Reinhold Glière

Reinhold Moritsevich Glière (Kiev, 11 de janeiro de 1875Moscou, 23 de junho de 1956) foi um compositor russo-ucraniano de ascendência alemã.[1]

Reinhold Glière
Reinhold Glière
Nascimento Reinhold Moritsevitch Glière
11 de janeiro de 1875
Kiev
Morte 23 de junho de 1956 (81 anos)
Moscou
Sepultamento Cemitério Novodevichy
Cidadania Império Russo, União Soviética
Alma mater
Ocupação compositor, maestro, coreógrafo, musicólogo, professor de música, professor universitário, compositor de bandas sonoras
Prêmios
Empregador Conservatório de Moscovo, Academia Nacional de Música Tchaikovsky da Ucrânia
Obras destacadas Symphony No. 3, The Red Poppy

Estudou violino no Conservatório de Moscovo, formando-se em 1900. Em 1905 estudou regência em Berlim.

A partir de 1914, tornou-se diretor do Conservatório de Kiev. Em 1920, é nomeado professor do Conservatório de Moscovo. Entre seus alunos figuram Prokofiev, Myaskovsky e Khachaturian.

Glière é reconhecido por ter incorporado música folclórica da Rússia, Ucrânia, e países vizinhos à Rússia em várias de suas obras.

Seu primeiro sucesso como compositor foi o Poema Tonal The Sirens (1908).

Suas outras composições importantes foram a grande Sinfonia n.º 3 (1911), o balé The Red Poppy (1927), a ópera Shah Senam (1934) e a Suíte Orquestral Bronze Horseman (1949).

Referências

  1. «Reinhold Glière». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 2 de dezembro de 2019 


  Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.