Abrir menu principal

Revezamento da tocha dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016

(Redirecionado de Revezamento da Tocha dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016)

O revezamento da Tocha dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016 se iniciou em 21 de abril de 2016 e se encerrou em 5 de agosto do mesmo ano, no dia da cerimônia de abertura da competição. Depois de ser acesa em Olímpia, na Grécia, a tocha viajou por este país por uma semana, até chegar ao Estádio Panatenaico em Atenas, aonde foi entregue às autoridades brasileiras.

Jogos da XXXI Olimpíada
Cidade sedeBrasil Rio de Janeiro
Países visitados Brasil, Suíça e  Grécia
Distância36 093 quilômetros
Carregadores12 000
Data de início21 de abril
Data do fim5 de agosto
Designer da tochaChelles & Hayashi Design
Número de tochas13 897

Logo após, ela foi de avião para a Suíça, onde visitou a sede do Comitê Olímpico Internacional e o Museu Olímpico, ambos em Lausanne, e a vizinha Genebra, na sede da Organização das Nações Unidas. A etapa brasileira teve início na manhã do dia 3 de maio no Palácio do Planalto, na capital Brasília, e terminou no Estádio do Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro, ao final da cerimônia de abertura.

Ao fim do percurso, a tocha passou por 326 cidades do país. Esta é a quarta maior rota doméstica da história do revezamento da tocha olímpica.[1]

Uma curiosidade é que no dia 3 de agosto, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes carregou a tocha olímpica. Com isso, ele tornou-se o primeiro político no cargo executivo a carregar a tocha na história dos Jogos olímpicos da era moderna. Pelo protocolo do COI, para não misturar excessivamente política e esporte, políticos no cargo podem apenas segurar a tocha e repassá-la, sem, no entanto, correr com ela.[2]

CidadesEditar

 
A então presidente Dilma Rousseff segurando um exemplar da Tocha Olímpica, acompanhada do presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman (esquerda), e do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (direita).
 
Revezamento da Tocha Olímpica em Brasília, nas mãos do ex-maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima (3 de maio).
 
Revezamento da Tocha Olímpica em Corumbá de Goiás (4 de maio).
 
Revezamento da Tocha Olímpica em Pirenópolis, Goiás (4 de maio).
 
Revezamento da Tocha Olímpica em Coronel Fabriciano, Minas Gerais, nas mãos de Dom Lélis Lara (12 de maio).
 
Tocha Olímpica monumentada na frontaria do Palácio de Karnak, em Teresina, sede do governo do Piauí.
 
Monumento à Tocha Olímpica em Campo Maior, Piauí.
 
Detalhe da Tocha Olímpica quando passou pela cidade de Santos-SP (22 de julho)
 
Tocha Olímpica em frente ao Museu do Ipiranga, na cidade de São Paulo (24 de julho).
 
Tocha Olímpica no Cristo Redentor, na cidade do Rio de Janeiro, nas mãos da ex-voleibolista Isabel e sob a presença do cardeal arcebispo Dom Orani Tempesta (5 de agosto).
 
Última parada da Tocha Olímpica no Estádio do Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro, na cerimônia de abertura dos jogos (5 de agosto).

A rota foi divulgada em fevereiro de 2016.[3]

As cidades que estiverem marcada em negrito serão onde a tocha pernoitará.

UF Cidade
3 de maio
  Distrito Federal Brasília[4]
4 de maio
  Goiás Corumbá de Goiás[5]
Pirenópolis
Anápolis
5 de maio
  Goiás Itaberaí
Cidade de Goiás
Inhumas
Goiânia
6 de maio
  Goiás Trindade
Aparecida de Goiânia
Piracanjuba
Morrinhos
Caldas Novas
7 de maio
  Goiás Pires do Rio
Ipameri
Goiandira
  Minas Gerais Araguari
Uberlândia
8 de maio
  Minas Gerais Uberaba
Araxá
Serra do Salitre
Patrocínio
Patos de Minas
9 de maio
  Minas Gerais Varjão de Minas
Pirapora
Montes Claros
10 de maio
  Minas Gerais Bocaiúva
Couto de Magalhães de Minas
Diamantina
Curvelo
11 de maio
  Minas Gerais Datas
Serro
Guanhães
Governador Valadares
12 de maio
  Minas Gerais Naque
Coronel Fabriciano
Itabira
13 de maio
  Minas Gerais Ouro Preto
Itabirito
Brumadinho - Inhotim
14 de maio
  Minas Gerais Betim
Contagem
Belo Horizonte
15 de maio
  Minas Gerais São João del-Rei
Tiradentes
Barbacena
Juiz de Fora
16 de maio
  Minas Gerais Bicas
Leopoldina
Muriaé
  Rio de Janeiro Itaperuna
Bom Jesus do Itabapoana
  Espírito Santo Cachoeiro de Itapemirim
17 de maio
  Espírito Santo Guarapari
Vila Velha
Vitória
18 de maio
  Espírito Santo Serra
Aracruz
Colatina
Linhares
São Mateus
19 de maio
  Bahia Teixeira de Freitas
Itamaraju
Santa Cruz Cabrália
Porto Seguro
20 de maio
  Bahia Eunápolis
Itapetinga
Vitória da Conquista
21 de maio
  Bahia Itambé
Floresta Azul
Ibicaraí
Itabuna
Ilhéus
22 de maio
  Bahia Itacaré
Camamu
Ituberá
Cairu
Morro de São Paulo
Valença
23 de maio
  Bahia Lençóis
Chapada Diamantina
24 de maio
  Bahia Salvador
25 de maio
  Bahia Feira de Santana
Riachão do Jacuípe
Capim Grosso
Senhor do Bonfim
26 de maio
  Bahia Jaguarari
Juazeiro
Sobradinho
  Pernambuco Petrolina
27 de maio
  Pernambuco Lagoa Grande
Santa Maria da Boa Vista
Orocó
Cabrobó
  Bahia Paulo Afonso
28 de maio
  Sergipe Canindé de São Francisco
Poço Redondo
Nossa Senhora da Glória
Nossa Senhora das Dores
Aracaju
29 de maio
  Sergipe Propriá
  Alagoas São Sebastião
Arapiraca
São Miguel dos Campos
Maceió
30 de maio
  Alagoas Murici
União dos Palmares
Serra da Barriga
  Pernambuco Garanhuns
Lajedo
Caruaru
31 de maio
  Pernambuco Gravatá
Jaboatão dos Guararapes
Recife
1 de junho
  Pernambuco Ipojuca
Porto de Galinhas
2 de junho
  Pernambuco Olinda
Igarassu
Goiana
  Paraíba Pedras de Fogo
Itabaiana
Campina Grande
3 de junho
  Paraíba Guarabira
Sapé
João Pessoa
4 de junho
  Paraíba Mamanguape
  Rio Grande do Norte São José de Mipibu
Parnamirim
Natal
5 de junho
  Pernambuco Fernando de Noronha
6 de junho
  Rio Grande do Norte Lajes
Angicos
Assu
Mossoró
7 de junho
  Ceará Aracati
Aquiraz
Fortaleza
8 de junho
  Ceará Caucaia
Itapajé
Irauçuba
Forquilha
Sobral
9 de junho
  Ceará Massapê
Granja
Camocim
Barroquinha
  Piauí Delta do Parnaíba
Parnaíba
10 de junho
  Piauí São Raimundo Nonato
Piripiri
Campo Maior
Altos
Teresina
11 de junho
  Tocantins Palmas
12 de junho
  Maranhão São Luís
13 de junho
  Maranhão Lençóis Maranhenses
14 de junho
  Maranhão Imperatriz
15 de junho
  Pará Belém
16 de junho
  Amapá Macapá
17 de junho
  Pará Santarém
18 de junho
  Roraima Boa Vista
19 de junho
  Amazonas Manaus
20 de junho
  Amazonas Iranduba
Presidente Figueiredo
21 de junho
  Acre Rio Branco
22 de junho
  Rondônia Porto Velho
23 de junho
  Mato Grosso Várzea Grande
Cuiabá
24 de junho
  Mato Grosso Pantanal
Nobres
25 de junho
  Mato Grosso do Sul Campo Grande
26 de junho
  Mato Grosso do Sul Sidrolândia
Maracaju
Rio Brilhante
Itaporã
Dourados
27 de junho
  Mato Grosso do Sul Nova Andradina
Bataguassu
  São Paulo Presidente Prudente
28 de junho
  São Paulo Paraguaçu Paulista
Marília
Assis
  Paraná Londrina
29 de junho
  Paraná Arapongas
Maringá
Campo Mourão
Cascavel
30 de junho
  Paraná Matelândia
Medianeira
São Miguel do Iguaçu
Santa Terezinha de Itaipu
Foz do Iguaçu
1 de julho
O revezamento continua em Foz do Iguaçu
2 de julho
  Paraná Céu Azul
Santa Tereza do Oeste
Realeza
Francisco Beltrão
Pato Branco
3 de julho
  Santa Catarina São Lourenço do Oeste
Chapecó
Concórdia
  Rio Grande do Sul Erechim
Passo Fundo
4 de julho
  Rio Grande do Sul São Miguel das Missões
Santo Ângelo
Ijuí
Cruz Alta
5 de julho
  Rio Grande do Sul Encantado
Lajeado
Santa Cruz do Sul
Santa Maria
6 de julho
  Rio Grande do Sul São Sepé
Caçapava do Sul
Canguçu
Rio Grande
Pelotas
7 de julho
  Rio Grande do Sul São Lourenço do Sul
Camaquã
Guaíba
Porto Alegre
8 de julho
  Rio Grande do Sul Canoas
Esteio
Novo Hamburgo
Gramado
Canela
Nova Petrópolis
Caxias do Sul
9 de julho
  Rio Grande do Sul Bento Gonçalves
Torres
  Santa Catarina Sombrio
Araranguá
Criciúma
10 de julho
  Santa Catarina Tubarão
Laguna
Palhoça
São José
Florianópolis
11 de julho
O revezamento continua em Florianópolis
12 de julho
  Santa Catarina Biguaçu
Balneário Camboriú
Itajaí
Ilhota
Gaspar
Brusque
Blumenau
13 de julho
  Santa Catarina Massaranduba
Jaraguá do Sul
São Francisco do Sul
Joinville
14 de julho
  Paraná São José dos Pinhais
Curitiba
15 de julho
  Paraná Fazenda Rio Grande
Araucária
Campo Largo
Ponta Grossa
16 de julho
  Paraná Castro
  São Paulo Itararé
Itapeva
Capão Bonito
Itapetininga
17 de julho
  São Paulo Sorocaba
Tatuí
Botucatu
Lençóis Paulista
Bauru
18 de julho
  São Paulo Jaú
Araraquara
São Carlos
Ribeirão Preto
19 de julho
  São Paulo Sertãozinho
Jaboticabal
Bebedouro
Barretos
Franca
20 de julho
  São Paulo Rio Claro
Limeira
Americana
Campinas
21 de julho
  São Paulo Indaiatuba
Itu
Jundiaí
Osasco
22 de julho
  São Paulo Praia Grande
São Vicente
Guarujá
Santos
23 de julho
  São Paulo Guarulhos
São Caetano do Sul
Santo André
São Bernardo do Campo
24 de julho
  São Paulo São Paulo
25 de julho
O revezamento continua em São Paulo
26 de julho
  São Paulo Suzano[6][7]
Mogi das Cruzes
Jacareí
São José dos Campos
27 de julho
  São Paulo Taubaté
São Luiz do Paraitinga
Ubatuba
  Rio de Janeiro Paraty
Angra dos Reis
28 de julho
  Rio de Janeiro Rio Claro
Resende
Barra Mansa
Volta Redonda
29 de julho
  Rio de Janeiro Piraí
Barra do Piraí
Vassouras
Paraíba do Sul
Três Rios
Petrópolis
30 de julho
  Rio de Janeiro Teresópolis
Guapimirim
Cachoeiras de Macacu
Nova Friburgo
31 de julho
  Rio de Janeiro Cordeiro
Itaocara
São Fidélis
Campos dos Goytacazes
Conceição de Macabu
Macaé
1 de agosto
  Rio de Janeiro Rio das Ostras
Armação dos Búzios
São Pedro da Aldeia
Iguaba Grande
Araruama
Arraial do Cabo
Cabo Frio
2 de agosto
  Rio de Janeiro Saquarema
Rio Bonito
Tanguá
Itaboraí
São Gonçalo
Niterói
3 de agosto
  Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Duque de Caxias
São João de Meriti
Nilópolis
Belford Roxo
Nova Iguaçu
4 de agosto
  Rio de Janeiro Rio de Janeiro
5 de agosto
  Rio de Janeiro Maracanã

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Revezamento da tocha Olímpica Rio 2016 já tem data para começar: 3 de maio». Rio 2016. Consultado em 10 de janeiro de 2016 
  2. oglobo.globo.com/ Paes quebra o protocolo, carrega a tocha e constrange o COI
  3. «Rota do Revezamento» (PDF). Rio 2016. Consultado em 17 de abril de 2016 
  4. «Tocha olímpica percorre 105 km no DF nesta terça; veja detalhes do trajeto». G1. Consultado em 3 de agosto de 2016 
  5. «Tocha olímpica inicia percurso em Goiás por cenário natural exuberante». Globo Esporte. Consultado em 3 de agosto de 2016 
  6. «Rota do Revezamento». Rio 2016. Consultado em 21 de julho de 2016 
  7. «Percurso oficial da Tocha Olímpica é divulgado por Comitê Municipal». Diário de Suzano. Consultado em 21 de julho de 2016 
  Este artigo sobre os Jogos Olímpicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Precedido por
Londres
2012
Revezamento da Tocha dos Jogos Olímpicos de Verão
2016
Sucedido por
Tóquio
2020