Abrir menu principal

As relações entre Índia e Irã são as relações bilaterais entre a República da Índia e o República Islâmica do Irã. A Índia independente e o Irã estabeleceram relações diplomáticas em 15 de março de 1950. Durante grande parte do período da Guerra Fria, as relações entre a República da Índia e o outrora Estado Imperial do Irã sofreram devido aos diferentes interesses políticos não-alinhados, a Índia adotou fortes ligações militares com a União Soviética enquanto que o Irã desfrutou de estreitos laços com os Estados Unidos.[1] Após a revolução de 1979, as relações entre Irã e Índia fortaleceram momentaneamente. No entanto, o apoio contínuo do Irã ao Paquistão e as relações estreitas da Índia com o Iraque durante a Guerra Irã-Iraque impediram o desenvolvimento dos laços indo-iranianos.[2] Na década de 1990, a Índia e o Irã apoiaram a Aliança do Norte no Afeganistão contra o regime talibã. Continuam a colaborar no apoio ao governo anti-Talibã liderado por Ashraf Ghani e apoiado pelos Estados Unidos. Os dois países assinaram um acordo defensivo de cooperação em dezembro de 2002.[3]

Relações entre Irã e Índia
Bandeira do Irã   Bandeira da Índia
Mapa indicando localização do Irã e da Índia.
  Irã
  Índia

Embora os dois países compartilhem alguns interesses estratégicos comuns, Índia e Irã diferem significativamente sobre as principais questões de política externa. A Índia expressou forte oposição contra o programa nuclear do Irã e, embora ambos os países continuam a se opor ao Talibã, a Índia apoia a presença das forças da OTAN no Afeganistão, ao contrário do Irã.[4] Lucknow, em Uttar Pradesh, na Índia, continua a ser um importante centro da cultura xiita e de estudo persa no subcontinente indiano. O Irã é o segundo maior fornecedor de petróleo bruto para a Índia, fornecendo mais de 425.000 barris de petróleo por dia, e, consequentemente, a Índia é um dos maiores investidores estrangeiros no setor de petróleo e gás do Irã.[5]

Em 2011, US$12 bilhões de comércio de petróleo anual entre a Índia e o Irã foi interrompido devido as extensas sanções econômicas contra o Irã, obrigando o Ministério do Petróleo indiano a saldar a dívida por meio de um sistema bancário através da Turquia.[6][7]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Nanda, Prakash. Rising India: Friends and Foes. [S.l.]: Lancer Publishers, 2008. ISBN 9780979617416 
  2. Hunter, Shireen. Iran's foreign policy in the post-Soviet era: resisting the new international order. [S.l.]: ABC-CLIO, 2010. ISBN 9780313381942 
  3. Zeb, Rizwan. «The emerging Indo-Iranian strategic alliance and Pakistan». CACI Analyst 
  4. «India's Iran calculus». Foreign Policy magazine 
  5. «Iran's major oil customers, energy partners». 7 de junho de 2009 
  6. Solomon, Jay; Sircar, Subhadip (29 de dezembro de 2010). «India Joins U.S. Effort to Stifle Iran Trade». Wall Street Journal magazine 
  7. Newspaper, Muscat Daily. «India paid $5 bn Iran oil debt in full: central bank,Tehran» 

Leitura adicionalEditar

  • Chopra, R.M. Indo-Iranian Cultural Relations through the Ages. published by Iran Society, Kolkata.
  • Chopra, R.M. Indo-Iranian Cultural Relations in the 20th century. Indo-Iranica Vol.57 (1–4)
  • Clawson, Patrick. (2005). Eternal Iran: Continuity and Chaos. ISBN 1-4039-6276-6. 2005. MacMillan.
  • Multiple authors (2004). «India». Encyclopædia Iranica  (series of entries that cover Indian history and its relations with Iran)
  • Keddie, Nikki; Matthee, Rudolph P. (ed.). (2002). Iran and the Surrounding World: Interactions in Culture and Cultural Politics. University of Washington Press. ISBN 0-295-98206-3.
  • Tikku, G.L. (1971). Persian poetry in Kashmir 1339–1846. ISBN 0-520-09312-7
  • Section on Persian literature in India: Rypka, January (1968). History of Iranian Literature. Reidel Publishing Company. OCLC 460598. ISBN 90-277-0143-1
  • Chopra, R.M., "The Rise Growth And Decline of Indo-Persian Literature", 2012, published by Iran Culture House, New Delhi and Iran Society, Kolkata. 2nd Edition published in 2013.