Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades com este nome, veja Reserva.

Reserva é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2019, era de 26 715 habitantes.[4]

Município de Reserva
Bandeira de Reserva
Brasão indisponível
Bandeira Brasão indisponível
Hino
Aniversário 26 de março
Fundação 1921 (98 anos)
Gentílico reservense
Prefeito(a) Frederico Bitttencourt Hornung (PMDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Reserva
Localização de Reserva no Paraná
Reserva está localizado em: Brasil
Reserva
Localização de Reserva no Brasil
24° 39' 00" S 50° 51' 03" O24° 39' 00" S 50° 51' 03" O
Unidade federativa Paraná
Mesorregião Centro Oriental Paranaense IBGE/2008[1]
Microrregião Telêmaco Borba IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Rosário do Ivaí, Ortigueira, Imbaú, Tibagi, Ivaí e Cândido de Abreu
Distância até a capital 227[2] km
Características geográficas
Área 1 635,522 km² [3]
População 26 715 hab. estimativa populacional — IBGE/2019[4]
Densidade 16,33 hab./km²
Altitude 833 m
Clima subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,618 médio PNUD/2000[5]
PIB R$ 268 634,728 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 10 720,09 IBGE/2008[6]

EtimologiaEditar

De origem geográfica, em referência a antiga reserva indígena existente onde se localiza a sede municipal. Posteriormente à ocupação da área, a reserva foi transferida de lugar.

HistóriaEditar

O sertanista José Mariano de Martins, procedente de Faxina, na então Província de São Paulo, chegou à região do atual município de Reserva por volta do ano 1840.

Com o documento de posse obtido por Ordem Provincial, a acompanhado de modesta comitiva, empreendeu viagem, atravessando o Tibagi e indo parar às margens do Rio Imbaú. Estabeleceu-se acampamento e começou a aliciar os povos indígenas que habitavam aquelas matas, seu objetivo era o de conquistar a amizade daquela gente para que o deixassem ali permanecer.

Não muito tempo depois da chegada de José Marins, José Florentino de Sá Bittencourt, orientado por aquele, se estabeleceu em uma região que, até os dias de hoje, é conhecida pelo nome de Campinas Belas.

Vindo de Apiaí, no ano de 1845, apareceu, no acampamento de Marins, o aventureiro José de Morais Cunha, à cata de ouro de aluvião. José ficou entusiasmado pelo fato de as terras próximas dali nunca haverem sido tocadas pelo homem branco, por se constituírem em reserva indígena da nação Caingangue. A reserva, porém, veio a não ser efetivamente respeitada pelos não índios e, como resultado, o povo Coroado (Cainguangues que usavam um corte de cabelo que se assemelhava a uma coroa) foi empurrado sertão adentro.

Naquelas imediações, num período contemporâneo ao de Marins, mais precisamente no ano de 1847, o médico francês João Maurício Faivre fundou, com a ajuda do engenheiro francês Gustave Rumbelsperger e com a permissão do Governo Imperial, a Colônia Tereza Cristina.

A colônia não prosperou e houve um grande êxodo do lugar. Espalhando-se sertão afora, muitos cruzaram o Rio Ivaí e outros se dispersaram, sendo que alguns se juntaram à saga sertanista de Marins.

No dia 20 de abril de 1906, Reserva foi elevada à categoria de Distrito Judiciário através da Lei 22, e a nível de vila e município pela Lei Estadual nº 2.038 de 26 de março de 1921. A instalação se deu no mesmo dia.

A história política do lugar ficou marcada com a morte do primeiro prefeito, o coronel Rogério Borba, que acabou sendo traiçoeiramente assassinado antes mesmo de tomar posse. A morte em uma das principais ruas da cidade foi atribuída a rixas políticas. Em substituição assumiu o cargo o coronel Manoel Antonio Gomes, que governou o município por doze anos seguidos.

GeografiaEditar

Possui uma área é de 1.635 km² representando 0,8203 % do estado, 0,2901 % da região e 0,0192 % de todo o território brasileiro. Localiza-se a uma latitude 24°39'00" sul e a uma longitude 50°51'03" oeste, estando a uma altitude de 938 m.

ClimaEditar

Subtropical Úmido Mesotérmico, com temperatura média:

  • Verões frescos (temperatura média inferior a 22 °C).
  • Invernos com ocorrências de geadas severas e frequentes (temperatura média inferior a 18 °C), não apresentando estação seca.

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2010

População residente 25.172 pessoas. Homens 12.926 pessoas e Mulheres 12.246 pessoas.[7]

Etnias
Branca 62,4%
Parda 34%
Negra 2,2%
Amarela 0,5%
Indigena 0,9%

Fonte: IBGE 2014

TransportesEditar

Acesso RodoviárioEditar

O principal acesso rodoviário da cidade é pela rodovia PR-441.

AdministraçãoEditar

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. «Distâncias entre a cidade de Curitiba e todas as cidades do interior paranaense». EmSampa. Consultado em 22 de setembro de 2017 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. a b «estimativa_dou_2019.xls». ibge.gov.br. Consultado em 28 de agosto de 2019 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externasEditar