Abrir menu principal

Wikipédia β

Recopa dos Campeões Intercontinentais de 1968

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde junho de 2014).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Recopa dos Campeões Intercontinentais de 1968 foi a primeira edição do torneio. Participaram todos os clubes que haviam conquistado a Copa Intercontinental, até então.

Recopa dos Campeões Intercontinentais 1968
Supercopa dos Campeões Intercontinentais
Dados
Participantes 5
Período 13 de novembro de 196824 de junho de 1969
Gol(o)s 17
Média gol(o)s por partida
Campeão Brasil Santos
Vice-campeão Itália Internazionale
Melhor marcador 3 gols
Uruguai Pedro Rocha (Peñarol)
Brasil Toninho Guerreiro (Santos)
Soccerball.svg 1969 ►►

Para a disputa da competição, os clubes foram divididos em dois grupos (ou zonas): a Zona Sul-Americana e a Zona Europeia. Seriam realizados jogos de ida e volta dentro dos grupos, e o melhor colocado disputaria a final contra o primeiro do outro grupo, também em dois jogos. Entretanto, o Real Madrid desistiu do campeonato logo depois de ser anunciada sua presença, o que classificou a Inter de Milão diretamente para a final.

Os jogos do returno estavam programados para serem realizados nos dias 11, 20 e 22 de dezembro. Porém, foram transferidos para abril de 1969.

O Santos foi o campeão da Supercopa Sulamericana dos Campeões Intercontinentais de 1968, classificando-se para a final mundial contra a Inter. O primeiro jogo foi disputado no Estádio San Siro, e a equipe brasileira venceu por 1 a 0.[1] Uma segunda partida seria disputada em setembro, em Nápoles, mas a Inter desistiu do embate, dando o título ao Santos.

Índice

ParticipantesEditar

TabelaEditar

Primeira faseEditar

Zona Sul-AmericanaEditar

Turno
13 de novembro de 1968 Peñarol   3 – 0   Racing Centenario, Montevidéu (Uruguai)

Pedro Rocha   38'
Spencer   58'
Carrera   84'
Árbitro:   Romualdo Arppi Filho

19 de novembro de 1968 Santos   2 – 0   Racing Palestra Itália, São Paulo (SP)

Pelé   35'
Edu   57'
Árbitro:   Esteban Marino

21 de novembro de 1968 Santos   1 – 0   Peñarol Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Clodoaldo   68' Público: 20.858
Árbitro:   Aurelio Bossolino
Returno
16 de abril de 1969 Racing   2 – 3   Santos Juan Domingo Perón, Avellaneda (Argentina)

Da Silva   10'   87' Toninho Guerreiro   47'   52'
Negreiros   88'
Árbitro:   Armando Pena Rocha

19 de abril de 1969 Peñarol   3 – 0   Santos Centenario, Montevidéu (Uruguai)

Ramos Delgado   ?' (C)
Pedro Rocha   56'   70' (P)
Público: 13.382
Árbitro:   Guillermo Nimo

22 de maio de 1969 Racing   1 – 1   Peñarol Juan Domingo Perón, Avellaneda (Argentina)

Da Silva   44' Basile   12' (C) Árbitro:   Arnaldo César Coelho
Classificação
Time Pts J V E D GP GC SG
  Santos 6 4 3 0 1 6 5 1
  Peñarol 5 4 2 1 1 7 2 5
  Racing 2 4 1 0 3 3 9 - 6

FinalEditar

24 de junho de 1969 Internazionale   0 – 1   Santos San Siro, Milão (Itália)

Toninho Guerreiro   57' Público: 44.774
Árbitro:   José Mario Ortiz de Mendibil
     
 
 
Internazionale
     
 
 
Santos
INTERNAZIONALE:
G   Bordon
Z   Burgnich
Z   Poli
M   Bedin
M   Guarnieri
M   Cella
A   Jair
A   Mazzola
A   Domenghini
A   Corso
A   Vastola
Treinador:
  Maino Neri
SANTOS:
G   Claúdio   14'
LD   Carlos Alberto
Z   Ramos Delgado
Z   Djalma Dias
LE   Rildo
M   Clodoaldo
M   Negreiros
A   Toninho Guerreiro
A   Edu
A   Pelé
A   Abel
Substituição:
G   Laércio   14'
Treinador:
  Antoninho
Recopa dos Campeões Intercontinentais 1968
 
Santos
Campeão
(1º título)

Referências

  Este artigo sobre futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.