Rei do Universo

título antigo usado na Mesopotâmia

Rei do Universo (em sumério: lugal ki-sár-ra[1] ou lugal kiš-ki; em acádio: šarru kiššat māti, šar-kiššati ou šar kiššatim[2]), também interpretado como o Rei de Tudo ou Rei do Mundo,[3] era um título usado pelos poderosos governantes da antiga Mesopotâmia que reivindicaram seu domínio mundial. O primeiro governante a usar esse termo foi Sargão (r. 2270–2215 a.C.) da Acádia. O último a usar este nome foi o governante selêucida Antíoco I Sóter (r. 292–261 a.C.).[3]

Relevo de alabastro de gesso do palácio de Tiglate-Pileser III (r. 745–727 a.C.) da Assíria, que usava o título de "Rei do Universo".

Esclarecimento sobre o títuloEditar

 
Tetradracma de Antíoco I Sóter, último governante a usar o título "Rei do Universo".

Originalmente, o termo šar kiššatim em acadiano significava "Rei de Quis". Durante o Império Acádio, mudou seu significado para "Rei do Universo". É possível que este título se referisse ao poder sobre o reino cosmológico, enquanto o “Rei dos Quatro Cantos do Mundo” se referia apenas ao poder sobre a Terra.[4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Levin, Yigal (1 de janeiro de 2002). «NIMROD THE MIGHTY, KING OF KISH, KING OF SUMER AND AKKAD». Vetus Testamentum (em inglês) (3): 350–366. ISSN 0042-4935. doi:10.1163/156853302760197494. Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  2. Roaf, Michael; Zgoll, Annette (1 de janeiro de 2001). «Assyrian Astroglyphs: Lord Aberdeen's Black Stone and the Prisms of Esarhaddon». Zeitschrift für Assyriologie und Vorderasiatische Archäologie (em alemão) (2): 264–295. ISSN 1613-1150. doi:10.1515/zava.2001.91.2.264. Consultado em 21 de janeiro de 2021 
  3. a b «The Antiochus Cylinder, Babylonian scholarship and Seleucid imperial ideology» (PDF) (em inglês). em PDF 
  4. Hill, Jane A.; Jones, Philip; Morales, Antonio J. (14 de novembro de 2013). Experiencing Power, Generating Authority: Cosmos, Politics, and the Ideology of Kingship in Ancient Egypt and Mesopotamia (em inglês). [S.l.]: University of Pennsylvania Press