Abrir menu principal
Emblem of Israel.svg
Este artigo é parte da série:
Política e governo de Israel
Leis Básicas

Lei do Retorno
Lei de Jerusalém
Sistema Judiciário
Conselheiro Jurídico
Suprema Corte

Governo

Partidos - Eleições
Primeiro-Ministro
Presidente - Knesset

Outros
Relações Internacionais

Outros países · Atlas

As relações exteriores de Israel referem-se aos laços diplomáticos, comerciais e culturais entre o Estado de Israel e outros países ao redor do mundo. Israel aderiu à Organização das Nações Unidas em 11 de maio de 1949. Israel mantém relações diplomáticas com 157 países.[1] Israel mantém relações diplomáticas plenas e fronteiras abertas com dois de seus vizinhos árabes, Egito e Jordânia, depois de assinar tratados de paz em 1979 e 1994, respectivamente.

Israel têm se envolvido ativamente na prestação de ajuda humanitária aos países em desenvolvimento e áreas afetadas por desastres naturais, entre eles Peru,[2] Haiti, Turquia,[3] Sri Lanka,[4] Myanmar e Filipinas.[5]

A amizade estreita com os Estados Unidos da América têm sido o eixo central da política externa israelense por décadas. Desde o estabelecimento do Estado de Israel em 1948 até a Revolução Iraniana e a queda da dinastia Pahlavi em 1979, Israel e Irã mantiveram laços estreitos. O Irã foi o segundo país de maioria muçulmana a reconhecer Israel[6] como uma nação soberana, após a Turquia.[7][8] Em meados do século 20, Israel executou ajuda internacional ampla e programas educativos na África, enviando especialistas em agricultura, gestão da água e cuidados de saúde.[9]

Durante a década de 2000, o Ministério das Relações Exteriores advertiu que a crescente influência da União Europeia, em grande parte pró-palestina, iria isolar ainda mais Israel nos assuntos globais.[10][11] Na sequência de uma série de conflitos diplomáticos com a Turquia e a ascensão da Irmandade Muçulmana no Egito em 2011, Israel têm sido descrito como cada vez mais isolado desses países.[12] Durante o mesmo período, as relações de Israel com muitos países da Ásia, incluindo China e Índia, foram reforçadas, em grande parte devido ao crescimento da economia de Israel de alta tecnologia.[13]

Relações diplomáticasEditar

Missões diplomáticas de Israel e estado das relações com outros países:
  Países que mantêm relações diplomáticas com Israel.
  Países que nunca estabeleceram relações e não reconhecem o Estado de Israel.
  Países que já tiveram relações diplomáticas com Israel, mas atualmente não têm.

Após o estabelecimento do Estado de Israel, em 1948, este experimentou o isolamento diplomático e boicotes da Liga Árabe. Atualmente, Israel possui relações diplomáticas com 157 dos Estados-membros das Nações Unidas, bem como com os não membros, como a União Europeia e a Santa Sé (Vaticano). [1] Israel e o Vaticano estabeleceram relações diplomáticas em 30 de dezembro de 1993, no papado de João Paulo II.[14] [15]

Alguns países reconhecem Israel como um Estado, mas não mantêm relações diplomáticas. Outros não reconhecem Israel como um Estado. Vários países já tiveram relações diplomáticas com Israel, mas, desde então, romperam ou suspenderam estas relações, como a Bolívia, Cuba, Nicarágua e Venezuela na América Latina; Mauritânia na Liga Árabe, Chade, Guiné, Mali e Níger, na África não árabe, e até mesmo o Irã antes da revolução islâmica. Além disso, um número de países (todos os membros da Liga Árabe), que ao mesmo tempo possuíam laços econômicos formais (principalmente escritórios comerciais), e que foram além das relações diplomáticas plenas, rompeu os laços com Israel, como o Bahrain, Marrocos, Omã, Qatar e Tunísia.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b «Israel's Diplomatic Missions Abroad: Status of relations». Israeli MFA. Consultado em 31 de julho de 2011. Cópia arquivada em 21 de agosto de 2011  |deadurl= e |urlmorta= redundantes (ajuda)
  2. Israeli mission to aid Peru
  3. Israel ship unloads aid for Turkey quake victims
  4. Jewish Federation of North America, Israel Sends Doctors, Supplies To Aid Tsunami Victims[ligação inativa]
  5. The Israel Forum for International Humanitarian Aid
  6. «Shah Censors Israel Relations». Consultado em 4 de setembro de 2011. Arquivado do original em 28 de março de 2012 
  7. «Timeline of Turkish-Israeli Relations, 1949–2006» (PDF). Consultado em 16 de junho de 2012. Arquivado do original (PDF) em 19 de março de 2009 
  8. «Turkey and Israel». Smi.uib.no. Consultado em 5 de junho de 2010. Arquivado do original em 22 de fevereiro de 2011 
  9. Israel Seeks To Raise Profile of African Aid
  10. «Report claims Israel and Europe could be on collision course». The Daily Times. 15 de outubro de 2004 
  11. Leslie Susser (25 de março de 2009). «Israel-Europe ties showing strains». Jewish Telegraphic Agency 
  12. The Associated Press (3 de dezembro de 2011). «Pentagon chief laments growing Israeli 'isolation' from Turkey, Egypt». Consultado em 7 de janeiro de 2012 
  13. Callick, Rowan (27 de fevereiro de 2012). «Israel making Asian inroads». The Australian. Consultado em 2 de março de 2012 
  14. Cohen, Arieh (1 de outubro de 2010). «Israel - Vaticano: diálogo sincero». Alem-Mar.org. Consultado em 16 de janeiro de 2014 
  15. «Netanyahu vai ao Vaticano para reunião com o papa». ZAP.aeiou. 24 de novembro de 2013. Consultado em 16 de janeiro de 2014