Abrir menu principal

Retorno do recalcado é um conceito da psicanálise que descreve o processo ou mecanismo psíquico mediante o qual os conteúdos que foram recalcados, ou seja, expulsos da consciência, tendem constantemente a reaparecer de maneira distorcida ou deformada (retornando, por exemplo, como sintomas, sonhos, atos falhos e lapsus, fantasias oníricas diurnas ou como sintomas psicopatológicos). Essas formações do inconsciente, através das quais opera o retorno do recalcado, constituem formações transacionais, isto é, são o resultado de uma espécie de negociação entre a instância psíquica repressora e as representações reprimidas, representantes da pulsão.[1]

Referências

  1. Laplanche, J. ; Pontalis, J.B.. Diccionario de Psicoanálisis Arquivado em 4 de outubro de 2013, no Wayback Machine.. Paidos: B.Aires 9ª ed. 2007, pág. 388-389, ISBN 950-12-7321-0 (Título original: Vocabulaire de la Psychanalyse, 1967).

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre psicologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.