Recusancy

Recusancy (rejeição) é o termo dado à recusa, por parte principalmente de católicos ingleses mas também de puritanos, de participarem dos serviços litúrgicos e pastorais da Igreja Anglicana.[2] Até o Roman Catholic Relief Act 1829, a religião católica era severamente restrita na Inglaterra.

Mapa mostrando a porcentagem de católicos registrados na população dos condados históricos da Inglaterra no período de 1715–1720.[1]

Dentre os participantes do movimento (recusants), alguns se tornaram colonizadores nos Estados Unidos da América, como o fundador da colônia de Maryland, Lorde Cecilius Calvert.

Entre os mais famosos recusants se encontra Thomas More (São Tomás Moro).

Referências

  1. Magee, Brian (1938). The English Recusants: A Study of the Post-Reformation Catholic Survival and the Operation of the Recusancy Laws. London: Burns, Oates & Washbourne. OL 14028100M – via Internet Archive 
  2. Lemos Alencar, Flávio (2012). «A POLÍTICA RELIGIOSA DA MONARQUIA INGLESA SOB JAIME I E A CRÍTICA DE FRANCISCO SUÁREZ NA DEFENSIO FIDEI (1613)» (PDF). Consultado em 14 de março de 2017 

Ligações externasEditar