Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde julho de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rita Cléos
Nome completo Rita Schadrack
Nascimento 29 de setembro de 1931, Blumenau - SC
Morte 21 de maio de 1988 (56 anos), Curitiba - PR
Ocupação atriz e dubladora
IMDb: (inglês)

Rita Schadrack (Blumenau, 29 de setembro de 1931Curitiba, 21 de maio de 1988), mais conhecida como Rita Cléos, e às vezes creditada como Rita Cleós ou Rita Cleoci, foi uma atriz e dubladora brasileira.

Índice

BiografiaEditar

Filha de Ernesto e Elsa Schadrack (Oste), em 1935 emigrou com a família para a Alemanha, onde passou sua infância, tendo em 1946 retornado para sua cidade natal.

Começou a carreira artística na década de 1950, no cinema, tendo feito os filmes: Esquina da Ilusão (1953), A Família Lero-Lero (1953), É Proibido Beijar (1954), Macumba na Alta (1958). Posteriormente, também atuou em Diário de uma Prostituta (1979) e A Noite das Depravadas (1981).

Trabalhou muito também na televisão, estreando na TV Tupi em 1962. Participou de várias novelas de sucesso, como O Cara Suja (1965), onde protagonizava ao lado de Sérgio Cardoso. Em 1966, se transfere para a TV Excelsior, participando da recordista Redenção (1966-1968). Rita permanece na TV Excelsior até a falência do canal, em 1970, quando atua na última novela produzida, Mais Forte que o Ódio. Terminada a novela, a emissora vai à falência, e curiosamente Rita nunca mais atuou em novelas, apenas participou da pequena produção Maria Stuart, muitos anos depois, na TV Cultura.

Além de trabalhar no cinema e na TV, Rita Cléos ainda foi dubladora durante muitos anos, e atuou também no teatro, participando de peças como Constantina, em 1977.

Durante sua carreira trabalhou ao lado de grandes nomes como Nathália Thimberg, Fernanda Montenegro, Altair Lima, Sérgio Cardoso, Francisco Cuoco, Lima Duarte, Patrícia Mayo, Ana Rosa, Lisa Negri e Débora Duarte, entre outros.

Faleceu em seu apartamento na cidade de Curitiba, em 21 de maio de 1988, vítima de um ataque do coração, aos 56 anos de idade.

Trabalhos em NovelasEditar

DublagemEditar

Rita Cléos trabalhou também por muitos anos como tradutora e dubladora, participando da dublagem de muitas séries clássicas no decorrer das décadas de 1960 e 1970. Trabalhou por vários anos na famosa empresa de dublagem Arte Industrial Cinematográfica em São Paulo, onde dublou:

  • Samantha Stephens (Elizabeth Montgomery) na série A Feiticeira, da 2ª temporada em diante, por mais de 200 episódios. Essa foi sua dublagem mais marcante.
  • Libby na série Cidade Nua;
  • Jan no desenho Space Ghost;
  • Dublou atrizes convidadas em episódios de séries como Perdidos no Espaço e Jeannie é um Gênio, entre outras;
  • Personagens no desenho Pica-Pau;
  • Yumi na série Spectreman e várias outras convidadas na mesma série (dublagem da Com-Arte, já nos estúdios da TVS); entre outros trabalhos.

Teatro - Principais trabalhosEditar

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.