Nissan e.dams

(Redirecionado de Renault e.dams)
Nissan e.dams
Informações gerais
Base Le Mans, França
Fundador(es) Alain Prost
Jean-Paul Driot
Site www.nismo.com/formula-e
Pilotos Reino Unido Oliver Rowland[1]
Suíça Sébastien Buemi[1]
Motor Nissan IM02
Chassis Spark SRT05e
Pneu Michelin
Fórmula E
Estreia ePrix de Pequim de 2014
Corridas concluídas 60
Campeã de equipes 3 (2015–16, 2015–16 e 2016–17)
Campeã de pilotos 1 (2015–16)
Vitórias 16
Pódios 32
Pontos 1115
Pole Positions 18
Volta mais rápida 12
Última corrida ePrix de Berlim de 2020
Posição no último campeonato (2018–19) 4° lugar (190 pontos)

A Nissan e.dams é uma equipe de automobilismo com sede em Le Mans, França, que foi fundada por Jean-Paul Driot, fundador e diretor da DAMS, e o quatro vezes campeão mundial de Fórmula 1, Alain Prost,[2] para disputar o Campeonato de Fórmula E organizado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).[3]

HistóriaEditar

 
Logotipo da equipe na época de sua parceria com a Renault

Entre as temporadas de 2014–15 e 2017–18, a equipe disputou a categoria sob uma licença francesa e era oficialmente denominada de Team e.dams Renault (2014–15) e Renault e.dams (2015–16 a 2017–18), devido a uma parceria com a Renault, que fornecia trens de força para a equipe. No final 2017, a Renault anunciou sua retirada da competição no final da temporada.[4][5] A montadora francesa citou o desejo de se concentrar em seu programa de Fórmula 1 como motivo para deixar a Fórmula E.[6] Entretanto, a Renault foi substituída por sua parceira, a Nissan, que concordou em fazer com que a equipe francesa comandasse seu esquadrão de Fórmula E para a temporada de 2018–19.[4][7] Com a equipe continuando a competir na categoria sob uma licença francesa e sendo renomeada para Nissan e.dams. Com isso, a Nissan tornou-se na primeira fabricante japonesa de automóveis a participar da Fórmula E.[8]

Em abril de 2018, Jean-Paul Driot, um dos donos da e.dams, anunciou que havia comprado todas as ações da equipe que pertenciam ao seu antigo parceiro, Alain Prost, que deixou a Fórmula E para concentrar seu tempo e energia com a equipe Renault na Fórmula 1.[9][10] Em setembro do mesmo ano, foi anunciado que a Nissan comprou uma participação na e.dams, com a montadora ocupando o lugar deixado por Prost e agora é parte do corpo diretivo da equipe ao lado de seu fundador, Driot.[11]

ResultadosEditar

(legenda) (resultados em negrito indicam pole position; resultados em itálico indicam volta mais rápida)

Ano Nome Chassi Trem de força Pneu N.° Piloto 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Pontos da Equipe Pos. da Equipe
2014–15   Team e.dams Renault Spark SRT01-e SRT01-e[nota 1] M PEQ PUT PDE BNA MIA LBH MON BER MSC LON 232
8   Nicolas Prost 12† 4 7 2 1 14 6 10 8 7 10
9   Sébastien Buemi Ret 3 1 Ret 13 4 1 2 9 1 5
2015–16   Renault e.dams Spark SRT01-e Renault Z.E.15 M PEQ PUT PDE BNA MEX LBH PAR BER LON 270
8   Nicolas Prost Ret 10 5 5 3 11 4 4 1 1
9   Sébastien Buemi 1 12 1 2 2 16 3 1 5 Ret
2016–17   Renault e.dams Spark SRT01-e Renault Z.E.16 M HKG MAR BNA MEX MON PAR BER NIQ MTR 268
8   Nicolas Prost 4 4 4 5 9 5 5 8 8 6 6 Ret
9   Sébastien Buemi 1 1 1 13 1 1 DSQ 1 DSQ 11
  Pierre Gasly 7 4
2017–18   Renault e.dams Spark SRT01-e Renault Z.E. 17 M HKG MAR SAN MEX PDE ROM PAR BER ZUR NIQ 133
8   Nicolas Prost 9 8 13 10 Ret 15 14 16 14 Ret 10 11
9   Sébastien Buemi 11 10 2 3 3 Ret 6 5 4 5 3 4
2018–19   Nissan e.dams Spark SRT05e Nissan IM01 M DAR MAR SAN MEX HKG SNY ROM PAR MON BER SUI NIQ 190
22   Oliver Rowland 7 15 Ret 20† Ret 2 6 12 2 8 Ret 14 6
23   Sébastien Buemi 6 8 Ret 21† Ret 8 5 15 5 2 3 1 3
2019–20   Nissan e.dams Spark SRT05e Nissan IM02 M DAR SAN MEX MAR SNY ROM PAR SEU JAC BER NIQ LON 22* 5°*
22   Oliver Rowland 4 5
23   Sébastien Buemi Ret 12
Notas

* Temporada ainda em andamento.
† – O piloto não terminou o ePrix, mas foi classificado por ter completado 90% da corrida.
G – Volta mais rápida na fase de grupos da classificação.

Outras equipes fornecidas pela RenaultEditar

Ano Equipe Chassi Trem de força Pneu N.° Pilotos Ponto Pos. Fonte
2016–17   Techeetah Spark SRT01-e Renault Z.E. 16 M 25   Jean-Éric Vergne 156 [12]
33   Ma Qing Hua
  Esteban Gutierrez
  Stephane Sarrazin
2017–18   Techeetah Spark SRT01-e Renault Z.E. 17 M 18   André Lotterer 262 [12]
25   Jean-Éric Vergne

NotasEditar

  1. Na temporada inaugural, todas as equipes receberam um trem de força idêntico da McLaren.

Referências

  1. a b «Nissan e.dams retain Buemi and Rowland for 2019/20». fiaformulae.com. 5 de setembro de 2019. Consultado em 6 de setembro de 2019 
  2. «Team». Renault-e.dams. 2 de setembro de 2016. Consultado em 17 de julho de 2018 
  3. «Alain Prost and DAMS Join Forces for Formula E Programme». Autosport.com. 24 de outubro de 2013. Consultado em 17 de julho de 2018 
  4. a b «Fórmula E. Sai Renault e entra Nissan». Observador. 2 de novembro de 2017. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  5. «Tricampeã de Equipes, Renault sai de cena como responsável direta pelo florescer da Fórmula E». Grande Prêmio. 17 de julho de 2018. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  6. Baldwin, Alan (25 de outubro de 2017). «Nissan to replace Renault in Formula E». reuters.com. Reuters. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  7. «Parceiros desde 1999, Renault dará lugar para a Nissan na Fórmula E». F1 Mania. 25 de outubro de 2017. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  8. «Nissan reforça presença na Fórmula E com participação na e.dams». Pela Estrada Fora. 14 de setembro de 2018. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  9. «Ex-parceiro, Driot confirma compra de todas as ações da e.dams e adianta saída de Alain Prost da Fórmula E». Grande Prêmio. 27 de abril de 2018. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  10. «e.dams anuncia saída de Prost ao fim desta temporada». Motorsport.com. 12 de junho de 2018. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  11. «Nova na F-E, Nissan compra participação na e.dams». Motorsport.com. 12 de setembro de 2018. Consultado em 15 de setembro de 2018 
  12. a b Mitchell, Scott (24 de agosto de 2016). «New Formula E outfit Techeetah to run Renault powertrain». Autosport. Consultado em 24 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 27 de agosto de 2016 

Ligações externasEditar