Transporte na Região Metropolitana de São Paulo

Imagem de satélite da Grande São Paulo à noite. Observação: na imagem, o norte está voltado à esquerda. Foto: NASA

O Transporte público na Região Metropolitana de São Paulo é caracterizado por um sistema de transportes integrados, um conjunto de linhas de transporte metropolitano, ferroviário, e sobre pneus intermunicipal, formadas pela Companhia do Metropolitano de São Paulo, pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo. É totalmente integrada, formando a Rede Metropolitana de São Paulo e é essencial para a mobilidade da Grande São Paulo.

O transporte metropolitanoEditar

 
Interior da Estação da Luz

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo é a responsável pelas três empresas de transporte público do estado, o Metrô, a CPTM e a EMTU/SP. Juntas, essas empresas são responsáveis pelo transporte de cerca de 5,9 milhões de passageiros/dia.

Além de proporcionar mobilidade a qualquer cidadão, inclusive às pessoas com deficiência física, existe a preocupação com um ambiente mais saudável encontra um parceiro importante no transporte metro-ferroviário, um sistema que contribui para uma menor poluição atmosférica e proporciona aos cidadãos um maior tempo livre e, à cidade, um menor congestionamento no trânsito.

O transporte metropolitano é, ainda, um caminho importante da cultura e da cidadania. Nos trens, ônibus, estações e terminais, o passageiro encontra obras de arte, exposições, performances, eventos culturais e participa de campanhas de saúde, educação e informação.

O sistema metrô-trem tem pontos de passagem livre entre Metrô e CPTM e está integrado ao sistema de ônibus urbano do município de São Paulo, através do Bilhete Único, aceito nos dois sistemas. Há, ainda, integrações pontuais do sistema intermunicipal de ônibus com o sistema metrô-trem.

A principal característica visual da maioria dos trens, ônibus e vans do sistema metropolitano são as cores azul (predominante), com detalhes vermelho e cinza, além da faixa "METROPOLITANO" com as mesmas cores.

EMTUEditar

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP) é responsável pela expansão e operação do transporte de média e baixa capacidade nas regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas, Vale do Paraíba e Litoral Norte, Baixada Santista e Sorocaba.

Cabem também à EMTU/SP, os fretamentos metropolitanos e os serviços especiais, como as ligações entre os aeroportos de Congonhas e Guarulhos e a Ponte Orca Zoo (que liga o Terminal Jabaquara ao Zoológico de São Paulo). A empresa é a responsável pelos corredores metropolitanos São Mateus-Jabaquara, Guarulhos-São Paulo, Diadema-Morumbi e Itapevi-Butantã e pelos terminais intermodais e sistemas automatizados de pagamento de transporte. Os ônibus intermunicipais têm integração operacional e tarifária com o sistema metrô-ferrovia na linha 5-Lilás do Metrô e com o sistema municipal da capital no terminal Sacomã do Expresso Tiradentes.

Atualmente, a EMTU-SP atende todos os 134 municípios das cinco regiões metropolitanas, somando 31 milhões de habitantes.

Transporte sobre trilhosEditar

 
Mapa da rede metro-ferroviária de São Paulo em operação.

A Rede de Transporte Metropolitano sobre trilhos de São Paulo possui extensão total de 370 km[1], com cerca de 230 km dentro dos limites da cidade de São Paulo. Transporta cerca de 8 milhões de passageiros por dia útil[2] e é operado por três empresas, sendo duas empresas estaduais: a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), que opera as linhas 1, 2, 3 e 15; e Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que opera as linhas 7, 8, 9, 10, 11, 12 e 13, além das empresas privadas ViaQuatro, que opera a Linha 4 - Amarela desde a sua inauguração, em 2010, e ViaMobilidade, que opera a Linha 5 - Lilás desde 2018. A CPTM se diferencia do Metrô de São Paulo por ter intervalos maiores entre os trens, por servir outros municípios da Região Metropolitana de São Paulo e alguns da Aglomeração Urbana de Jundiaí e por ter tráfego eventual de veículos de carga em algumas linhas.

As integrações entre metrô-ferrovia em São Paulo são gratuitas, com exceção das estações Tatuapé e Corinthians-Itaquera, cuja integração tarifária ocorre em horários específicos.

Sistema atualEditar

As seguintes linhas estão atualmente em operação:

Linha Terminais Inauguração Administração Comprimento (km) Estações
1
Azul
TucuruviJabaquara 14 de setembro de 1974 Metrô 20,2 23
2
Verde
Vila MadalenaVila Prudente 25 de janeiro de 1991 Metrô 14,6 14
3
Vermelha
Palmeiras–Barra FundaCorinthians–Itaquera 10 de março de 1979 Metrô 22 18
4
Amarela
LuzSão Paulo–Morumbi 25 de maio de 2010 ViaQuatro 12,8:
11,3 + 1,5(**)
11:
10 + 1(**) [3]
5
Lilás
Capão RedondoChácara Klabin 20 de outubro de 2002 ViaMobilidade 19,9 17
7
Rubi
BrásJundiaí 16 de fevereiro de 1867 CPTM 61 19
8
Diamante
Júlio PrestesAmador Bueno 10 de julho de 1875 CPTM 35,3 20
9
Esmeralda
OsascoGrajaú 1957 CPTM 32,8 18
10
Turquesa
BrásRio Grande da Serra 16 de Fevereiro de 1867 CPTM 37,2 13
11
Coral
LuzEstudantes 1886 CPTM 50,5 16
12
Safira
BrásCalmon Viana 1934 CPTM 38,8 13
13
Jade
Engenheiro GoulartAeroporto–Guarulhos 31 de março de 2018 CPTM 12,2 3
15
Prata
Vila PrudenteSão Mateus 30 de agosto de 2014 Metrô 14,8:
13,0 + 1,8(**)
11
10 + 1(**)
Total 372,6 194

Linhas em ObrasEditar

Atualmente, cinco linhas estão em obras:

Linha Terminais Situação atual
4
Amarela
São Paulo-MorumbiVila Sônia Em construção[4]
6
Laranja
BrasilândiaSão Joaquim Em desapropriação [5]
9
Esmeralda
GrajaúVarginha[6] Expansão em construção
15
Prata
São MateusJardim Colonial Em construção[7][8][9]
17
Ouro
MorumbiJardim Aeroporto, com ramal para Congonhas Em construção[10][11][12]

Linhas em ProjetoEditar

Linha Terminais Situação atual
2
Verde
Vila Prudente ↔ Dutra Em desapropriação[13][14]
4
Amarela
Vila SôniaLargo do Taboão Em projeto[15]
5
Lilás
Capão RedondoJardim Ângela Em projeto[16]
15
Prata
Jardim Colonial ↔ Hospital Cidade Tiradentes Em projeto[7]
15
Prata
Vila PrudenteIpiranga Em projeto[17][18]
17
Ouro
MorumbiSão Paulo–Morumbi Em desapropriação[19][20]
17
Ouro
Jardim AeroportoJabaquara Em projeto[21]
18
Bronze
Tamanduateí ↔ Estrada dos Alvarengas [22] Cancelada[13][23][24][25]
19
Celeste
Anhangabaú ↔ Bosque Maia[26] Em projeto[27][28]

AeroportosEditar

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. https://www.metrocptm.com.br/estacao-sao-paulo-morumbi-coloca-a-linha-4-mais-proxima-da-periferia/
  2. [1]
  3. http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/estacao-sao-paulo-morumbi-da-linha-4-amarela-recebe-visita-tecnica/
  4. «SP: começam obras da 2ª fase da Linha 4-Amarela do Metrô». Portal Terra. 24 de março de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2012 
  5. «Obras - desapropriações - Linha 6 - Laranja». Companhia do Metropolitano de São Paulo. 7 de maio de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2012 
  6. «CPTM - Plano de expansão e novos projetos» (PDF). Consultado em 10 de janeiro de 2012. Arquivado do original (PDF) em 28 de novembro de 2010 
  7. a b «Vídeo de apresentação da Linha 15 - Prata do metrô de São Paulo». Consultado em 13 de setembro de 2012 
  8. «Obras de prolongamento da Linha 2- Verde interditarão cruzamento da Av. Anhaia Mello com a Rua Francisco Fett hoje.». Companhia do Metropolitano de S. Paulo. 11 de julho de 2012. Consultado em 3 de setembro de 2014 
  9. «Governo anuncia início da construção da estação Jardim Colonial». Portal do Governo do Estado de São Paulo. 27 de maio de 2019. Consultado em 29 de maio de 2019 
  10. «Autorizado início das obras do monotrilho do Morumbi». Portal Estadão MSN. 30 de março de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2012 
  11. «Obras do Metrô Monotrilho interditam parcialmente Avenida Roberto Marinho neste domingo». O Estado de S. Paulo. 18 de maio de 2012. Consultado em 4 de agosto de 2012 
  12. Caio do Valle (30 de março de 2012). «Monotrilho: obra começa em trecho reduzido» (PDF). Jornal da Tarde/Clipping Prefeitura de S. Paulo. Consultado em 3 de setembro de 2014 
  13. a b Beto Silva - Diário do Grande ABC (2 de julho de 2012). «Linha 15-Branca: estado libera mais r$ 831 mi ao metrô leve». Revista Grandes Construções. Consultado em 4 de agosto de 2012. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2014 
  14. «Começam as desapropriações da extensão da linha 2 verde do metro rumo a Guarulhos». Metrô de S. Paulo. Consultado em 3 de setembro de 2014 
  15. «SP: Vídeo mostra detalhes na expansão da Linha 4 para Taboão da Serra». Via Trólebus. 29 de julho de 2014. Consultado em 29 de julho de 2014 
  16. G1, ed. (11 de março de 2011). «Em SP, Linha 5-Lilás do metrô chegará ao Jardim Ângela». Consultado em 7 de setembro de 2017 
  17. Tauguara Ribeiro (16 de dezembro de 2019). «Governo de SP promete monotrilho no extremo da zona leste em 2022». Folha de S. Paulo. Consultado em 20 de dezembro de 2019 
  18. Renato Lobo (19 de dezembro de 2019). «Anunciado o monotrilho até Cidade Tiradentes. Quais são os próximos passos?». Via Trólebus. Consultado em 20 de dezembro de 2019 
  19. Caio do Valle (30 de março de 2012). «Monotrilho: obra começa em trecho reduzido» (PDF). Jornal da Tarde/Clipping Prefeitura de S. Paulo. Consultado em 3 de setembro de 2014 
  20. «11/09/2013 07h59 - Atualizado em 11/09/2013 10h35 Benito di Paula e vizinhos reclamam de desapropriações para monotrilho». G1. 11 de setembro de 2013. Consultado em 3 de setembro de 2014 
  21. «Linha 17 Ouro». Consórcio Monotrilho. Consultado em 3 de setembro de 2014 
  22. «Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Metrô de S. Paulo - 16ª Semana da Tecnologia Metroferroviária - 16 de setembro de 2010, Palestra : Metroleve ABC-SP». Consultado em 8 de março de 2013. Arquivado do original em 25 de dezembro de 2010 
  23. Iara Schiavi (30 de julho de 2012). «Previsão é para ABC ter monotrilho em 2015». Jornal ABC Reporter. Consultado em 4 de agosto de 2012. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2014 
  24. Raphael Rocha e Fábio Munhoz (20 de novembro de 2013). «Linha 18: Estado autoriza desapropriações». Diário do Grande ABC. Consultado em 3 de setembro de 2014 
  25. Ricardo Meier (3 de julho de 2019). «Governo do estado cancela Linha 18-Bronze de metrô». Metrô CPTM. Consultado em 20 de dezembro de 2019 
  26. Ricardo Meier (3 de agosto de 2019). «Metrô inicia estudos para implantar Linha 19-Celeste». Metrô CPTM. Consultado em 20 de dezembro de 2019 
  27. Ricardo Meier (10 de dezembro de 2019). «Metrô deve contratar projeto básico da Linha 19-Celeste em 2020». Metrô CPTM. Consultado em 20 de dezembro de 2019 
  28. Renato Lobo (10 de dezembro de 2019). «Metrô dá mais um passo nos estudos da Linha 19-Celeste, entre Guarulhos e Anhangabaú». Via Trólebus. Consultado em 20 de dezembro de 2019 

Ligações externasEditar