Rede de arrasto

Redes de arrasto ou arrastão[1] são um tipo de artes de pesca em forma de saco que são puxadas a uma velocidade que permite que os peixes, crustáceos ou outro tipo de pescado, sejam retidos dentro da rede.

Saco duma rede de arrasto acabado de içar

DescriçãoEditar

Uma rede de arrasto é formada essencialmente pelas seguintes partes:

  • o saco, ou seja, o fundo da rede, geralmente de malha mais apertada que as restantes;
  • a barriga, uma peça geralmente de malha um pouco mais larga que o saco e que o une às
  • asas, duas peças alongadas de rede que unem lateralmente a barriga às portas (no caso das redes industriais) ou aos cabos por onde o aparelho é arrastado.

O bordo superior da barriga e asas é entralhado (cosido) a um cabo com flutuadores, chamada cabo real ou arraçal, enquanto que o inferior, que normalmente se encontra mais recuado que o superior, é entralhado num cabo com pesos.

As redes de arrasto podem ser puxadas manualmente por pescadores a pé, geralmente da praia ou dum banco de areia, num tipo de pesca artesanal denominado arrasto para terra ou para a praia. Normalmente este aparelho é construído pelos próprios pescadores, quer utilizando redes tecidas de fibras naturais ou de fio de pesca, seja com redes e cabos de fábrica. A rede é geralmente lançada à água a partir duma embarcação, que pode ser uma simples canoa ou uma lancha a motor ou à vela; uma ponta do cabo fica em terra e o barco faz um arco do tamanho da rede para entregar a outra ponta aos pescadores que se encontram do outro lado da praia.

As redes de arrasto industriais são geralmente de maior tamanho que as artesanais e são puxadas por arrastões, barcos equipados para esta operação. O equipamento principal para esta atividade é um ou dois guinchos que enrolam e desenrolam os cabos das portas. As portas são placas mais ou menos planas que ficam presas transversalmente ao cabo do alador e das asas e que mantêm a rede aberta durante o arrasto; na sua forma mais simples, eram placas de madeira planas, muito parecidas com a porta duma casa.

 
Desenho de diversos tipos de redes de arrasto

Existem dois tipos de rede de arrasto: a rede de arrasto no fundo e a de meia-água; nesta última, a quantidade de pesos e flutuadores é regulada para manter a rede à profundidade pretendida. Estas redes são usadas para capturar peixes pelágicos, como os carapaus ou sardinhas e, nos barcos mais modernos, são equipadas com sondas para detetar os cardumes e permitir acertar a altura da rede.

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Rede de arrasto

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 170.