Rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves

Rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves foi o título utilizado pelo monarca do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves. O reino com essa denominação foi criado em 1815, com a elevação do então Estado do Brasil, uma colônia do império ultramarino português, a reino unido com o Reino de Portugal, a metrópole lusa. Com o reconhecimento da independência do Brasil, no tratado do Rio de Janeiro de 1825, o reino passou novamente a denominar-se Reino de Portugal.

O detentor do título era o monarca absoluto, e, inerentemente, também chefe de estado e de governo, do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, e de todo o império ultramarino português.

Só houve dois monarcas e ambos pertenciam à Casa de Bragança. Contudo, mesmo sob o reinado de Dona Maria I, por ela estar gravemente doente a nível psicológico e emocional, quem governou efectivamente foi o então Príncipe-regente Dom João Maria de Bragança, depois da morte da mãe, coroado Rei como Dom João VI.

Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves

Reis do Reino Unido de Portugal, Brasil e AlgarvesEditar

Nome Casa originária De Até Cônjuge de
  D. Maria I Bragança 1815 1816
D. Pedro III de Portugal
(viúva)
  D. João VI Bragança 1816 de facto até 1822, e de jure até 1825 (quando reconheceu a independência do Brasil pelo tratado do Rio de Janeiro de 1825) D. Carlota Joaquina de Bourbon