Região Orinoquia da Colômbia

A Região Orinoquia é uma região geográfica da Colômbia e Venezuela, determinada pelas águas do rio Orinoco, também conhecida como Llanos Orientales. É uma região de intensa atividade pecuarista onde se realizaram importantes lutas durante a época da Independência colômbiana e venezolana. Culturalmente está habitada pelo llanero, individuo comum também aos Llanos venezolanos.[1]

Região Orinoquia da Colômbia
Localização
País  Colômbia
Maior Cidade Villavicencio
Estados Flag of Arauca.svgArauca
Flag of Casanare.svg Casanare
Flag of Meta.svg Meta
Flag of Vichada.svg Vichada
Características geográficas
Área 285.437 km²
População 1 227 379 hab. 2007
Densidade 4,3 hab./km²

Indicadores

Os llanos orientais.

DescriçãoEditar

Há uma diferença que entre ambos termos: a Orinoquia faz referência à bacia hidrográfica do rio Orinoco, a qual se estende desde os Andes até selvas amazônicas (o mesmo rio Orinoco nasce na selva amazônica venezuelana); entretanto os Llanos se caracterizam por uma vegetação de estepes inundáveis e bosques de galeria.

Subrregiões naturaisEditar

As sub-regiões naturais da Orinoquia colombiana são as seguintes:

Departamentos e capitaisEditar

Os departamentos que tem território nos Llanos colombianos são:

Departamentos e capitaisEditar

Os departamentos que tem território nos Llanos colombianos são:

CidadesEditar

As principais cidades dos Llanos Orientais são, em sua ordem: Villavicencio, a cidade capital do Departamento do Meta; Yopal, a cidade capital do Departamento do Casanare; Arauca, a cidade capital do Departamento de Arauca; San José del Guaviare, a capital do departamento de Guaviare; Puerto López, município do departamento do Meta; Tame, no departamento de Arauca; Aguazul, no departamento de Casanare, ao igual que Orocue; Puerto Carreño, a capital do departamento do Vichada; Puerto Inírida, a cidade capital do departamento de Guainía. Acacías; Meta.

Parques Nacionais Naturais da Região InsularEditar

Referências

  1. Atlas do Estudante, publicação do periódico El Espectador, Dorling Kindersley, 2008.

Ligações externasEditar