Abrir menu principal
Reinhold Rau
Nascimento 7 de fevereiro de 1932
Friedrichsdorf
Morte 11 de fevereiro de 2006 (74 anos)
Cidade do Cabo
Cidadania África do Sul
Ocupação historiador, biólogo, naturalista

Reinhold Rau (Friedrichsdorf, 7 de fevereiro de 1932Cidade do Cabo, 11 de fevereiro de 2006) foi um historiador natural sul-africano de origem alemã. Ele nasceu perto de Frankfurt, Alemanha. Ele foi treinado como preparador de fósseis no Museu Senckenberg e juntou-se ao Museu Sul-Africano em 1951.

BiografiaEditar

Em 1969, ele remontou um potro de quagga, o único espécime existente em coleções de museus da África do Sul. Amostras de tecido secas da pele do potro, juntamente com amostras de tecidos adicionais de dois quaggas em Mainz que ele refez em 1980 e 1981, formaram a base da análise de DNA que levou à descoberta de que o quagga era uma subespécie de zebra-das-planícies, e não uma espécie distinta. Rau foi o pioneiro e fundador do Projeto Quagga, uma tentativa de reproduzir o extinto quagga. Em 2000, a Fundação Cabo Tricentenário concedeu-lhe a Medalha Molteno de serviços ao longo da vida para a conservação da natureza, no Cabo. Sua busca para reviver o quagga serviu de inspiração para o filme Jurassic Park.[1][2]

Referências

  1. «Obituary: Reinhold Rau». The Telegraph. 24 de março de 2006. Consultado em 12 de agosto de 2014 
  2. Winstead, E.R. (20 de outubro de 2000). «In South Africa, the Quagga Project Breeds Success». Genome News Network. Consultado em 12 de agosto de 2014 
  Este artigo sobre um(a) biólogo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.