Reino dos Huícios

Reino dos Huícios (em inglês: Hwicce, [ˈʍittʃe]; em latim: Regnum Hwicciorum) foi um reino na Inglaterra anglo-saxônica.

Os limites exatos do reino são desconhecidos, embora seja provável que eles coincidam com os da antiga Diocese de Worcester, fundada em 679-680, cujos primeiros bispos levaram o título de epíscopo dos huícios (Episcopus Hwicciorum). O reino, portanto, teria incluído Worcestershire, exceto a ponta noroeste, Gloucestershire, exceto a Floresta de Dean, a metade sudoeste de Warwickshire, o bairro de Bath ao norte de Avon, além de pequenas partes de Herefordshire, Shropshire, Staffordshire e o noroeste de Wiltshire.[1][2]

HistóriaEditar

O território dos Huícios pode ter correspondido aproximadamente à civitas romana dos dobunos.[3] A área parece ter permanecido em grande parte britânica no primeiro século mais ou menos depois que a Grã-Bretanha deixou o Império Romano, mas enterros pagãos e nomes de lugares no setor nordeste sugerem um influxo de Anglos ao longo do Warwickshire Avon e outras rotas;[4] eles podem ter exigido impostos dos governantes britânicos. [5] O sub-reino Hwicce incluía vários grupos tribais distintos, incluindo os Husmerae, os Stoppingas e os Weorgoran.[6]

Os primeiros reis prováveis dos quais lemos foram dois irmãos, Eanhere e Eanfrith. Bede observa que a rainha Eafe "tinha sido batizada em seu próprio país, o reino dos Hwicce". Ela era filha de Eanfrith, irmão de Eanhere, ambos cristãos, assim como seu povo" [7]

Referências

  1. Della Hooke, The Kingdom of the Hwicce (1985), pp.12-13
  2. Stephen Yeates, The Tribe of Witches (2008), pp.1-8
  3. J. Manco, Dobunni to Hwicce, Bath History, vol. 7 (1998).
  4. D.Hooke, The Anglo-Saxon Landscape: The Kingdom of the Hwicce (Manchester, 1985), pp.8–10; Sims-Williams, 'St Wilfred and two charters dated AD 676 and 680', Journal of Ecclesiastical History, Vol. 39, part 2 (1988), p.169.
  5. N.Higham, The English Conquest: Gildas and Britain in the fifth century (Manchester, 1994), chaps. 2, 5.
  6. David P. Kirby, The early English Kings (Routledge, 1990, 2000)
  7. Bede, The Ecclesiastical History of the English People ed. J.McClure e R.Collins (Oxford, 1994), p.193.