Repúblicas marítimas

Chamam-se repúblicas marítimas algumas cidades litorâneas da Itália que, entre o século X e o século XIII, tiveram grande prosperidade econômica graças a sua atividade comercial em um quadro de grande autonomia política. Geralmente, porém, a definição refere-se a quatro cidades italianas: Amalfi (então República de Amalfi), Pisa (então República de Pisa), Gênova (então República de Gênova) e Veneza (então República de Veneza).

Mapa das repúblicas marítimas no século XI, em italiano (Venezia corresponde a Veneza e Genova, a Gênova).

Entre as outras cidades que tiveram independência (governo autônomo sob forma de república oligárquica, moeda, exército, participaram das cruzadas, possuíram uma frota naval, tinham diplomatas nos portos mediterrâneos), citam-se também Gaeta, Ancona (República de Ancona) e, na Dalmácia, Ragusa (então República de Ragusa, atual Dubrovnique).

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre História da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.