Abrir menu principal

Raquel Henriques da Silva

Raquel Henriques da Silva
Raquel Henriques da Silva 2010.
Nascimento 1952 (67 anos)
Cascais
Cidadania Portugal
Alma mater Universidade Nova de Lisboa
Ocupação historiadora
Prêmios Comendador da Ordem do Infante Dom Henrique
Empregador Universidade Nova de Lisboa

Maria Raquel Henriques da Silva ComIH (Cascais, Cascais, 1952) é uma historiadora de arte portuguesa.

Actividade académicaEditar

Maria Raquel Henriques da Silva é Doutora em História da Arte pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Desde 2005 coordena o Mestrado em Museologia e lecciona disciplinas na Licenciatura em História da Arte e seminários no Mestrado em História de Arte do século XIX. Colabora permanentemente com a Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto.

Actividade profissionalEditar

Foi directora do Museu do Chiado (1993-1997) e do Instituto Português de Museus (1997-2002) e vogal da Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República[1].

Entre 2006 e 2016 integrou a direcção do Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e coordenou a respectiva Revista de História da Arte.

É membro do Conselho de Administração da Fundação Instituto Arquitecto José Marques da Silva da Universidade do Porto e do Conselho Editorial da revista Monumentos do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana[2].

Desde 2007, é membro do Conselho Editorial da revista Museologia.pt do Instituto dos Museus.

Tem diversas obras publicadas nas áreas da Museologia, Urbanismo e Arquitectura, e Artes Visuais.

A 30 de Janeiro de 2006 foi feita Comendadora da Ordem do Infante D. Henrique.[3]

Recebeu, em 2012, o Prémio Femina pelo estudo e divulgação da Cultura, História e Sociedade Portuguesas no estrangeiro e na Lusofonia.

Algumas obrasEditar

  • As Avenidas Novas de Lisboa, 1900-1930. Lisboa: 1986, policopiado[4]
  • Cascais. Lisboa: Presença, 1988. Com MIRAVENT, Luís (fotografia)
  • Aurélia de Souza. Lisboa: Inapa, 1992. ISBN 972-9019-52-5
  • Carlos Botelho. Lisboa: Presença, 1995 ISBN 972-23-1978-7 (Com BOTELHO, Manuel (co-autor); FRANÇA, José Augusto (prefácio)
  • Lisboa romântica. Urbanismo e arquitectura, 1777-1874. Lisboa: 1998, policopiado [5]
  • Lisboa de Frederico Ressano Garcia, 1874-1909. Lisboa. Câmara Municipal e Fundação Calouste Gulbenkian, 1989
  • Eduardo Viana, ami des Delaunay. Europália-Portugal 91, Mons: 1991
  • “Sinais de ruptura: livres e humoristas” [Movimentos dos Anos 40], in História da Arte Portuguesa, (Dir. Paulo Pereira), Lisboa, Ed. Círculo de Leitores, 1995

Referências e Notas

  1. Cf. Site Arquivado em 2012-07-07 no Archive.is Centenário da República: 1910-2010.
  2. Cf. Ficha técnica da revista Monumentos
  3. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Raquel Henriques da Silva". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 9 de abril de 2016 
  4. Dissertação de mestrado em História da Arte apresentada à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.
  5. Dissertação de doutoramento em História, Especialidade História da Arte apresentada à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.