Richard von Weizsäcker

político alemão

Richard von Weizsäcker GColIH (Stuttgart, 15 de abril de 1920Berlim, 31 de janeiro de 2015)[1] foi um político alemão. Filiado à União Democrata-Cristã (CDU), foi presidente da Alemanha de 1984 a 1994.[2]

Richard von Weizsäcker
6.º Presidente da Alemanha
Alemanha Ocidental (1984-1990)
Período 1 de julho de 1984
a 30 de junho de 1994
Chanceler Helmut Kohl
Antecessor(a) Karl Carstens
Sucessor(a) Roman Herzog
Prefeito de Berlim Ocidental
Período 11 de junho de 1981
a 9 de fevereiro de 1984
Antecessor(a) Hans-Jochen Vogel
Sucessor(a) Eberhard Diepgen
Dados pessoais
Nascimento 15 de abril de 1920
Estugarda, Alemanha
Morte 31 de janeiro de 2015 (95 anos)
Berlim, Alemanha
Alma mater Balliol College
Universidade Grenoble-Alpes
Universidade de Gotinga
Partido União Democrata-Cristã

Seu pai foi o diplomata Ernst von Weizsäcker e era irmão do físico e filósofo Carl Friedrich von Weizsäcker. Mudou-se para a Inglaterra para estudar filosofia e história no Balliol College em Oxford, e continuou estudos na Universidade de Grenoble, França, e na Universidade de Göttingen, onde também estudou direito, especializando-se em assuntos financeiros. Em 1953 contraiu matrimónio com Marianne von Kretschmann, e o casal teve quatro filhos.

Em 1955 filiou-se à União Democrata-Cristã, CDU. Alcançou a vice-presidência do grupo parlamentar cristão-democrata do Bundestag em 1972, cargo que ocupou até 1979. Em 1981 virou presidente da câmara de Berlim Oeste, e nessa função primeiro prefeito da cidade. Em 1984 se demitiu desse cargo para ser eleito presidente da República Federal Alemã. Em 23 de maio de 1984 foi eleito para ocupar a chefia do Estado. Ganhou muita reputação com o seu discurso por ocasião do 40.º aniversario da Segunda Guerra Mundial, em 8 de maio de 1985, e disse que o final da guerra, para a Alemanha, "não foi o dia de uma derrota, mas o dia da libertação". A 2 de Junho de 1989 sua mulher Marianne von Kretschmann foi agraciada com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal[3] e a 19 de Junho de 1989 ele recebeu o Grande-Colar da mesma Ordem.[4] Em 1990 foi um dos protagonistas da reunificação das duas Alemanhas e o primeiro presidente da Alemanha unificada. Em 1994 abandonou a presidência ao concluir o seu segundo mandato e sucedeu-lhe Roman Herzog.

Sepultura de Weizsäcker no Waldfriedhof Dahlem

Está sepultado no Waldfriedhof Dahlem.

NotasEditar


Referências

  1. «Altbundespräsident: Richard von Weizsäcker ist tot» (em alemão) 
  2. «Richard von Weizsäcker» (em espanhol). Consultado em 15 de janeiro de 2011 
  3. «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Marianne von Kretschmann". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 18 de abril de 2015 
  4. «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Richard von Weizsäcker". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 18 de abril de 2015 

Ver tambémEditar


Precedido por
Hans-Jochen Vogel
Prefeito de Berlim (Ocidental)
1981 — 1984
Sucedido por
Eberhard Diepgen
Precedido por
Karl Carstens
Presidente da Alemanha
1984 — 1994
Sucedido por
Roman Herzog


O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Richard von Weizsäcker
 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Richard von Weizsäcker