Reino de Tondo

   |- style="font-size: 85%;"
       |Erro::  valor não especificado para "nome_comum"
   |- style="font-size: 85%;"
       | Erro::  valor não especificado para "continente"


Reino de Tondo
c.900 – 1589 Flag of Spain (1785–1873, 1875–1931).svg

Bandeira de {{{nome_comum}}}

Bandeira
Localização de {{{nome_comum}}}
O Reino de Tondo na atual ilha de Lução.
Capital Tondo
Língua oficial Tagalo e Malaio
Governo Monarquia
Rajá
 • 1571-1575 Suleiman III
 • 1575-1589 Agustín de Legazpi
Período histórico Idade Média
Era dos Descobrimentos
 • c.900 Fundação
 • 1589 Dissolução

O Reino de Tondo (tagalo Tundo, Tundun, Tundok, Lusung) foi um poderoso reino situado na ilha de Lução, atual Filipinas.[1][2][3] Foi o maior centro político e cultural das Filipinas pré-coloniais cujo centro se encontrava na atual Manila, capital do moderno país.

Foi fundado aproximadamente no século XI pela Casa de Tondo, de ascendência hindu. Com o passar dos tempos foi dominando a região do rio Pasig e foi um importante reino que comerciava com a China, Índia e antigos reino das ilhas de Bornéu, Java, Timor e Sumatra. [4] Seu maior rival político, militar e comercial foi o Império do Brunei, que na época dominava quase toda ilha de Bornéu e também realizava comercio com outros reinos do Sudeste Asiático. Cerca de 1500 ocorreu uma guerra entre ambos os reinos pelo controle da ilha de Lução, que foi vencida pelos rajás de Tondo, firmando seu controle e influência nas outras ilhas das Filipinas. [5]

A partir de 1520 os locais tiveram os primeiros contatos com espanhóis, que iniciaram a colonização das Filipinas a partir de 1565. A partir de 1588, os espanhóis exigiram subordinação do rajá de Tondo, Suleiman III, ao rei de Espanha. O soberano nativo se negou e logo começou uma grande guerra entre os nativos de Lução e os espanhóis assentados em Panay, liderados por Miguel López de Legazpi. O reino foi conquistado em 1589 e em 19 de junho de 1591 os nativos incendiaram e destruíram da cidade de Tondo para evitar o saque dos espanhóis. Logo depois eles fugiram para outras ilhas. [6]

No lugar da antiga Tondo, situa-se a atual cidade de Manila, fundada por espanhóis e hoje a capital da moderna República das Filipinas.

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. Scott, William Henry (1992). Looking for the Prehispanic Filipino and Other Essays in Philippine History (em inglês). [S.l.]: New Day Publishers 
  2. Jocano, F.Landa (2001). Filipino prehistory : rediscovering precolonial heritage Repr ed. Manila: PUNLAD. OCLC 66410985 
  3. Quilop, Raymund Jose G. (6 de setembro de 2007). «Patricio N. Abinales and Donna J. Amoroso. 2005. State and Society in the Philippines. Pasig City, Philippines: Anvil Publishing Inc. by arrangement with Rowman and Littlefield Publishers, Inc. 353 pages.». Philippine Political Science Journal (1): 109–111. ISSN 0115-4451. doi:10.1163/2165025x-02801005. Consultado em 25 de abril de 2022 
  4. Dery, Luis Camara (2001). A history of the inarticulate : local history, prostitution, and other views from the bottom. Quezon City: [s.n.] OCLC 48711546 
  5. Postma, Antoon (1 de julho de 1991). «[LATER PREHISTORIC DEVELOPMENTS IN SOUTHEAST ASIA] The Laguna copper-plate inscription: a valuable Philippine document». Bulletin of the Indo-Pacific Prehistory Association (0). ISSN 1835-1794. doi:10.7152/bippa.v11i0.11381. Consultado em 25 de abril de 2022 
  6. Scott, William Henry (1984). Prehispanic source materials for the study of Philippine history. William Henry Scott Rev. ed ed. Quezon City: New Day Publishers. OCLC 12742578