Represa de Paraibuna

A Usina Hidrelétrica de Paraibuna, também chamada de represa da Companhia Energética de São Paulo (CESP), está localizada no Vale do Paraíba, estado de São Paulo.

Usina Hidrelétrica de Paraibuna
Represa de Paraibuna.jpg
Represa de Paraibuna
Localização
Localização Rio Paraíba do Sul, São Paulo, Brasil Editar isso no Wikidata
Divisão Municípios de Natividade da Serra, Paraibuna e Redenção da Serra
Coordenadas 23°24'45"S, 45°36'9"W
Dados gerais
Proprietário Companhia Energética de São Paulo
Obras 1970-?
Data de inauguração 1970
Tipo barragem
Reservatório
Área alagada 177 km²

CaracterísticasEditar

Foi idealizada na década de 1970 em função do elevado crescimento populacional e para o atendimento sócio-econômico regional. É utilizada para a geração de energia elétrica, mas a principal finalidade da represa de Paraibuna é regular a vazão do Rio Paraíba do Sul, sendo um importante reservatório de água responsável pelo abastecimento de várias cidades do Vale do Paraíba e do estado do Rio de Janeiro.

A represa de Paraibuna tem uma característica que a difere da maioria das represas existentes no país. Normalmente uma represa é feita pelo represamento de um rio, já a represa de Paraibuna foi construída com represamento dos rios Paraibuna e Paraitinga, além de seus afluentes, rio Lourenço Velho e rio do Peixe.

Quem passa pela SP-99 - Rodovia dos Tamoios em direção ao litoral, não pode imaginar o mar de água doce que está ao seu lado. Apenas em quatro pontos, é possível se vislumbrar um pouco dessa água. Mas a realidade é que, adentrando pelo lago, sua extensão espanta. São tantas entradas de águas pelos grotões da serra que sua extensão chega a 760 km de perímetro e 204 ilhas nativas catalogadas.

Por ser um paraíso de água limpa, a represa de Paraibuna que chegou a ganhar o referendo da ECO-92 como a represa mais bem conservada ecologicamente do Brasil.

Para os praticantes de esportes aquáticos e pescadores, a represa de Paraibuna é um lugar ideal, além de ser também um paraíso para a prática do mountain bike, pois em meio a essa beleza encravada na Mata Atlântica existe um emaranhado de estradinhas de terra, algumas vezes sendo necessário fazer travessias de balsas, que unem uma cidade à outra ou formam circuitos para pedaladas das mais variadas opções.

A pesca amadora é muito praticada, tendo a represa tilápias, lambaris, carpas, tucunarés, traíras etc.

Referências

Ligações externasEditar