Abrir menu principal
Rebelião Somali (1986–1992)
Data 1986 - 1992
Local Somalia
Desfecho Colapso da República Democrática Somali em 1991, inicio da Guerra Civil Somali
Combatentes
Somália República Democrática Somali

Frente Nacional Somali (após 1991)

Grupos Rebeldes:

Flag of Puntland.svg Frente Democrática de Salvação Somali
Flag of Somaliland.svg Movimento Nacional Somali
Movimento Patriótico Somali
Somália Congresso Somali Unido
Frente Democrática Somali

Líderes e comandantes
Siad Barre Muhammad Haji Ibrahim Egal
Ahmad Mahammad Culaid
Ahmad Ismaaiil Abdi
Abdulqaadir Kosar Abdi
Mohamed Farrah Aidid
Ali Mahdi

A Rebelião Somali ocorreu na Somália de 1986 a 1992, culminou na queda do regime de Siad Barre e deu início à Guerra Civil Somali.

A Rebelião Somali teve início quando Siad Barre começou a atacar grupos dissidentes baseados em clãs, contrários ao seu governo, com suas forças especiais, os "Boinas Vermelhas" (Duub Cas). Os dissidentes foram se tornando mais poderosos quase uma década depois da mudança abrupta de lealdade somali da União Soviética para os Estados Unidos e da desastrosa Guerra de Ogaden de 1977 a 1978. [1]

Quando Barre foi ferido em um acidente automobilístico em 23 de maio de 1986, rivais dentro do próprio governo e grupos de oposição se tornaram mais ousados e entraram em conflito aberto. A fuga de Siad Barre da capital, em 26 de janeiro de 1991, marcou uma mudança distinta no conflito. Daquela data até abril de 1992, os combates continuaram até a chegada das missões da ONU à Somália (UNOSOM I e UNOSOM II).

A rebelião é dividida em duas fases distintas:

Somalilândia e PuntlândiaEditar

Em 1991, o Movimento Nacional Somali declarou a parte noroeste do país independente. Embora internacionalmente reconhecida como uma região autônoma da Somália, a Somalilândia, assim como a vizinha Puntlândia, permaneceu relativamente pacífica. [2]

Referências

  1. «The World; Somalia, Abandoned To Its Own Civil War With Others' Weapons». The New York Times. 6 de janeiro de 1991 
  2. Lacey, Marc (5 de junho de 2006). «The Signs Say Somaliland, but the World Says Somalia». New York Times 
  Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.