Relações entre China e Coreia do Sul


As relações entre Coreia do Sul e China são as relações diplomáticas estabelecidas entre a República da Coreia e a República Popular da China.

Relações entre Coreia do Sul e China
Bandeira da Coreia do Sul   Bandeira da China
Mapa indicando localização da Coreia do Sul e da China.
  China

Historicamente, a China têm mantido relações estreitas com a Coreia do Sul. Até a divisão da Península da Coreia, muitos combatentes da independência coreana cooperaram com os chineses durante a ocupação japonesa. Entretanto, após a Segunda Guerra Mundial, a República Popular da China adotou o maoísmo, enquanto que a Coreia do Sul buscou melhorar as suas relações com os Estados Unidos durante a Guerra da Coreia. Ainda durante este conflito, a China brindou sua assistência ao exército da Coreia do Norte, o que quase culminou com a suspensão das relações diplomáticas com a Coreia do Sul. Estas relações se descongelaram gradualmente e em 24 de agosto de 1992 ambos os países restabeleceram relações diplomáticas mais formais.

Os dois países tentaram superar o embargo comercial de 40 anos que haviam experimentado,[1] fazendo com que o intercâmbio entre ambos melhorasse a partir de 1992.[1] Contudo, para sair do isolamento diplomático mútuo[2] com a República Popular da China, os sul coreanos tiveram que romper as suas relações oficiais com a República da China (Taiwan).[3]

Referências

  1. a b Bruce Klinger (2004). «China shock for Korea» (em inglês). Asia Times.com. Consultado em 9 de abril de 2010 
  2. US-CHINA: QUEST FOR PEACE Part 2: Cold War links Korea, Taiwan
  3. CIA (2010). «Korea, South» (em inglês). The World Factbook. Consultado em 6 de abril de 2010 

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre relações internacionais, diplomacia ou sobre um diplomata é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.