Abrir menu principal
René Cresté
René Cresté como o personagem-título Judex na série de 1916
Nascimento 5 de dezembro de 1881
Paris
Nacionalidade  França
Morte 30 de novembro de 1922 (40 anos)
Paris
Ocupação Ator / diretor
Atividade 1908–1921

René Cresté (Paris: 5 de dezembro de 188130 de novembro de 1922) foi um diretor de cinema e ator francês da época do cinema mudo.

Cresté é possivelmente mais conhecido como Judex, o personagem-título da série policial do diretor Louis Feuillade, Judex, que foi apresentada nos cinemas entre 1917 e 1918.[1]

BiografiaEditar

Nascido na capital francesa, Cresté iniciou a carreira artística nos palcos parisienses e se destacou em papeis desempenhados em peças como Claudine à Paris (Claudine em Paris), escrita e encenada junto a Colette, Ruy Blas de Victor Hugo e Adrienne Lecouvreur de Eugene Scribe.[2]

Em 1908 assinou contrato com a Gaumont Film Company. Pouco se sabe sobre os primeiros filmes em que tenha atuado, pois os filmes são considerados perdidos.[2] Em 1912 atua em curta-metragens de série de mistério dirigidos por Léonce Perret. Passa então a integrar o elenco de filmes dirigidos por Louis Feuillade para a Gaumont. No início da I Guerra Mundial, Cresté alista-se no exército francês e participa ativamente dos combates. Ferido e desmobilizado, retoma a carreira nos estúdios Gaumont até o fim de 1915.[2]

Em 1916, Feuillade e o escritor Arthur Bernède desenvolvem um personagem surreal chamado Jacques de Tremeuse (aka Judex) - um vingador misterioso, que tem por marca usar uma longa capa escura e um chapéu de abas largas.[1] Seu arquiinimigo era o insensível banqueiro Favraux que, por descuido, levara milhares de pessoas à falência.[3] Judex é reconhecido como o primeiro superherói do cinema; seu nome é justiça, em latim.[4]

Cresté finalmente foi escalado como Judex na filmagem da serie que teve início em 1917, e foi lançada neste mesmo ano, sendo elogiada pela crítica e pelo público.[5] A serie também contava no elenco com Musidora, Édouard Mathé, Gaston Michel, René Poyen, Yvette Andréyor e Yvonne Dario.

Após o sucesso de Judex, Cresté estrela a série de 1918 Tih Minh, dirigida por Feuillade, tendo em seguida fundado sua própria companhia - a Films-René-Cresté, onde passou a produzir e dirigir filmes que não obtiveram êxito.[2]

Cresté morreu em 1922, de tuberculose. Para ajudar a viúva e filha também doentes, foi organizada uma festa beneficente pelos amigos da família, em fevereiro de 1929. Alguns meses após sua única filha, chamada Renée, falece.[2]

Referências

  1. a b «The French Wold Newton Judex» (em inglês). Consultado em 22 de abril de 2010 
  2. a b c d e Felletier, Philippe. «René Cresté (biografia)». Cineartist.com (em francês). Consultado em 22 de abril de 2010 
  3. Anderson, Jeffrey M. «Judex (1917-18) - Justice League». Combustible Celluloid (em inglês). Consultado em 22 de abril de 2010 
  4. Travers, James (2005). filmsdefrance.com (em inglês) http://filmsdefrance.com/FDF_Judex_rev.html. Consultado em 22 de abril de 2010  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  5. «1917 Oscar Chronicle» (em inglês). Consultado em 22 de abril de 2010 

Ligações externasEditar