Abrir menu principal
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Escudo do São Paulo Futebol Clube

O São Paulo Futebol Clube, ou simplesmente São Paulo (como também é conhecido), apesar de estar na primeira colocação do ranking oficial da CONMEBOL (o ranking oficial da CONMEBOL é dividido por país, sem divulgar um ranking geral com todos os times - devido as diferenças nos critérios utilizados pelos países filiados) [1] ou nas primeiras colocações em outros rankings (ranking de clubes da IFFHS ou ranking da CBF). Ao longo de sua história, estabeleceu recordes em diversas competições oficiais e realizou muitos feitos de valor histórico para as competições e também para a história do futebol.

Os recordes e feitos históricos mostrados, estão em vigor nas competições.

RecordesEditar

Aqui estão os recordes das competições oficiais que foram conquistados e estabelecidos pelo São Paulo Futebol Clube, todos os recordes estão em vigor - até que... algum time consiga superar o recorde da competição estabelecido pelo São Paulo.
Qualquer recorde feito pelo São Paulo, caso seja superado posteriormente, ele será retirado por não ser o atual recordista da competição.
Somente estarão citados aqui, os dados em que ele é o recordista em toda história da competição. Não serão citados os recordes feitos pelo clube quando se tratar de ser um recorde de apenas uma edição específica de qualquer competição (para casos em que a competição tiver mais de uma edição).

Estão separados por "Âmbito", dentro deles os recordes são listados na "competição" que pertencem, de acordo com a abrangência das mesmas (sendo todas oficiais). Também estarão citados dentro dos âmbitos, os recordes de acordo com a sua relevância e que não se referem à nenhuma competição especificamente, utilizando-se assim, os "âmbitos" para indicar a importância desse recorde.

Dentro das competições, os recordes estão divididos em duas categorias: "Recordista" e "Maior".
Recordista: aqui estarão os recordes conquistados e atribuídos ao São Paulo Futebol Clube.
Maior: aqui estarão os recordes em que o São Paulo Futebol Clube faz parte, mas não pertence restritamente ao clube.

É importante ressaltar que, nos casos em que o clube for o recordista em algum Âmbito e dentro dele em alguma competição, em alguma competição que não represente a mesma categoria

critérios Lista de critérios adotados para considerar como recordes.

Estão divididos nas seguintes categorias:

Âmbito (abrangência do âmbito)Editar

As abrangências do "Âmbito" por ordem de relevância são: internacional [N.EC. 1]; continental [N.EC. 2]; nacional [N.EC. 3] e estadual [N.EC. 4].

Nome da competição oficialEditar

O nível da competição oficial, possui a mesma importância do âmbito que está listada. Os níveis das competições são iguais às brangências dos âmbitos: mundial ;[N.EC. 1] continental ;[N.EC. 2] nacional [N.EC. 3] e estadual .[N.EC. 4]

  • Recordista:

Aqui estará todos recordes das competições que foram feitos pelo São Paulo, somente os recordes em que os méritos são atribuídos ao clube. Em ordem de importância estarão listados assim:

  1. Títulos conquistados: Quantidade de títulos (ano/temporada dos títulos conquistados na competição). [N.EC. 5]
  2. Campeão com o melhor índice de aproveitamento da competição: Porcentagem do índice de aproveitamento, ano/temporada do título conquistado. [N.EC. 6]
  3. Maior vitória, válida pela final: Resultado da partida, ano/temporada da competição. [N.EC. 7]
  4. Maior vitória: Resultado da partida, ano/temporada da competição. [N.EC. 8]
  5. Gols marcados em uma partida, válida pela final: Quantidade de gols marcados. Resultado da partida, ano/temporada da competição. [N.EC. 9]
  6. Gols marcados em uma partida: Quantidade de gols marcados. Resultado da partida, ano/temporada da competição. [N.EC. 10]
  7. Número de vitórias (soma de todas as edições): Quantidade de vitórias. [N.EC. 11]
  8. Número de gols marcados (soma de todas as edições): Quantidade de gols. [N.EC. 12]
  • Maior:
  1. Partida com mais gols, válida pela final: Quantidade de gols. Resultado da partida, ano/temporada da competição. [N.EC. 13]
  2. Partida com mais gols: Quantidade de gols. Resultado da partida, ano/temporada da competição. [N.EC. 14]
  3. Final com mais gols (resultado agregado): Quantidade de gols.
    Resultado da partida (primeira partida).
    Resultado da partida (segunda partida).
    Resultado final agregado, ano/temporada da competição. [N.EC. 15]
  4. Maior artilheiro: Nome do jogador, quantidade de gols (marcados somente em uma edição), ano/temporada da competição. [N.EC. 16]

Âmbito InternacionalEditar

Campeonato Mundial de Clubes da FIFA (Copa do Mundo de Clubes da FIFA):

  1. Campeão com o melhor índice de aproveitamento da competição: 100% de aproveitamento (venceu todos os jogos), em 2005. [ref mundial da FIFA 1]

Copa Européia/Sul-Americana ToyotaEditar

  • Recordista intercontinental:
  1. Títulos conquistados: 2 títulos (1992 e 1993). [ref toyota 1] [ref toyota 2] [nota 1] [nota 2] [N.R. 1]
  2. Gols marcados em uma partida, válida pela final: 3 gols. Resultado: São Paulo 3 - 2 Milan da Itália, em 1993. [Detalhes 1] [ref toyota 1] [ref toyota 2] [ref toyota 3] [ref toyota 5] [nota 1] [nota 2] [N.R. 2]
  • Maior:
  1. Partida com mais gols, válida pela final: 5 gols. Resultado: São Paulo 3 - 2 Milan da Itália, em 1993. [Detalhes 1] [ref toyota 1] [ref toyota 2] [ref toyota 3] [nota 2]

Âmbito continentalEditar

Taça Libertadores da América (Copa Libertadores da América)Editar

  • Recordista sul-americano:
  1. Maior vitória, válida pela final: Resultado: São Paulo 5 - 1 Universidad Católica do Chile, em 1993. [Detalhes 2] [ref libertadores 2] [ref libertadores 3] [ref libertadores 4] [N.R. 3]
  2. Gols marcados em uma partida, válida pela final: 5 gols. Resultado: São Paulo 5 - 1 Universidad Católica do Chile, em 1993. [Detalhes 2] [ref libertadores 2] [ref libertadores 3]
  • Maior:
  1. Partida com mais gols, válida pela final: 6 gols. Resultado: São Paulo 5 - 1 Universidad Católica do Chile, em 1993. [Detalhes 2] [ref libertadores 2] [ref libertadores 4] [nota 3] [N.R. 4]

Copa ConmebolEditar

  • Recordista sul-americano:
  1. Maior vitória, válida pela final: Resultado: São Paulo 6 - 1 Peñarol do Uruguai, em 1994. [Detalhes 3] [ref c.conmebol 1]
  2. Gols marcados em uma partida, válida pela final: 6 gols. Resultado: São Paulo 6 - 1 Peñarol do Uruguai, em 1994. [Detalhes 3] [ref c.conmebol 1]
  • Maior:
  1. Partida com mais gols, válida pela final: 7 gols. Resultado: São Paulo 6 - 1 Peñarol do Uruguai, em 1994. [Detalhes 3] [ref c.conmebol 1]
  2. Final com mais gols (resultado agregado): 10 gols.
    Resultado: São Paulo 6 - 1 Peñarol (primeira partida). [Detalhes 3]
    Resultado: Peñarol 3 - 0 São Paulo (segunda partida). [Detalhes 4]
    Resultado final: São Paulo 6 - 4 Peñarol, em 1994. [ref c.conmebol 1]

Copa Master da ConmebolEditar

  • Recordista sul-americano:
  1. Títulos conquistados: 1 título (1996). [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]
  2. Campeão com o melhor índice de aproveitamento da competição: 100% de aproveitamento (venceu todos os jogos), em 1996. [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]
  3. Maior vitória, válida pela final: Resultado: São Paulo 3 - 0 Atlético Mineiro, em 1996. [Detalhes 5] [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]
  4. Maior vitória: Resultado: São Paulo 7 - 3 Botafogo, em 1996. [Detalhes 6] [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]
  5. Gols marcados em uma partida, válida pela final: 3 gols. Resultado: São Paulo 3 - 0 Atlético Mineiro, em 1996. [Detalhes 5] [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]
  6. Gols marcados em uma partida: 7 gols. Resultado: São Paulo 7 - 3 Botafogo, em 1996. [Detalhes 6] [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]
  7. Número de vitórias (soma de todas as edições): 2 vitórias. [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]
  8. Número de gols marcados (soma de todas as edições): 10 gols. [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]
  • Maior:
  1. Partida com mais gols, válida pela final: 3 gols. Resultado: São Paulo 3 - 0 Atlético Mineiro, em 1996. [Detalhes 5] [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]
  2. Partida com mais gols: 10 gols. Resultado: São Paulo 7 - 3 Botafogo, em 1996. [Detalhes 6] [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]
  3. Maior artilheiro: Almir com 5 gols, em 1996. [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]

Âmbito nacionalEditar

Campeonato BrasileiroEditar

  • Recordista brasileiro:
  1. Títulos conquistados: 6 títulos (1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008). [ref camp.bras. 1] [ref camp.bras. 2] [nota 5] [nota 6] [N.R. 5]
  2. Títulos conquistados (formato 'pontos corridos'): 3 títulos (2006, 2007 e 2008). [ref camp.bras. 1] [ref camp.bras. 2]


Âmbito estadualEditar

Supercampeonato PaulistaEditar

  • Recordista paulista:
  1. Títulos conquistados: 1 título (2002). [ref s.paulista 1] [nota 4]
  2. Campeão com o melhor índice de aproveitamento da competição: 66,67% de aproveitamento (fez 8 pontos dos 12 pontos disputados), em 2002. [ref s.paulista 2] [nota 4]
  3. Maior vitória, válida pela final: Resultado: São Paulo 4 - 1 Ituano, em 2002. [Detalhes 7] [ref s.paulista 2] [nota 4]
  4. Maior vitória: Resultado: São Paulo 4 - 1 Ituano, em 2002. [Detalhes 7] [ref s.paulista 2] [nota 4]
  5. Gols marcados em uma partida, válida pela final: 4 gols. Resultado: São Paulo 4 - 1 Ituano, em 2002. [Detalhes 7] [ref s.paulista 1] [nota 4]
  6. Gols marcados em uma partida: 4 gols. Resultado: São Paulo 4 - 1 Ituano, em 2002. [Detalhes 7] [ref s.paulista 2] [nota 4]
  7. Número de vitórias (soma de todas as edições): 2 vitórias. [ref s.paulista 2] [nota 4]
  8. Número de gols marcados (soma de todas as edições): 10 gols. [ref s.paulista 2] [nota 4]
  • Maior:
  1. Partida com mais gols, válida pela final: 5 gols. Resultado: São Paulo 4 - 1 Ituano, em 2002. [ref s.paulista 2] [nota 4]
  2. Partida com mais gols: 5 gols. Resultado: São Paulo 4 - 1 Ituano, em 2002. [ref s.paulista 2] [nota 4] [N.R. 6]

Feitos históricosEditar

Âmbito internacionalEditar

Campeonato Mundial de Clubes da FIFA Copa Toyota (Copa do Mundo de Clubes da FIFA):Editar

  • Primeiro clube do mundo:
  1. Campeão mundial (anteriormente), a conquistar o mundial de clubes organizado pela FIFA: São Paulo foi campeão mundial pelos títulos conquistados na Copa Européia/Sul-Americana Toyota em 1992 e 1993, conquistou o Campeonato Mundial de Clubes da FIFA Copa Toyota de 2005. [ref mundial da FIFA 1] [ref mundial da FIFA 2]
  2. Campeão mundial da FIFA com 100% de aproveitamento: São Paulo em 2005. [ref mundial da FIFA 1]
  3. Campeão continental (clube classificado para o mundial de clubes da FIFA, por ser o atual campeão continental), a conquistar o mundial de clubes da FIFA: São Paulo campeão da Copa Libertadores da América de 2005, sendo o atual campeão sul-americano disputou e conquistou o Campeonato Mundial de Clubes da FIFA Copa Toyota em 2005. [ref mundial da FIFA 3] [nota 8]
  4. Marcar um gol na fase semifinal da competição: São Paulo em 2005. [Detalhes 8] [ref mundial da FIFA 2] [nota 9]
  5. Marcar um gol de goleiro na competição: São Paulo em 2005. [ref mundial da FIFA 2]
    • Adversário: Al-Ittihad, da Arábia Saudita.
    • Resultado: São Paulo 3 - 2 Al-Ittihad.
    • Data: 14 de dezembro de 2005.
    • Jogador: Rogério Ceni, aos 57 minutos (pênalti). [ref mundial da FIFA 2]
  6. Vencer uma semifinal da competição: São Paulo em 2005.
  7. Time na final do mundial da FIFA:
    1. Representante campeão sul-americano da CONMEBOL: São Paulo campeão da Copa Libertadores da América de 2005. [ref mundial da FIFA 1] [nota 10]
    2. Na história a marcar um gol na final: São Paulo 1 - 0 Liverpool da Inglaterra. Foi no dia 18 de dezembro de 2005, jogador Mineiro aos 27 minutos. [ref mundial da FIFA 1] [nota 11]
    3. Vencer a final durante o tempo normal: São Paulo 1 - 0 Liverpool da Inglaterra. Foi no dia 18 de dezembro de 2005. [ref mundial da FIFA 1] [nota 11]
    4. Derrotar na final o campeão europeu: São Paulo 1 - 0 Liverpool da Inglaterra. Foi no dia 18 de dezembro de 2005. [ref mundial da FIFA 2] [nota 12]
    5. A ter um jogador premiado como "Melhor jogador da final" : Rogério Ceni na edição de 2005. [ref mundial da FIFA 1] [nota 13]
    6. A ter um jogador (goleiro) premiado como "Melhor jogador da final" : Rogério Ceni na edição de 2005. [ref mundial da FIFA 1] [nota 13]
    7. A ter um jogador (goleiro) premiado com o prêmio "Bola de Ouro" : Rogério Ceni na edição de 2005. [ref mundial da FIFA 1]
  8. Time campeão continental, a conquistar um mundial organizado pela FIFA: São Paulo campeão da Copa Libertadores da América em 2005 e foi campeão do Campeonato Mundial de Clubes da FIFA de 2005. [ref mundial da FIFA 1] [nota 12]
  9. Time campeão mundial, a conquistar um mundial organizado pela FIFA, que teve somente os campeões continentais (sem times convidados ou times representando o país-sede): São Paulo em 2005, todos os participantes eram os atuais campeões continentais. [ref mundial da FIFA 1] [nota 14]
  10. Receber o atual troféu do mundial de clubes da FIFA: São Paulo na edição de 2005. [ref mundial da FIFA 5] [ref mundial da FIFA 6] [nota 15]
  11. Escrever seu nome no atual troféu do mundial de clubes da FIFA: São Paulo na edição de 2005. [ref mundial da FIFA 6] [nota 15]

Copa Européia/Sul-Americana Toyota:Editar

  • Feitos históricos:
  1. Ganhou a final que teve mais gols na história da Copa Européia/Sul-Americana Toyota: 5 gols. Resultado: São Paulo 3 - 2 Milan da Itália, em 1993. [ref toyota 1]

Âmbito continentalEditar

Taça Libertadores da América (Copa Libertadores da América):Editar

  • Feitos históricos:
  1. Ganhou a partida que teve mais gols, em um jogo da final: São Paulo 5 - 1 Universidad Católica do Chile, em 1993. [ref libertadores 1] [N.R. 4]
  2. Único time a disputar todas as finais, envolvendo dois times do mesmo país: Em 2005 contra o Atlético Paranaense e 2006 contra o Internacional. [ref FH Libertadores 1]
  • Primeiro:
  1. Time a disputar uma final contra um clube do mesmo país: São Paulo contra o Atlético Paranaense, em 2005. [ref FH Libertadores 1]
  2. Time a ganhar uma final contra um clube do mesmo país: São Paulo contra o Atlético Paranaense, em 2005. Resultado final: São Paulo 5 - 1 Atlético Paranaense. [ref FH Libertadores 1]

Recopa Sul-Americana:Editar

  • Feitos históricos:
  1. Único clube a disputar e conquistar o título (sendo o campeão por direito), pelos critérios adotados para disputar a Recopa: São Paulo na edição de 1994. [ref FH Recopa 1] [nota 16]
  • Primeiro:
  1. Bicampeão da Recopa Sul-Americana: São Paulo nas edições de 1993 e 1994. [ref FH Recopa 1]
  2. Bicampeão consecutivo da Recopa Sul-Americana: São Paulo nas edições de 1993 e 1994. [ref FH Recopa 1]
  3. Time a disputar uma final contra um clube do mesmo país: São Paulo contra o Cruzeiro, em 1993. [ref FH Recopa 1]
  4. Time a ganhar uma final contra um clube do mesmo país: São Paulo contra o Cruzeiro, em 1993. Resultado final: São Paulo 0 - 0 Cruzeiro (São Paulo 4 - 2 Cruzeiro, resultado final da decisão por pênaltis). [ref FH Recopa 1]

Copa Master da Conmebol:Editar

  • Feitos históricos:
  1. Único campeão da competição: São Paulo em 1996. [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]
  2. Campeão com 100% de aproveitamento: São Paulo em 1996. [ref c.m.conmebol 1] [nota 4]

Âmbito nacionalEditar

Campeonato Brasileiro:Editar

  • Feitos históricos:
  1. Único tricampeão consecutivo do Campeonato Brasileiro: São Paulo nas edições de 2006, 2007 e 2008. [nota 5] [nota 17] [nota 18] [N.R. 5]

Âmbito estadualEditar

São Paulo Futebol ClubeEditar

Gols que entraram pra históriaEditar

Jogador: Cicinho, aos 46 minutos do segundo tempo.
Jogo: São Paulo 2 a 0 Palmeiras
Data: 25 de maio de 2005
Local: Estádio do Morumbi
Jogador: Rogério Ceni, aos 57 minutos (12 minutos do segundo tempo). Em cobrança de pênalti.
Jogo: São Paulo 3 a 2 Al-Ittihad
Data: 14 de dezembro de 2005
Local: Estádio Olímpico de Tóquio, Tóquio - Japão
Jogador: Mineiro, aos 27 minutos (27 minutos do primeiro tempo).
Jogo: São Paulo 1 a 0 Liverpool
Data: 18 de dezembro de 2005
Local: Estádio Internacional de Yokohama, Yokohama - Japão

Notas Obs.: o trecho seguinte está "compactado" de modo a despoluir visualmente o contexto da página toda.

Notas

  1. a b Na era 'Copa Européia/Sul-Americana Toyota'.
    A partir de 1980 a Copa Intercontinental passou a se chamar oficialmente Copa Européia/Sul-Americana Toyota, e foi disputada até o ano de 2004. Porém muitas vezes foi chamado de Copa Intercontinental ou Copa Toyota (por causa do patrocinador). [ref toyota 1] [ref toyota 2] [ref toyota 3]
  2. a b c O Milan (vice), disputou no lugar do campeão europeu Olympique de Marseille em 1993. O campeão foi punido por corrupção nos resultados do Campeonato Francês. [ref toyota 2]
  3. O resultado do jogo: Peñarol 4 a 2 River Plate em 1966, foi o resultado final com os gols marcados na prorrogação. Por isso teve a mesma quantidade de gols. [ref libertadores 4]
  4. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w A competição teve apenas uma edição. Que foi realizada naquele somente naquele ano.
  5. a b Considerando a partir da edição de 1971, quando foi criada uma nova competição nacional, batizada oficialmente de Campeonato Brasileiro pela CBD.
    Substituiu o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, e o vencedor do campeonato era considerado oficialmente como campeão brasileiro. O clube campeão era indicado para disputar as competições continentais. Antes disso os clubes foram definidos pela competição:
    • Taça Brasil, que foi uma competição nacional organizada pela CBD, com a finalidade de definir o representante brasileiro na disputa de competições continentais.
    • Torneio Roberto Gomes Pedrosa, que na verdade era o nome oficial do Torneio Rio-São Paulo. Na edição de 1967 as entidades paulista e carioca, incluíram clubes de outros estados. Assim a competição passou a ter status de nacional, a partir da edição de 1968 passou a ser organizada pela CBD.
    Em dezembro de 2010 a CBF unificou os campeões dessas competições com os campeões do Campeonato Brasileiro (a pedidos dos clubes que foram campeões da Taça Brasil e Torneio Roberto Gomes Pedrosa, através de um dossiê enviado pelos clubes); passando a considerar os campeões da Taça Brasil, Torneio Roberto Gomes Pedrosa e Campeonato Brasileiro como campeões brasileiros. Anteriormente a esta data, os títulos unificados ao Campeonato Brasileiro não eram considerados como passou a ser após a unificação.
  6. Não confundir com: "maior campeão brasileiro". Depois da unificação dos títulos, outros clubes passaram ter uma quantidade maior de título de campeão brasileiro.
  7. a b c d As seguintes entidades:
  8. Na primeira edição do Campeonato Mundial de Clubes da FIFA realizada em 2000 no Brasil, os clubes que não eram campeões continentais de seus respectivos continentes eram:
  9. a b Na primeira edição do Campeonato Mundial de Clubes da FIFA, o formato da competição foi diferente. Não houve fase semifinal.
  10. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome nota.mundial.fifa
  11. a b Na primeira edição do mundial de clubes da FIFA, a final terminou empatada em 0 a 0 no tempo normal e prorrogação.
  12. a b Na primeira edição do mundial de clubes da FIFA, a final foi disputada entre o campeão nacional de 1998 do país-sede contra o campeão da Copa Libertadores da América de 1998. Ambos eram do mesmo país.
    O campeão da Copa Libertadores da América de 1999 não foi indicado (motivo desconhecido). Portanto nenhum dos finalistas era o campeão continental.
  13. a b Na primeira edição do mundial de clubes da FIFA, não houve essa premiação.
  14. Só houve duas edições em que participaram somente os atuais campeões continentais. Foi em 2005 e 2006, o restante das edições contaram com representantes do país-sede ou times convidados.
    A primeira edição não teve a participação do campeão: sulamericano e asiático.
  15. a b A primeira edição com o atual modelo do troféu do mundial de clubes da FIFA ocorreu em 2005. O nome oficial foi: Campeonato Mundial de Clubes da FIFA Copa Toyota (por causa do patrocinador), no ano seguinte passou a se chamar: Copa do Mundo de Clubes da FIFA, porém o modelo do troféu é o mesmo desde 2005, apenas com alteração na escrita do troféu.
  16. A disputa do título da Recopa Sul-Americana era entre o atual campeão da Taça Libertadores da América contra o atual campeão da Supercopa Libertadores.
    O São Paulo era o atual campeão das duas competições, pelos critérios da Recopa, deveria ser declarado automáticamente o campeão da Recopa Sul-Americana de 1994, por ser o atual campeão das duas competições que davam ao campeão, uma vaga para disputar o título da Recopa (como aconteceu com o Olimpia do Paraguai na Recopa de 1991).
    Porém somente na Recopa de 1994, a CONMEBOL, indicou o campeão da Copa Conmebol de 1993 para disputar o título da Recopa Sul-Americana contra o São Paulo (que acabou conquistando o título posteriormente).
  17. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome nota.campeonatobrasileiro.unificacao
  18. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome nota.campeonatobrasileiro.maiorcampeao
  19. Dados do jogo:
  20. Dados do jogo:
    • Data: 25 de janeiro de 1970
    • Adversário: Porto de Portugal
    • Resultado: São Paulo 1 a 1 Porto
    • Gols:
      • Porto: Vieira Nunes, 32 minutos do 1º tempo
      • São Paulo: Miruca, 35 minutos do 1º tempo
  21. Não confundir com o Campeonato Mundial de Clubes da FIFA de 2000. O critério de classificação é totalmente diferente. Para disputar o Campeonato Mundial de Clubes da FIFA Copa Toyota de 2005, era preciso ser o atual campeão continental.


Explicações e critérios

  1. a b Âmbito mundial, dentro desse âmbito estão somente:
    • Recordes de abrangência mundial (recordes mundiais);
    • Recordes das competições oficiais de nível mundial.
    Observação:
    • Recorde de abrangência mundial: É um recorde mundial que qualquer clube pode igualar e/ou superar, não restringindo nenhum clube independente da competição e/ou entidade continental que pertença. Por exemplo: time com mais títulos internacionais oficiais ou gols marcados em uma partida oficial... e etc.
    • Os recordes abrangentes listados nesse âmbito, não serão citados nos outros âmbitos. Como é um recorde de abrangência mundial, significa que é superior aos recordes abrangentes dos âmbitos restantes
  2. a b Âmbito continental, dentro desse âmbito estão somente:
    • Recordes de abrangência continental (recordes sul-americanos);
    • Recordes das competições oficiais de nível continental (CONMEBOL).
    Observação:
    • Recorde de abrangência continental: É um recorde sul-americano, se restringe apenas aos clubes do continente sul-americano filiados à CONMEBOL. Qualquer clube sul-americano pode igualar e/ou superar o recorde, não restringindo nenhum clube independente da competição e/ou entidade nacional.. Por exemplo: time com mais títulos internacionais oficiais ou gols marcados em uma partida oficial... e etc.
    • Os recordes abrangentes listados nesse âmbito, não serão citados nos outros âmbitos. Como é um recorde de abrangência continental, significa que é superior aos recordes abrangentes dos âmbitos nacional e estadual, e inferior ao mundial.
  3. a b Âmbito nacional, dentro desse âmbito estão somente:
    • Recordes de abrangência nacional (recordes brasileiros);
    • Recordes das competições oficiais de nível nacional (CBF).
    Observação:
    • Recorde de abrangência nacional: É um recorde brasileiro, se restringe apenas aos clubes do brasileiros filiados à CBF. Qualquer clube brasileiro pode igualar e/ou superar o recorde, não restringindo nenhum clube independente da competição e/ou entidade estadual.. Por exemplo: time com mais títulos nacionais oficiais ou gols marcados em uma partida oficial... e etc.
    • Os recordes abrangentes listados nesse âmbito, não serão citados nos outros âmbitos. Como é um recorde de abrangência nacional, significa que é superior aos recordes abrangentes do âmbito estadual, e inferior ao mundial e continental.
  4. a b Âmbito estadual, dentro desse âmbito estão somente:
    • Recordes de abrangência estadual (recordes paulistas);
    • Recordes das competições oficiais de nível estadual (FPF).
    Observação:
    • Recorde de abrangência estadual: É um recorde paulista, se restringe apenas aos clubes paulistas filiados à FPF. Qualquer clube paulista pode igualar e/ou superar o recorde, não restringindo nenhum clube independente da competição.. Por exemplo: time com mais títulos estaduais oficiais ou gols marcados em uma partida oficial... e etc.
    • Os recordes abrangentes listados nesse âmbito, não serão citados nos outros âmbitos. Como é um recorde de abrangência estadual, significa que é inferior aos recordes abrangentes restantes.
  5. Significa que o São Paulo é o time que mais conquistou o título de campeão da competição.
  6. Significa que o São Paulo é o campeão com o melhor índice de aproveitamento, em toda a história da competição.
  7. Significa que o São Paulo conseguiu a maior vitória em uma partida da final, em toda a história da competição.
  8. Significa que o São Paulo conseguiu a maior vitória, em toda a história da competição.
  9. Significa que o São Paulo é o time que marcou mais gols em uma partida da final, em toda a história da competição.
  10. Significa que o São Paulo é o time que marcou mais gols em uma partida, em toda a história da competição.
  11. Significa que o São Paulo é o time que tem mais vitórias, em toda a história da competição.
  12. Significa que o São Paulo é o time que mais marcou gols, em toda a história da competição.
  13. Significa que o São Paulo, é o time que participou da partida válida pela final com mais gols, em toda a história da competição.
  14. Significa que o São Paulo é o time que participou da partida com mais gols, em toda a história da competição.
  15. Soma dos gols marcados pelas duas equipes, nas partidas válidas pela final. Sendo que todos eles foram marcados nas partidas da final de uma edição.
    Significa que o São Paulo, é o time que participou da final com mais gols, em toda a história da competição.
  16. Significa que o São Paulo, é o time que tem/teve o maior artilheiro (gols em uma edição), em toda a história da competição.

Recordes

  1. Recorde dividido com Nacional, Juventus, Milan, Real Madrid, Boca Juniors e Porto. Cada time foi campeão mundial duas vezes, depois que o nome oficial passou a ser: Copa Européia/Sul-Americana Toyota (disputada entre 1980-2004). [ref toyota 1]
  2. Recorde dividido com Flamengo e Estrela Vermelha. Cada time marcou 3 gols na final. [ref toyota 1]
  3. Se for utilizado somente o saldo de gols como critério, ainda existem mais dois jogos válidos pela final:
    - Boca Juniors 4 a 0 Deportivo Cali, em 1978.
    - São Paulo 4 a 0 Atlético Paranaense, em 2005.
    [ref libertadores 3] [ref libertadores 4]
  4. a b Recorde dividido com o jogo (válido pela final): LDU de Quito 4 - 2 Fluminense em 2008. [ref FH Libertadores 1]
  5. a b Recorde dividido com o Flamengo.
  6. Recorde dividido com o jogo: Corinthians 3 a 2 Ituano, em 2002.

Feitos históricos


Detalhes

  1. a b Detalhes da partida:
  2. a b c Detalhes da partida:
  3. a b c d Detalhes da partida:
  4. Detalhes da partida:
  5. a b c Detalhes da partida:
  6. a b c Detalhes da partida:
  7. a b c d Detalhes da partida:
  8. Detalhes da partida: Observação: Informações detalhadas:
    • Primeiro gol marcado na fase semifinal da história do mundial de clubes da FIFA: Foi marcado pelo jogador Amoroso do São Paulo, aos 16 minutos. [ref mundial da FIFA 4]

Obs.: o trecho seguinte está "compactado" de modo a despoluir visualmente o contexto da página toda.

Referências

  1. «Ranking Conmebol» (em espanhol). CONMEBOL. Consultado em 21 de fevereiro de 2011 
  2. http://www.saopaulofc.net
  3. «Carrascos, Ceni e Cicinho eliminam Palmeiras». Uolesporte.com. 25 de maio de 2005. Consultado em 1 de fevereiro de 2011 
  4. «FIFA Club World Championship Toyota Cup Japan 2005 - Match Report». FIFA.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2013 
  5. «FIFA Club World Championship Toyota Cup Japan 2005 - Match Report». FIFA.com. Consultado em 4 de fevereiro de 2011. Arquivado do original em 13 de dezembro de 2009 
Recordes

Copa Européia/Sul-Americana Toyota (Copa Toyota)

  1. a b c d e f g «Statistical Kit» (PDF) (em inglês (mais outros idiomas)). FIFA. 8 de dezembro de 2010. 22 páginas. Consultado em 11 de fevereiro de 2011 
  2. a b c d e «Toyota Cup: figures, records and a giant-killer» (em inglês). FIFA. 13 de dezembro de 2004. Consultado em 12 de fevereiro de 2011 
  3. a b c «Goodbye Toyota Cup, hello FIFA Club World Championship» (em inglês). FIFA. 10 de dezembro de 2004. Consultado em 14 de fevereiro de 2011 
  4. «Toyota cups 1992 and 1993» (em inglês). FIFA. Consultado em 10 de março de 2011 
  5. Bobrowsky, Josef (13 de fevereiro de 2005). «Intercontinental Club Cup 1993» (em inglês). RSSSF. Consultado em 11 de fevereiro de 2011 

Copa Libertadores (Taça Libertadores)

  1. a b «Ficha Técnica - LIBERTADORES DA AMÉRICA 1993». site oficial do São Paulo [2]. Consultado em 10 de março de 2011  ref stripmarker character in |publicado= at position 27 (ajuda)
  2. a b c Pierrend, José Luis (11 de setembro de 2004). «Copa Libertadores Trivia» (em inglês). RSSSF. Consultado em 10 de fevereiro de 2011 
  3. a b c «Copa Toyota Libertadores 2005 - Final Sao Paulo FC tricampeón de América» (em espanhol). CONMEBOL. 15 de julho de 2005. Consultado em 10 de março de 2011 
  4. a b c d «Copa Toyota Libertadores: esperando Atl. Parananense - São Paulo FC. Todas las finales desde 1960» (em espanhol). CONMEBOL. 6 de julho de 2005. Consultado em 10 de março de 2011 

Copa Conmebol

  1. a b c d e f Stokkermans, Karel (15 de dezembro de 1999). «Copa Conmebol» (em inglês). RSSSF. Consultado em 11 de fevereiro de 2011 

Copa Master da Conmebol

  1. a b c d e f g h i j k l m n o Pierrend, José Luis (26 de janeiro de 1999). «Copa Master da Conmebol» (em inglês). RSSSF. Consultado em 10 de fevereiro de 2011 

Campeonato Brasileiro

  1. a b «São Paulo - Campeão Brasileiro de 2008». Terra. dezembro de 2008. Consultado em 21 de fevereiro de 2011 
  2. a b «Santana's heir spurs Sao Paulo» (em inglês). FIFA. dezembro de 2008. Consultado em 14 de março de 2011 

Supercampeonato Paulista

  1. a b c MORA, MARCELO; EUFROSINO, WAGNER (30 de maio de 2002). «Em 17 dias, Oswaldo dá ao São Paulo primeiro título do ano». Folha. Consultado em 21 de fevereiro de 2011 
  2. a b c d e f g h «Calendário». Folha. 30 de maio de 2002. Consultado em 21 de fevereiro de 2011 
Feitos Históricos

Mundial de clubes da FIFA

  1. a b c d e f g h i j k «São Paulo leva o tri mundial». FIFA.com. 18 de dezembro de 2005. Consultado em 28 de fevereiro de 2011. Arquivado do original em 15 de junho de 2011 
  2. a b c d e f «History points to Boca and Milan». FIFA.com. dezembro de 2008. Consultado em 14 de março de 2011  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "mundial.fifa.2005.2" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  3. «Sao Paulo: The kings». FIFA.com. 15 de julho de 2005. Consultado em 14 de fevereiro de 2011 
  4. «Match Report - Al Ittihad - São Paulo FC». FIFA.com. 14 de dezembro de 2005. Consultado em 14 de março de 2011 
  5. «Fifa apresenta troféu do Mundial de Clubes na Costa Rica». Terra.com. 7 de novembro de 2005. Consultado em 31 de janeiro de 2011 [ligação inativa]
  6. a b BUENO, RODRIGO (19 de agosto de 2005). «Fifa ignora Corinthians no novo troféu do Mundial de Clubes». Folha Online. Consultado em 31 de janeiro de 2011 

Libertadores

  1. a b c d «OS FINALISTAS DA LIBERTADORES DESDE 1960». Bolanaárea.com. 2010. Consultado em 28 de fevereiro de 2011 

Recopa Sul-Americana

  1. a b c d e Stokkermans, Karel (10 de dezembro de 2010). «Recopa». RSSSF. Consultado em 28 de fevereiro de 2011