Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Maio de 2011). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Comagena como reino vassalo do Reino da Armênia de Tigranes, o Grande

Comagena era uma antiga região da Ásia Menor, localizada ao longo do Eufrates, ao pé de Tauro, cuja capital era Samósata. Fez parte do Império Selêucida até 162 a.C. No ano 17 d.C. foi anexada por Roma, e tornou-se dependente da província romana da Síria no ano 72 d.C.

HistóriaEditar

Mesmo cidade-estado (Kummuhi, do século XII a.C.), após a queda do Império Hitita, fazia parte da antiga Armênia, particularmente da província de Sofena, mas, sob os selêucidas, Sofena e Comagena foram separadas e formaram o Reino de Sofena.

Mais tarde, por volta de 163 a.C., os selêucidas romperam Comagena de Sofena e formaram o Reino de Comagena. Nesse mesmo ano,[carece de fontes?] o sátrapa local Ptolomeu de Comagena declarou a independência de Comagena e como os reis da Síria estavam ocupados com outras guerras e Comagena tinha defesas naturais, não houve interferência.[1] Sua capital, Samósata, foi renomeada Antioquia Comagena.

O reino manteve-se independente até 72, quando se tornou parte da província romana da Síria.

Até o final do século I a.C., a população da região foi linguística e etnicamente armênia.

GovernantesEditar

Sátrapas da Comagena, 290-163 a. C.Editar

Reis da Comagena, 163 a. C.-72 d. C.Editar

 
Monumento de Nemrud

Referências

  1. a b c Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XXXI, 19a