Abrir menu principal
Rick Ferreira
Rick Ferreira na casa do amigo e cantor Erasmo Carlos - 2006
Informação geral
Nome completo Henrique Sérgio Werneck Ferreira[1]
Nascimento 14 de maio de 1953 (66 anos)
Origem Rio de Janeiro
País Brasil Brasil
Gênero(s) Rock, bluegrass, country, folk
Instrumento(s) Guitarra, Violão, banjo de 5 cordas, Pedal Steel Guitar
Período em atividade 1969–atualmente

Rick Ferreira (Rio de Janeiro, 14 de Maio de 1953) é um músico, produtor, arranjador e compositor brasileiro. Foi o primeiro músico brasileiro a participar de gravações usando instrumentos como o banjo de 5 cordas[1] e Pedal Steel Guitar[2].

Índice

Vida profissionalEditar

Formou sua primeira banda com 10 anos de idade, ao lado de Pedro Lima (guitarra) e Edu (pandeiro), com a qual se apresentou no programa de Raul Longras, na extinta TV Rio. Ainda adolescente, fez parte da banda The Goofies, ao lado de seu irmão Neco Ferreira (bateria) e dos amigos Dadi (baixo) e Pedro Lima (guitarra).

Com apenas 17 anos,trabalhou com Paulo Diniz (Quero Voltar Pra Bahia e Eu Vim De Piri Piri) no auge da carreira do cantor. Tocava guitarra com Raul Seixas[3]. É conhecido como "o fiel escudeiro" de Raul Seixas, participando de toda a discografia de Raul a partir do álbum Gita (Phonogram - 1974) até o Panela do Diabo (WEA - 1989.[2] Nos álbuns seguintes do cantor gravou, além de guitarras,também o Violão,Piano,banjo e Pedal Steel Guitar. O único disco de Raul que Rick produziu foi o "Uáh-Bap-Luh-Bap-Láh-Béin-Bum" (1987 - Copacabana), sendo o responsável por todas as guitarras,violões teclados e também pelos arranjos e mixagens. Produziu e gravou com os maiores e mais diversos nomes da música brasileira como: Erasmo Carlos, Guilherme Arantes, Ana Carolina, Zezé di Camargo e Luciano, Leonardo, Chrystian & Ralf, Bruno e Marrone, Sérgio Reis, Zé Ramalho, Caetano Veloso, Belchior, Roupa Nova, Barão Vermelho, Pitty, Lulu Santos, Matanza, Danni Carlos, Wanderléia, Clube da Viola, Legião Urbana[4] e vários outros, pois citar todos os artistas com quem ele já trabalhou é praticamente impossível. É co-autor das músicas Mas I Love You, Pra ser feliz com Raul Seixas,e Meu Filho, Meu Filho e Retalhos e Remendos com Paulo Coelho.

Lançou em 1976 o vinil "Porta das Maravilhas", onde cantou e tocou guitarra. O álbum contou com músicos como Liminha (baixo em duas faixas), Túlio Mourão (piano em uma faixa), Áureo de Souza(bateria), Chico Julien (baixo) e foi produzido por Sérgio de Carvalho.

Durante mais de 30 anos foi guitarrista do cantor Erasmo Carlos[5],participando de mais de oitenta por cento de toda sua discografia,tendo deixado a banda em 2009. Dentre as inúmeras participações em discos de artistas e bandas brasileiras, algumas são: DVD Erasmo Carlos (2001) DVD 40 Anos de Jovem Guarda (2005), DVD Jovem Guarda Para Sempre, Santa Madre Cassino (Deckdisc) da banda Matanza, DVD Guilherme Arantes Ao Vivo (Sony Music, EPIC). Em 2003 participou de Admirável Chip Novo (Deckdisc), álbum de estréia da cantora Pitty, na faixa "Temporal", na qual gravou violão. Tocou no DVD Baú do Raul, onde cantou a música "Canceriano Sem Lar". Produziu e gravou o álbum Buchecha Acústico (Universal - 2006). De 2001 a 2005 fez parte da banda do cantor Zé Ramalho[6], com quem gravou o álbum "Estação Brasil" (BMG) e os DVDs Zé Ramalho Canta Raul Seixas (2001 - BMG) e Zé Ramalho ao vivo (2005 - SONY/BMG).

DiscografiaEditar

  • 1975 - Meu Filho, Meu Filho/Retalhos e Remendos • Compacto Simples (Phonogram)
  • 1976 - Porta das Maravilhas • LP (Phonogram)

Vida pessoalEditar

Em Junho de 2000, seu irmão Neco morreu de câncer e em Abril de 2009, sofreu uma isquemia cerebral (redução do fluxo sanguíneo ao cérebro), o que lhe causou perda momentânea dos movimentos, afetando sua fala e coordenação motora [7]. Por esse motivo, Rick não compareceu em seu show na Virada Cultural em São Paulo, onde tocaria no palco de Raul Seixas. Em entrevista ao site da revista Guitar Player, Rick fala do grave episódio: “Já estou tocando e gravando normalmente”.

Referências

  1. a b Souto Maior, Leandro; Schott, Ricardo (2014). Heróis da Guitarra Brasileira: Literatura musical. São Paulo: Irmãos Vitale. p. 153. ISBN 978-85-7407-428-3 
  2. a b Silvio Essinger. «Fiel escudeiro de Raul Seixas, guitarrista homenageia o ídolo». O Globo. Consultado em 9 de maio de 2017 
  3. Fuscaldo, Christina (2016). Discobiografia legionária. São Paulo: Leya Editora. ISBN 978-85-441-0481-1 
  4. Villa-Lobos, Eduardo Dutra; Demier, Felipe Abranches; Mattos, Romulo Costa (2015). Dado Villa-Lobos - Memórias de um Legionário. Rio de Janeiro: Mauad Editora. ISBN 978-85-7478-685-8 
  5. «Erasmo Carlos "pula a cerca" em disco». Folha. Consultado em 11 de maio de 2017 
  6. «Rick Ferreira, Fiel Escudeiro da Guitarra Rock do Brasil». Guitar Player. Consultado em 11 de maio de 2017 [ligação inativa]
  7. De Souza, Isaac Soares (2016). Grandes Entrevistas II: Raul Seixas. [S.l.: s.n.] 

Ligações externasEditar