Abrir menu principal



Белару́ская Наро́дная Рэспу́бліка
Bielaruskaja Narodnaja Respublika

República Popular Bielorrussa

Irreconhecido

Flag of the Russian Soviet Federative Socialist Republic (1918–1937).svg
1918 – 1919 Flag of the Byelorussian Soviet Socialist Republic.svg
 
Flag of the Lithuanian-Byelorussian SSR.svg
Flag Brasão
Bandeira Brasão de Armas
Localização de Bielorrússia
Continente Europa
Região Leste Europeu
País Bielorrússia
Capital 1918  Minsk · Vilnius
1918–1919  Hrodna
Capital no exílio [[1919–1923  Kaunas
1923–1945  Praga
1948–1970  Paris
1970–1983  Toronto
1983–present  Nova York]]
Língua oficial Bielorrusso
Governo República
Presidente
 • 1918-1919 Jan Sierada
 • 1919 Piotra Krečeŭski
Período histórico Primeira Guerra Mundial
 • 25/03 de 1918 Independência
 • 5/01 de 1918 Invasão soviética

A República Popular da Bielorrússia (em bielorrusso: Белару́ская Наро́дная Рэспу́бліка, IPA[bʲeɫaˈruskaja naˈrodnaja rɛsˈpublʲika], translit. : Belaruskaya Narodnaya Respublika), conhecida historicamente como República Democrática da Rutênia Branca (em alemão: Weißruthenische Volksrepublik, em francês: République Démocratique de la Ruthénie Blanche[1])) foi um Estado independente bielorrusso que declarou sua independência em 1918. Também conhecida como República Democrática Bielorrussa ou República Nacional Bielorrussa, para se distinguir das repúblicas populares comunistas do período, a BNR foi reconhecida por diversos países, porém deixou de existir depois que a Bielorrússia passou para o controle da União Soviética, com a fundação da República Socialista Soviética Bielorrussa em 1919, embora as autoridades da BNR tenham posteriormente formado um governo no exílio

Índice

HistóriaEditar

Com a Revolução Russa de Fevereiro foi criada a República Russa. Os movimentos separatistas pela independência de províncias começaram. Ouve discussões sobre a Bielorrússia ganhar independência ou autonomia na Rússia. Após a Revolução Russa de Outubro os alemães tentam a paz com os Bolcheviques mas falham. Representantes da maioria das regiões da Bielorrússia, e de diferentes potências políticas (Maioria da Esquerda) formaram o Conselho Nacional da Bielorrússia no final 1917. Tanto os Bolcheviques quantos os alemães se recusaram a reconhecer o Conselho e interferiram na sua atividade. Apesar os alemães viram uma Bielorrússia independente como parte de seu plano de implantar Estados-tampões pela Mitteleuropa (Europa-Central). Paralelamente com negociações realizadas entre o governo alemão e os Bolcheviques, o Conselho Bielorrússia começou a exigir um status autônomo da Bielorrússia, começando novamente as discussões sobre se deveria tornar uma autonomia dentro da Rússia, ou declarar independência.

Proclamação da República NacionalEditar

Em sua primeira Carta Constituinte, aprovada em 01º de Março de 1918, o Conselho Bielorrusso declarou-se o único poder legítimo dentro da Bielorrússia. Em 03 de Março de 1918, as Potências Centrais e os Bolcheviques assinam o Tratado de Brest-Litovsk, onde a Alemanha, a Austro-Hungria e a Turquia-Otomana iriam ocupar a Polônia, Bielorrússia, os estados bálticos, Ucrânia, Romênia, Geórgia e Arménia. Em 09 de Março de 1918, o conselho bielorrusso emite sua segunda carta constituinte que que declara a independência da República Nacional da Bielorrússia.

Em 25 de Março, a BNR, foi oficialmente declarada.

Durante sua curta existência, o governo construiu 350 escolas e estreitou laços com a República Nacional da Ucrânia, e a RNU forneceu alimento à Bielorrússia, evitando a fome no país. Em 11 de Outubro é aprovada a constituição da BNR. Em 11 de Novembro, com a rendição da Alemanha, a URSS desrespeita o tratado de Brest-Litovsk, e em 01º de Janeiro começa a invasão soviética. Em 05 de Março a BNR é extinta.

Referências

Ligações externasEditar