Abrir menu principal
Os círculos vermelhos indicam as possíveis regiópoles na Alemanha.

Regiópole é um neologismo que designa uma cidade fora do núcleo de uma região metropolitana, servindo como força dirigente para o desenvolvimento em uma região mais ampla. O conceito é usado para desenvolver áreas urbanas de porte médio dentro de contextos regionais, nacionais e globais. Para sua região envoltória, os termos "região da regiópole" e "região regiopolitana'".

O termo regiópole é um hibridismo nascido da junção das palavras "região" e "pólis" (do grego: "cidade"), e é usado no contexto do planejamento urbano e regional. Foi desenvolvido pelos professores Iris Reuther e Jürgen Aring na Alemanha em 2006, tendo Rostock como o primeiro modelo e exemplo de regiópole.[1] Para usar e continuar o desenvolvimento de seu potencial comum, várias cooperações entre a regiópole, sua região envoltória, seus parceiros comerciais e regiões metropolitanas adjacentes são promovidas.

Índice

CaracterísticasEditar

Em contraste com uma metrópole, uma regiópole é caracterizada por centros urbanos de menor porte com alta importância funcional para os municípios à sua volta. Desta forma, geralmente situam-se fora de áreas metropolitanas. Outras características:

  • O tamanho (não a maior cidade do país, mas num tamanho relevante para o contexto nacional);
  • Boa acessibilidade combinada com uma boa infraestrutura;
  • Grande importância econômica;
  • Concentração de potencial inovador;
  • Presença de universidades.

Estas características foram estabelecidas dentro do contexto alemão; objetiva-se desenvolvê-los dentro de um contexto europeu.[2]

Regiópole de RostockEditar

 
O porto da cidade de Rostock durante o festival marítimo Hanse Sail.

A primeira cidade alemã considerada dentro do contexto de regiópole é Rostock. Uma força-tarefa com diferentes instituições, tais como a cidade hanseática de Rostock, o distrito administrativo de Rostock, a Associação de Planejamento Regional de Mecklenburg e as organizações locais de comércio trabalham na promoção do conceito.[3] O objetivo é o de construir uma rede nacional e europeia de regiópoles, comparável à da METREX (Regiões e Áreas Metropolitanas Europeias).[4]

Características da Regiópole de RostockEditar

 
Localização da regiópole de Rostock.

RealizaçõesEditar

  • O conceito de regiópole foi desenvolvido na Universidade de Kassel em 2006;
  • Rostock foi a primeira cidade a adotar o conceito;
  • Desde 2009 o assunto passou a ser cada vez mais discutido na região, com a adoção progressiva do termo nos níveis estadual e federal de governo;
  • Em 2011 um encontro informal de representantes de potenciais regiópoles foi feito em Berlim;
  • Em 2012 a agência de desenvolvimento da regiópole foi estabelecida;
  • Uma força-tarefa para o desenvolvimento futuro da regiópole de Rostock foi estabelecido em 2013.
  • Em 2014, foi realizada em Rostock mais uma edição do festival regio:polis[8] com apoio da região de Guldborgsund (Dinamarca).[3]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Prof. Dr. Iris Reuther (FG Stadt- und Regionalplanung, Universität Kassel): Präsentation "Regiopole Rostock". 11 de dezembro de 2008, acesso em: 13 de junho de 2009 (pdf).
  2. «Start - Regiopolen Deutschland». Consultado em 27 de abril de 2016 
  3. a b «regiopole-rostock.de». Consultado em 27 de abril de 2016 
  4. «METREX - The Network of European Metropolitan Regions and Areas». Consultado em 27 de abril de 2016 
  5. «News - ROSTOCK PORT - Hafen Rostock». Consultado em 27 de abril de 2016 
  6. wbpr Gesellschaft für Public Relations und Marketing mbH. «Scandriaproject:». Consultado em 27 de abril de 2016 
  7. «Cópia arquivada». Consultado em 3 de abril de 2017. Arquivado do original em 20 de março de 2012 
  8. «regio-polis.de». Consultado em 27 de abril de 2016