Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde dezembro de 2017). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Rio Tibaji
Rio Tibagi.JPG

Rio Tibaji próximo a Ponta Grossa

Localização
País
Localização
Altitude
790 mVisualizar e editar dados no Wikidata
Coordenadas
Dimensões
Comprimento
550 km
Hidrografia
Tipo
Bacia hidrográfica
Área da bacia
25.239 km²
País(es) da
bacia hidrográfica
Altitude da nascente
1.200 m
Afluente
principal
Margem direita: Alegre, das Antas, Salto, Pitangui, Rio Iapó, Mococa; Margem Esquerda: Apucaraninha, Capivari, Imbaú, Imbauzinho, Imbituva, Guabiroba, Botuquara, do Tigre, São Jerônimo.
Caudal médio
368 m3/sVisualizar e editar dados no Wikidata
Foz

O rio Tibaji[1] é um rio brasileiro que percorre o estado do Paraná, região Sul do Brasil. Integra a Bacia do rio Paraná.[2]

O nome Tibaji deriva do idioma indígena. O naturalista francês Auguste de Saint-Hilaire aponta em seu livro sobre sua viagem ao Sul do Brasil que o termo seria traduzido como "Feitoria de Machado" (Tiba = "feitoria", e ji = "machado"); entretanto, como descrito pelo pesquisador Edmundo Alberto Mercer o termo significaria "muitas cachoeiras" (Tiba = "muito", e ji = "cachoeiras").

O rio Tibaji é o segundo em extensão no estado do Paraná. Suas nascentes localizam-se na Serra das Almas a 1.100m acima do nível do mar, entre os municípios de Campo Largo, Palmeira e Ponta Grossa, no centro-sul do estado. Esta região é conhecida como Campos Gerais do Paraná, unidade fisiográfica identificada como segundo planalto paranaense. Seu curso percorre o estado de sul para norte atravessando o segundo e o terceiro planalto paranaense até sua foz, na margem esquerda do rio Paranapanema, divisa entre os estados de Paraná e São Paulo.

A bacia do rio Tibaji se estende por 41 municípios, cobrindo 25.239 km² no território paranaense.[2] Entre os municípios pertecentes a bacia, destacam-se: Palmeira, Campo Largo, Ponta Grossa, Teixeira Soares, Ipiranga, Tibagi, Telêmaco Borba, Curiúva, Ortigueira, Tamarana, Londrina, Sapopema, São Jerônimo da Serra, Assaí, Ibiporã, Jataizinho, Rancho Alegre, Sertaneja, Sertanópolis e Primeiro de Maio.[2]

NotasEditar

  1. a b c Plano da Bacia Hidrográfica do Rio Tibagi Instituto das Águas do Paraná.

Referências

BibliografiaEditar

  • MAACK, Reinhard.Geografia Física do Estado do Paraná.2ª Edição. Rio de Janeiro: José Olímpio, 1981.
  • MARTINS, Tiago D. Superfícies Aplainadas na Bacia Hidrográfica do Altíssimo Rio Tibaji. Dissertação de Mestrado em Geografia. Departamento de Geografia. Universidade Federal do Paraná. Curitiba. 2008
  • MERCER, E.A.; MERCER, L.L. História do Rio Tibagi (1934?). Disponível: Museu Histórico de Tibagi. Município de Tibagi. Paraná.
  • STIPP, Nilza A.F. (org). Macrozoneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Tibaji (Pr). Londrina: Eduel, 2000.
  • SAINT-HILAIRE. A. Viagem à comarca de Curitiba, 1820. São Paulo: Companhia Editorial Nacional. 1978.
  Este artigo sobre hidrografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.