Reserva Extrativista da Mata Grande

Reserva Extrativista Mata Grande de nível Federal, localizado (a) em Imperatriz (MA), Cidelândia (MA)
Reserva Extrativista da Mata Grande
Localização Maranhão, Brasil
Dados
Área 10.450 hectares
Criação 20 de maio de 1992
Gestão ICMBio
Coordenadas 5° 30' 09" S 47° 24' 22" O

A Reserva Extrativista da Mata Grande é uma unidade de conservação federal do Brasil categorizada como reserva extrativista e criada por Decreto Presidencial em 20 de maio de 1992 numa área de 10.450 hectares no estado do Maranhão, na região da bacia tocantina.

Têm como objetivos: garantir a preservação dos babaçuais e assegurar o acesso sustentável a esse recurso pelas comunidades locais. Algumas dessas comunidades são os povoados Cumaru no município de Senador Lar Rocque, São Raimundo, Água Viva, Vila São Luis, Alto do Maurício e Mata Grande em Davinópolis. Os moradores estão organizados na Associação dos Trabalhadores Rurais da Mata Grande (ATRAMAG).[1]

A reserva apresenta vegetação típica da Floresta Amazônica -Floresta Ombrófila Densa (vegetação secundária e atividades agrícolas) e Floresta Estacional Decidual (vegetação secundária e atividades agrícolas), em uma área de transição para o Cerrado. A fauna é representada pelo: martim pescador, jaçanã, gavião-mateiro, garça, onça pintada, paca, cutia, etc.[1]

A principal atividade exercida pelos seus habitantes é a comercialização da amêndoa do babaçu, extraída pelas quebradeiras de coco babaçu. A agricultura familiar de subsistência também tem grande relevância, com o plantio de arroz, feijão, milho e mandioca, para o consumo interno.[2]

Ícone de esboço Este artigo sobre Unidades de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

ReferênciasEditar