava no PTB sob a acusação de desviar dinheiro público para o Instituto de Desenvolvimento Político e Social Eva Cândido.

Referências

  1. a b «Câmara dos Deputados do Brasil: deputada Raquel Cândido». Consultado em 21 de julho de 2013 
  2. Á época o atual estado de Rondônia ainda era um território federal.
  3. «Presidência da República, Lei Complementar 41 de 22/12/1981: Governo João Figueiredo». Consultado em 21 de julho de 2013 
  4. «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia». Consultado em 21 de julho de 2013 
  5. Deputado agride deputada na sessão da Câmara (online). Folha de S. Paulo, 29/05/1991. Página visitada em 21 de julho de 2013.
  6. Câmara cassa Raunheitti e Raquel e absolve Aníbal (online). Folha de S. Paulo, 20/04/1994. Página visitada em 21 de julho de 2013.